CNI vê “excesso de conservadorismo” no corte da taxa de juros CNI vê “excesso de conservadorismo” no corte da taxa de juros
O Antagonista

CNI vê “excesso de conservadorismo” no corte da taxa de juros

avatar
Otávio Augusto
2 minutos de leitura 14.12.2023 11:45 comentários
Economia

CNI vê “excesso de conservadorismo” no corte da taxa de juros

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) considerou "excesso de conservadorismo" a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central de manter o ritmo...

avatar
Otávio Augusto
2 minutos de leitura 14.12.2023 11:45 comentários 0
CNI vê “excesso de conservadorismo” no corte da taxa de juros
Prédio do Banco Central visto à distância. (Foto: Raphael Ribeiro/BCB)

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) considerou “excesso de conservadorismo” a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central de manter o ritmo da redução da taxa básica de juros (Selic) em 0,50 ponto percentual.

“O cenário de controle da inflação justifica plenamente a redução da Selic em ritmo mais acelerado, e é isso que a CNI espera que seja feito nas próximas reuniões do Copom. É preciso – e possível – mais agressividade para que ocorra uma redução mais significativa do custo financeiro suportado por empresas e consumidores”, afirma o presidente da CNI, Ricardo Alban, em comunicado.

Na quarta-feira (13), o patamar do indicador foi reajustado para 11,75% ao ano, o menor desde março de 2022.

Segundo a CNI, mesmo com as reduções na Selic em agosto, setembro e novembro, a taxa de juros real — que desconsidera os efeitos da inflação — está em 8% ao ano. Ou seja, 3,5 pontos percentuais acima da taxa de juros neutra, que não estimula nem desestimula a atividade econômica.

“Isso deixa claro o quão contracionista tem sido a política monetária brasileira e que o patamar da Selic ainda é excessivo para o quadro de inflação corrente, assim como para a perspectiva de inflação futura, prejudicando o mercado de crédito e a atividade econômica”, completa Alban.

Para a CNI, a inflação segue com “comportamento favorável” para a redução mais acentuada da taxa de juros.

“O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 5,9% no acumulado em 12 meses até novembro de 2022, chegou a 4,7% no acumulado em 12 meses até novembro deste ano. Se não fossem as desonerações tributárias, o IPCA acumulado em 12 meses até novembro de 2022 teria sido de 9%, o que comprova uma desaceleração da inflação ainda mais acentuada”, diz comunicado.

A confederação cita ainda a queda dos preços nos setores de Alimentos, Industriais e Serviços como perspectivas positivas que justificam a aceleração da queda da Selic.

“Para 2023, as projeções em 4,5% sinalizam cumprimento do regime de meta de inflação após dois anos. Para 2024, as projeções em 3,9% também sinalizam o cumprimento da meta, mas em condição ainda melhor, já que, além do respeito ao teto, deve haver aproximação do centro da meta, de 3%”, justifica a CNI.

Esportes

Botafogo começa renovação de Tiquinho Soares

19.06.2024 19:29 3 minutos de leitura
Visualizar

The Boys: criador da série diz que final será diferente das revistas

Visualizar

Corinthians vende zagueiro por 1,1 milhão de euros

Visualizar

Que corruptos deveriam ser punidos, Lula?

Visualizar

RBD em chamas: turnê Soy Rebelde revela tensão entre Anahí e Christian Chávez

Visualizar

"Modern Family" se encontra para nova produção após 4 anos do fim da série

Visualizar

Tags relacionadas

Banco Central CNI Copom taxa de juros
< Notícia Anterior

MPF pede bloqueio de R$ 1 bilhão da Braskem

14.12.2023 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Randolfe contabiliza derrota de Lula no veto à desoneração

14.12.2023 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Otávio Augusto

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

BC unânime mantém Selic em 10,50% a.a. e cala Lula

BC unânime mantém Selic em 10,50% a.a. e cala Lula

Rodrigo Oliveira
19.06.2024 18:37 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Ibovespa vira para positivo à espera do Copom

Ibovespa vira para positivo à espera do Copom

19.06.2024 17:42 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Aéreas ampliam número de voos para Canoas (RS)

Aéreas ampliam número de voos para Canoas (RS)

19.06.2024 16:01 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
STJ proíbe atuação da Buser no Paraná

STJ proíbe atuação da Buser no Paraná

19.06.2024 15:41 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.