O Antagonista

Fávaro minimiza suspeitas no leilão de arroz: “Faz parte”

avatar
Wesley Oliveira
3 minutos de leitura 19.06.2024 14:56 comentários
Brasil

Fávaro minimiza suspeitas no leilão de arroz: “Faz parte”

Ministro prestou esclarecimentos nesta quarta-feira, 19, na Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados

avatar
Wesley Oliveira
3 minutos de leitura 19.06.2024 14:56 comentários 0
Fávaro minimiza suspeitas no leilão de arroz: “Faz parte”
Ministro da Agricultura, Carlos Fávaro | Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados

O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, minimizou as suspeitas apontadas no leilão de arroz feito pelo governo do presidente Lula (PT). O chefe da pasta prestou esclarecimentos nesta quarta-feira, 19, na Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados.

“Anulou o processo porque faz parte, e é num ato da gestão, combater qualquer tipo de conflito de interesse. É a prevenção. É a prevenção. Não se trata de juízo de valor. É muito importante dizer que a exoneração do ex-ministro Neri Geller não se trata de um ato de juízo de valor”, disse Fávaro.

O cancelamento do leilão de arroz foi anunciado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) no último dia 11, mesmo dia em que o próprio Fávaro anunciou a saída do então o secretário de Política AgrícolaNeri Geller, do governo. Um ex-assessor de Geller, que também é sócio do filho dele em uma empresa, foi um dos negociadores do leilão. Entidades agrícolas e membros da oposição apontaram um suposto favorecimento da corretora do ex-funcionário de Neri Geller na concorrência.

“Apesar do ato falho de ter o filho ligado com a empresa que operou esse leilão, não teve nada de errado que possa sofrer condenação. Mas precisa ser investigado. Por isso, o presidente Lula determinou que a CGU faça a investigação, que e a Polícia Federal faça a investigação. É fundamental para transparência, isso dá credibilidade às ações do governo”, disse Fávaro.

Em audiência pública da Comissão de Agricultura da Câmara nesta terça-feira, 18, Neri Geller afirmou somente ter conversado com Fávaro e dito não ter envolvimento com as supostas fraudes. “Eu não devo. E, por isso, que eu fiquei chateado, sim, com o ministro da Agricultura com a forma como eu saí do governo”, disse.

Quais são as suspeitas sobre o leilão?

Como mostrou Crusoé, no leilão realizado no dia 6 deste mês, para a compra de 263,3 mil toneladas de arroz, o governo federal aceitou que um pequeno supermercado, na região central de Macapá, fosse responsável por negociar mais da metade do valor negociado. A Wisley A. de Sousa LTDA, nome empresarial do supermercado “Queijo Minas”, ficaria sob a responsabilidade de entregar 147,3 mil toneladas do grão, em uma transação superior a 736 milhões de reais.

O governo do presidente Lula anunciou a compra de arroz logo após o início das enchentes no Rio Grande do Sul. O estado é responsável por 70% da produção nacional do grão, mas já havia colhido 80% do cereal antes das inundações.

A Conab explicou que, no atual modelo de leilão, a estatal só fica sabendo quem são as empresas vencedoras após os resultados da operação. Isso porque quem intermedia as negociações são as bolsas de cereais.

O arroz seria vendido em pacotes de 5 quilos por um preço tabelado de R$ 20 e teria o rótulo do governo.

Mais Lidas

1

Washington Post pede desistência de Biden: “Ele precisa enfrentar a realidade”

Visualizar notícia
2

Trump desafia Biden a fazer exame cognitivo

Visualizar notícia
3

Economista alemão critica ajuda financeira de Lula e Bolsonaro a Putin

Visualizar notícia
4

Prefeito de Curitiba critica Bolsonaro em cerimônia de homenagem a Doria

Visualizar notícia
5

Bolsonaro mantém agenda com Ramagem no Rio

Visualizar notícia
6

Trump é retirado de comício após barulhos de supostos tiros

Visualizar notícia

Tags relacionadas

Agricultura arroz Carlos Fávaro Chuvas no Rio Grande do Sul Importação de arroz leilão Neri Geller
< Notícia Anterior

Os detalhes dos assassinatos dos acusados de tramar contra Moro

19.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Crusoé: Governo Lula diz não a Instituto de Nise Yamaguchi

19.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Wesley Oliveira

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Onda de Frio intenso com temperatura abaixo de 0°C atinge o Rio Grande do Sul

Onda de Frio intenso com temperatura abaixo de 0°C atinge o Rio Grande do Sul

13.07.2024 18:52 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Toyota Etios usado é uma escolha inteligente de carro em 2024

Toyota Etios usado é uma escolha inteligente de carro em 2024

13.07.2024 18:37 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Prefeito de Curitiba critica Bolsonaro em cerimônia de homenagem a Doria

Prefeito de Curitiba critica Bolsonaro em cerimônia de homenagem a Doria

13.07.2024 18:32 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
PM de São Paulo faz apreensão de 15 mil pedras de crack

PM de São Paulo faz apreensão de 15 mil pedras de crack

13.07.2024 18:26 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.