O Antagonista

Partido Novo contra AgPopSUS, que dá bolsa para MST e Levante

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 28.06.2024 09:10 comentários
Brasil

Partido Novo contra AgPopSUS, que dá bolsa para MST e Levante

O programa do governo para formar agentes do SUS inclui grupos de esquerda radical. Entre os contemplados estão entidades alinhadas ao governo federal, como MST e outros grupos como Levante Pupular da Juventude e Brigadas Populares

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 28.06.2024 09:10 comentários 0
Partido Novo contra AgPopSUS, que dá bolsa para MST e Levante
Reprodução/Instagram

A bancada parlamentar do Novo entrou com representação nesta quarta-feira, 26 de junho, junto ao Tribunal de Contas da União, com pedido de liminar, para suspender o resultado final do processo do Ministério da Saúde para o programa de formação de agentes educadores populares do SUS (AgPopSUS).

A ação é movida pelos deputados federais Adriana Ventura (SP), Gilson Marques (SC) e Marcel van Hattem (RS), além do senador Eduardo Girão (CE).

O resultado preliminar da chamada pública para programa de formação de agentes educadores populares do SUS, do Ministério da Saúde, aprovou a inscrição de movimentos sociais alinhados ao governo Lula, além de entidades que se autodenominam anti-imperialistas e revolucionárias.

O programa do governo para formar agentes do SUS inclui grupos de esquerda radical. Entre os contemplados estão entidades alinhadas ao governo federal, como MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e Contag (Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura).

A lista também inclui grupos com atuação política mais radical, como o Levante Popular da Juventude (aquele que teve um vídeo viralizado com a dancinha de apoio ao ditador Nicolás Maduro) e as Brigadas Populares, que se definem como uma organização “militante, popular e de massas, socialista, classista, feminista, antirracista, anti-imperialista, anti-punitivista e nacionalista-revolucionária“.

Serão 400 turmas no total, cada uma com dois professores e 20 alunos indicados pelos movimentos. Cada professor receberá R$ 2.500 pelo prazo de seis meses do curso, enquanto os alunos terão direito a ajuda de custo de R$ 480 cada.

Entre os critérios para inscrição estão ter ação em bairro, centro cultural, aldeia, assentamento, acampamento, quilombo e ocupação, por exemplo. O edital vetou a participação de partidos, empresas públicas ou privadas, universidades e instituições de ensino, além de grupos que propagam fake news e movimentos antivacinas, entre outros.

Na representação movida contra o referido programa do governo, o partido Novo questiona o critério de seleção destes grupos que serão contemplados com orçamento de R$ 23,7 milhões e aponta como problema a falta de critérios objetivos para a seleção dos movimentos.

Segundo o Novo, isso “confere grande espaço discricionário para que a administração escolha os movimentos sociais populares com base no alinhamento de tais movimentos com as opiniões e visões ideológicas do atual governo, o que é evidentemente imoral e incompatível com o princípio da impessoalidade“.

Em nota, o Ministério da Saúde afirmou que não houve seleção a partir de critérios políticos.

“Os movimentos sociais populares estão sendo selecionados exclusivamente pelos critérios estabelecidos no edital”, afirmou a pasta.

Mais Lidas

1

Agora até Tolkien é "extrema-direita"

Visualizar notícia
2

Musk: "Obrigado, Alex Soros, por revelar quem será o próximo fantoche"

Visualizar notícia
3

Contingenciamento: o golpe está aí, cai quem quer

Visualizar notícia
4

O "reizinho" do governo Lula

Visualizar notícia
5

"JD Vance, não Kamala Harris, representa o sonho americano"

Visualizar notícia
6

Por que o Amapá recebe tanta emenda parlamentar?

Visualizar notícia
7

"Joe Biden desiste da candidatura, mas não da Casa Branca. E agora?"

Visualizar notícia
8

Estados Unidos de Maceió

Visualizar notícia
9

Netanyahu volta aos EUA em busca de apoio contra o terror

Visualizar notícia
10

Democratas sacrificaram Biden para buscar também a maioria no Congresso

Visualizar notícia

Tags relacionadas

MST Partido Novo Sistema Único de Saúde
< Notícia Anterior

Corinthians oficializa acordo bilionário com a Liga Forte União (LFU)

28.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Motorista do Porsche: A primeira audiência de Fernando Sastre Filho

28.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

O Antagonista é um dos principais sites jornalísticos de informação e análise sobre política do Brasil. Sua equipe é composta por jornalistas profissionais, empenhados na divulgação de fatos de interesse público devidamente verificados e no combate às fake news.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Tucanos endossam candidatura do PP no Rio de Janeiro

Tucanos endossam candidatura do PP no Rio de Janeiro

22.07.2024 13:19 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Alimentos que te enganam na dieta e prejudicam o emagrecimento

Alimentos que te enganam na dieta e prejudicam o emagrecimento

22.07.2024 13:17 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Quem vai ser o responsável pela blindagem aos diretores da EBC?

Quem vai ser o responsável pela blindagem aos diretores da EBC?

Wilson Lima
22.07.2024 13:05 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Caso Henry Borel: Jairinho contrata advogado de Adélio Bispo

Caso Henry Borel: Jairinho contrata advogado de Adélio Bispo

22.07.2024 12:33 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.