O Antagonista

Transparência Internacional contesta Toffoli: “São falsas as informações”

avatar
Redação O Antagonista
4 minutos de leitura 05.02.2024 14:34 comentários
Brasil

Transparência Internacional contesta Toffoli: “São falsas as informações”

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu início ao processo para abrir investigação sobre a organização

avatar
Redação O Antagonista
4 minutos de leitura 05.02.2024 14:34 comentários 10
Transparência Internacional contesta Toffoli: “São falsas as informações”
Foto: Carlos Moura/SCO/STF.

A Transparência Internacional contestou nesta segunda-feira, 5, o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, e disse que “são falsas as informações de que valores recuperados através de acordos de leniência seriam recebidos ou gerenciados” por ela.

Em nota, a organização reafirmou que “jamais recebeu ou receberia, direta ou indiretamente, qualquer recurso do acordo de leniência do grupo J&F ou de qualquer acordo de leniência no Brasil”.

“A organização tampouco teria – e jamais pleiteou – qualquer papel de gestão de tais recursos”, acrescentou.

Como mostrou O Antagonista, o ministro Dias Toffoli, do STF, deu início ao processo para abrir investigação sobre a Transparência Internacional, responsável pelo ranking.

Diferentemente do que foi noticiado na TV, Toffoli ainda não mandou investigar a Transparência Internacional, mas indicou este objetivo. Ele determinou expedição de documentos, autorizou Tribunal de Contas da União (TCU) e Controladoria-Geral da União (CGU) a requerê-los e intimou J&F a manifestar-se nos autos.

Leia a nota da Transparência Internacional:

“Em resposta à decisão do min. Dias Toffoli divulgada hoje, a Transparência Internacional – Brasil esclarece, mais uma vez, que são falsas as informações de que valores recuperados através de acordos de leniência seriam recebidos ou gerenciados pela organização.

A Transparência Internacional jamais recebeu ou receberia, direta ou indiretamente, qualquer recurso do acordo de leniência do grupo J&F ou de qualquer acordo de leniência no Brasil. A organização tampouco teria – e jamais pleiteou – qualquer papel de gestão de tais recursos. Através de acordos formais e públicos, que vedavam explicitamente o repasse de recursos à organização, a Transparência Internacional – Brasil produziu e apresentou estudo técnico com princípios, diretrizes e melhores práticas de transparência e governança para a destinação de ‘recursos compensatórios‘ (multas e recuperação de ativos) em casos de corrupção. O relatório incluía recomendação de que o Ministério Público não deveria ter envolvimento na gestão destes recursos. O estudo e as recomendações não tiveram e não têm qualquer caráter vinculante ou decisório. O Memorando de Entendimento que estabeleceu esta cooperação expirou em dezembro de 2019 e não foi renovado, encerrando qualquer participação da Transparência Internacional.

Tais alegações já foram desmentidas diversas vezes pela própria Transparência Internacional e por autoridades brasileiras, inclusive pelo Ministério Público Federal. Apesar disso, estas fake news vêm sendo utilizadas há quase cinco anos em graves e crescentes campanhas de difamação e assédio à organização.

Reações hostis ao trabalho anticorrupção da Transparência Internacional são cada vez mais graves e comuns, em diversas partes do mundo. Ataques às vozes críticas na sociedade, que denunciam a corrupção e a impunidade de poderosos, não podem, no enfatizar, ser naturalizados.

Seguiremos cumprindo nosso papel na promoção da transparência e da integridade no Brasil e no mundo.”

Em 8 de novembro de 2020, o Ministério Público Federal, de fato, desmentiu as informações proferidas pelo ministro Gilmar Mendes, do STF, sobre a atuação da Transparência Internacional no acordo de leniência firmado entre a J&F e o MPF, em 2017.

“Ao contrário do afirmado pelo eminente ministro, a Transparência Internacional (TI) nunca geriu – não geriria e tampouco gerirá – os R$ 2,3 bilhões firmados no acordo de leniência a título de reparação de dano social pela J&F, ou qualquer outro valor do mencionado acordo”, afirmou.

Brasil

Crusoé: Stock Car movimenta a corrida eleitoral em BH

29.02.2024 18:11 2 minutos de leitura
Visualizar

Cerrado perdeu área equivalente ao município de Maceió

Visualizar

Papo Antagonista: Os entusiastas do terrorismo

Visualizar

Avião com faixa da LDU provoca o Fluminense antes da decisão da Recopa

Visualizar

Brasil passa de 1 milhão de casos de dengue em 2024

Visualizar

Compromisso democrático, diz União Brasil após eleição de Rueda

Júlia Schiaffarino Visualizar

Tags relacionadas

Dias Toffoli Lava Jato MPF Transparência Internacional
< Notícia Anterior

Estupro coletivo choca Alagoas: três adultos e dois adolescentes acusados de abusar de menina de 7 anos

05.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

MP da reoneração continuará tramitando, diz Randolfe

05.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (10)

Fabio A Busnardo

2024-02-05 17:12:48

Esse sujeito bombou os concursos para juiz que prestou. Tipo, não tem o mínimo para ser juiz, e mesmo assim foi catapultado pela turma de amigos para esse papel de ministro, que para surpresa de ninguém, vem desempenhando dessa forma vergonhosa.


Ulysses Galletti

2024-02-05 17:08:49

Tenho a impressão que este é um caminho perigoso.


Felipe Bugno

2024-02-05 16:29:40

Tempos estranhos esses em que o governo de um país que AINDA se define como Democracia tem um judiciário que persegue ONGs de combate contra a corrupção. Isso não vai terminar bem.


saul simoes junior

2024-02-05 16:21:34

Além de perigoso e menturoso


Murillo Bueno Bran Junior

2024-02-05 16:14:28

Impressionante. Os caras nem disfarçam mais. Perseguição descarada .


Marcia Elizabeth Brunetti

2024-02-05 16:14:05

Toffoli precisa manter a pose então vai mentir até o limite. E, claro, se não der mais para contestar, ele dará um sumiço nesse assunto, e tudo seguirá o caminhos que a Ditadura de Lula costuma seguir.


Nina de Paula Brito de Miranda

2024-02-05 16:12:08

O STF está se tornando 'fake' pelas 'fakes' que dissemina.


Alexandre Ataliba Do Couto Resende

2024-02-05 16:07:32

Aí Xandão, Gilmar e Toffoli propagadores de fake news, vai fazer o que?


ROBERTO

2024-02-05 16:07:25

Incrível que se queira intimidar justamente a organização que denuncia a falta de transparência do sistema. Acho que é fácil imaginar o porquê.


Eduardo Monteiro Moreira César

2024-02-05 16:07:09

é realmente triste ver a qualidade decadente dos atos do outrora ilustre STF


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Crusoé: Stock Car movimenta a corrida eleitoral em BH

Crusoé: Stock Car movimenta a corrida eleitoral em BH

29.02.2024 18:11 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Cerrado perdeu área equivalente ao município de Maceió

Cerrado perdeu área equivalente ao município de Maceió

29.02.2024 18:03 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Brasil passa de 1 milhão de casos de dengue em 2024

Brasil passa de 1 milhão de casos de dengue em 2024

29.02.2024 17:45 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Compromisso democrático, diz União Brasil após eleição de Rueda

Compromisso democrático, diz União Brasil após eleição de Rueda

Júlia Schiaffarino
29.02.2024 17:45 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.