O Antagonista

Retaliação continua: CNJ mira Transparência Internacional

avatar
Redação O Antagonista
4 minutos de leitura 06.02.2024 15:24 comentários
Brasil

Retaliação continua: CNJ mira Transparência Internacional

A ONG também entrou na mira do ministro Dias Toffoli, do STF, após divulgação de ranking de corrupção

avatar
Redação O Antagonista
4 minutos de leitura 06.02.2024 15:24 comentários 8
Retaliação continua: CNJ mira Transparência Internacional
Foto: Luiz Roberto/Ag.CNJ

Enquanto o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, tenta investigar a Transparência Internacional, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) apura se a ONG foi utilizada para a destinação de recursos públicos por meio de acordos de leniência.

A apuração, que começou em maio de 2023, faz parte de uma investigação mais ampla relacionada a supostas faltas do dever de cautela, de transparência, de imparcialidade e de prudência de magistrados que atuaram na Operação Lava Jato. A informação foi dada inicialmente pela CNN Brasil e confirmada por O Antagonista.

Em 30 de maio de 2023, o corregedor nacional de Justiça, Luis Felipe Salomão, determinou a inspeção das atividades da 13ª Vara Federal de Curitiba, onde tramitam os processos da Lava Jato, e da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

De acordo com o CNJ, “a medida se deu, entre outros motivos, pela existência de diversas reclamações disciplinares apresentadas ao longo dos últimos dias, apontando a necessidade de fiscalização e apuração de fatos relacionados à conduta de magistrados e de desembargadores vinculados à vara judicial”.

Em relatório preliminar, o Conselho Nacional de Justiça apontou que magistrados investigados conferiram destinação a valores oriundos de colaborações e de acordos de leniência para a Petrobras e outras entidades privadas, “ao arrepio de expresso comando legal e sem qualquer outro critério de fundamentação”.

Em setembro, o CNJ disse que firmados com o Ministério Público Federal eram homologados pela Justiça sem apresentação das circunstâncias da celebração e sem as bases documentais das discussões ocorridas entre as partes.

“A força-tarefa da Lava Jato discutiu os termos e submeteu minuta do acordo de assunção de compromissos a avaliação de organismo internacional [Transparência Internacional]”, diz o documento do CNJ, sem apresentar mais detalhes.

A apuração do CNJ deve ser concluída até março de 2024.

A retaliação de Toffoli

Seis dias após a divulgação do ranking em que o Brasil caiu 10 posições em matéria de corrupção e do comentário de Gilmar Mendes de que ele “precisa ser visto com cautela” em “exame mais aprofundado”, o ministro Dias Toffoli, do STF, deu início na segunda-feira, 5, ao processo para abrir investigação sobre a Transparência Internacional, responsável pelo ranking.

Ele determinou expedição de documentos, autorizou Tribunal de Contas da União (TCU) e Controladoria-Geral da União (CGU) a requerê-los e intimou J&F a manifestar-se nos autos.

Em nota, a Transparência Internacional contestou o magistrado e disse que “são falsas as informações de que valores recuperados através de acordos de leniência seriam recebidos ou gerenciados” por ela.

A organização reafirmou que “jamais recebeu ou receberia, direta ou indiretamente, qualquer recurso do acordo de leniência do grupo J&F ou de qualquer acordo de leniência no Brasil”.

Em 8 de novembro de 2020, o Ministério Público Federal desmentiu as informações proferidas pelo ministro Gilmar Mendes, do STF, sobre a atuação da Transparência Internacional no acordo de leniência firmado entre a J&F e o MPF, em 2017.

“Ao contrário do afirmado pelo eminente ministro, a Transparência Internacional (TI) nunca geriu – não geriria e tampouco gerirá – os R$ 2,3 bilhões firmados no acordo de leniência a título de reparação de dano social pela J&F, ou qualquer outro valor do mencionado acordo”, afirmou.

Esportes

Craque Neto detona responsável pela eliminação do Corinthians: "maior culpado"

04.03.2024 23:00 2 minutos de leitura
Visualizar

Vasco acerta contratação do atacante Clayton Silva, de Portugal

Visualizar

Cuca concede primeira entrevista oficial como técnico do Athletico

Visualizar

Rafael Cardoso pede desculpas em caso de agressão contra idoso

Visualizar

Os brasileiros sabem da roubalheira

Visualizar

Amigo de Robinho é multado por tumultuar andamento do processo

Visualizar

Tags relacionadas

CNJ Dias Toffoli Lava Jato Transparência Internacional
< Notícia Anterior

PL da 'saidinha' deve ser votado pelo Senado após o Carnaval

06.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Concurso Sapucaia RJ: 301 vagas com salários de até R$4.789,84 em diversos cargos

06.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (8)

Paulo silva

2024-02-06 19:36:02

ENTRE A FARSA QUE EH ESTE STF PROTETOR DE BANDIDOS PODEROSOS E A TI, ACREDITO MUITO MAIS NA TI. ESTE JUDICIARIOI DO BRASIL EH UM ESGHOTO FETIDO E NOJENTO ONDE SEUS TOGAS SUJAS CHAFURDAM NA MESMA LAMA QUE OS CORRUPTOS E LADROES DE $ PUBLICO PODEROSOS.


AEC

2024-02-06 16:32:06

Uma fake news para denegrir a TI e dar combustível a esquerda!


Marcelo Augusto Monteiro Ferraz

2024-02-06 16:24:40

Não há pelo em ovo nem chifre em cavalo.


Eduardo

2024-02-06 16:19:02

Um vexame atrás do outro. Brasil vai continuar passando vergonha perante o mundo civilizado.


Alexandre Ataliba Do Couto Resende

2024-02-06 16:02:58

Não se cansam de passar vergonha. Como o "acórdão" está em vigor, fazem a parte deles pra tentar barrar, como se eternos fossem, qualquer perspectiva de combate a corrupção.


Joaquim Arino Durán

2024-02-06 15:44:21

Quadrilha do Judiciário.


Murillo Bueno Bran Junior

2024-02-06 15:39:32

Mais uma evidência de que esse país é um lixo, comandado por uma trinca de poderes corruptos. A única saída é o aeroporto


Angelo Sanchez

2024-02-06 15:33:24

Um Ministro do Supremo, político militante de um partido corrupto, que deve ser cassado muito em breve, agora discute até com comunidades internacionais que não se curvam à toda a corrupção que os governos petistas promoveram às estatais brasileiras e ao próprio Brasil, nos levando a um grande retrocesso político.


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Rafael Cardoso pede desculpas em caso de agressão contra idoso

Rafael Cardoso pede desculpas em caso de agressão contra idoso

04.03.2024 21:41 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
iFood contesta fala de ministro de Lula: “Não é verdadeira”

iFood contesta fala de ministro de Lula: “Não é verdadeira”

04.03.2024 21:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Cabo da PM de Goiás é preso após atirar contra carro de policial no DF

Cabo da PM de Goiás é preso após atirar contra carro de policial no DF

04.03.2024 20:57 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Hamas está “honrado” com falas de Lula, diz líder do grupo terrorista

Hamas está “honrado” com falas de Lula, diz líder do grupo terrorista

04.03.2024 20:45 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.