O Antagonista

Valdemar endossou narrativa de fraudes sobre urnas, diz PF

avatar
Gustavo Roque
3 minutos de leitura 08.02.2024 11:13 comentários
Brasil

Valdemar endossou narrativa de fraudes sobre urnas, diz PF

No requerimento que autorizou de operação da PF, Moraes indica Valdemar Costa Neto foi o mentor da narrativa de fraudes sobre urnas

avatar
Gustavo Roque
3 minutos de leitura 08.02.2024 11:13 comentários 0
Valdemar endossou narrativa de fraudes sobre urnas, diz PF
Foto: Beto Barata/ PL

No requerimento do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, que autorizou a operação que mira Jair Bolsonaro e pessoas próximas ao ex-presidente, ele destaca que a Polícia Federal indicou Valdemar Costa Neto, presidente do PL, como o mentor da ação judicial que questionava o resultados da eleições de 2022.

No documento Moraes diz:

O alinhamento entre os investigados se demonstra, ainda, a partir das falas proferidas por VALDEMAR COSTA NETO, em 23/11/2022, um dia após ter ingressado com o pedido de anulação dos votos das urnas antigas [fabricadas em 2020] junto ao TSE:


[Fala de Valdemar] ‘Nós contratamos uma empresa de homens altamente qualificados para poder acompanhar as eleições, e eles, por coincidência e talvez por tecnologia, eles conseguiram atingir esse objetivo de conseguir algo palpável no segundo turno. No primeiro eles não pegaram. (…) No segundo turno eles aumentaram a equipe, trouxeram um gênio lá de Uberlândia e que ajudou muito a gente. Aí ele descobriu esse problema que o nosso pessoal não tinha descoberto. Então nós fomos obrigados a colocar isso aí‘”.

Mores alega que Valdemar financiou ação contra resultado das eleições

Na sequência o ministro da suprema corte ressalta que toda a ação preferida contra o resultado das eleições em 2022 teria sido financiada pelo PL, capitaneada por Valdemar Costa Neto através dos outros investigados.

Em acréscimo, a empresa Gaio.io possui um de seus endereços na cidade de Uberlândia/MG e o município é um dos domicílios vinculados a EDER LINDSAY MAGALHÃES BALBINO, investigado nestes autos, ‘o que demonstra que o Partido Liberal, através de seu representante máximo, VALDEMAR COSTA NETO, tinha plena ciência da interlocução e do alinhamento que os investigados desenvolveram na construção da narrativa de fraude as urnas eletrônicas‘.

Assim, a investigação demonstrou que (a) ‘dentro da divisão de tarefas estabelecidas pelo Núcleo de Desinformação e Ataques ao Sistema Eleitoral, coube ao então presidente do Partido Liberal [PL], VALDEMAR COSTA NETO, financiar, divulgar perante a imprensa e endossar a ação judicial que corroborava a atuação da rede de ‘especialistas’ que subsidiaram ‘estudos técnicos’ que
comprovariam supostas fraudes nas eleições presidenciais de 2022
‘; e (b) “os investigados atuaram de forma coordenada, em unidade de desígnios, para desacreditar o sistema eletrônico de votação que regia as eleições presidenciais de 2022, utilizando-se de diversos meios, proclamados como ‘técnicos’ para gerar a formação de uma primeira impressão’
”.

A operação

Segundo a PF, essa operação também tem como objetivo apurar se esse grupo obteve vantagem de natureza política com a manutenção do então presidente da República Jair Bolsonaro no poder. A investigação mira, especificamente, a utilização da narrativa de que houve fraudes nas urnas para tentar se estabelecer um clima de instabilidade política no país.

A polícia informou que estão sendo cumpridos 33 mandados de busca e apreensão, quatro mandados de prisão preventiva e 48 medidas cautelares diversas da prisão, que incluem a proibição de manter contato com os demais investigados, proibição de se ausentarem do país, com entrega dos passaportes no prazo de 24 horas e suspensão do exercício de funções públicas.

Leia mais:

16 militares são alvos da Operação Tempus Veritatis

PF prende Sorocabannon

Comandante de operações terrestres do Exército deu aval a golpe, diz PF

Esportes

Alexandre Pato fala sobre os bastidores da sua saída do São Paulo

28.02.2024 23:00 2 minutos de leitura
Visualizar

Estátua de Daniel Alves é vandalizada em Juazeiro, sua cidade natal

Visualizar

A "epidemia geral" de Barroso

Visualizar

Flamengo considera vender Gabigol para lucrar com o atacante

Visualizar

Lula continua a ecoar o Hamas: “Genocídio”

Visualizar

Atacante Yuri Alberto visita crianças com câncer no GACC

Visualizar

Tags relacionadas

Alexandre de Moraes eleições 2022 Jair Bolsonaro operação da PF Polícia Federal Valdemar Costa Neto
< Notícia Anterior

Valdemar Costa Neto é detido pela PF

08.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Vice-líder do governo fala em "limpar as Forças Armadas"

08.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Gustavo Roque

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

A "epidemia geral" de Barroso

A "epidemia geral" de Barroso

28.02.2024 21:15 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Lula continua a ecoar o Hamas: “Genocídio”

Lula continua a ecoar o Hamas: “Genocídio”

28.02.2024 20:45 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Shows de arrecadação eleitoral com artistas, determina TSE

Shows de arrecadação eleitoral com artistas, determina TSE

28.02.2024 20:16 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
STF vai decidir futuro da Uber no Brasil

STF vai decidir futuro da Uber no Brasil

28.02.2024 19:52 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.