O Antagonista

Deputado quer incluir aumento de pena para crime de estupro em PL anti-aborto

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 13.06.2024 20:55 comentários
Brasil

Deputado quer incluir aumento de pena para crime de estupro em PL anti-aborto

De acordo com o texto, a mulher que fizer o procedimento, se condenada, poderá cumprir pena de 6 a 20 anos de prisão

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 13.06.2024 20:55 comentários 0
Deputado quer incluir aumento de pena para crime de estupro em PL anti-aborto
Foto: Marina Ramos/Câmara dos Deputados

Um dos autores do projeto de lei equipara o aborto após a 22ª semana a homicídio, o deputado federal Sóstenes Cavalcante (PL-RJ) também pretende incluir na proposta o aumento de pena para o crime de estupro para 30 anos.

Desde esta quarta-feira, quando foi aprovada a urgência da proposta, ela tem sido criticada pelo fato de que a pena para a mulher que aborta após a 22ª semana de gestação seria pior que a para o crime de homicídio.

De acordo com o texto, a mulher que fizer o procedimento, se condenada, poderá cumprir pena de 6 a 20 anos de prisão. Já a pena prevista para estupro no Brasil é de 6 a 10 anos. Quando há lesão corporal, essa pena é de 8 a 12 anos de detenção.

Lula vai “tomar pé” sobre PL do aborto

O presidente Lula (PT) afirmou nesta quinta-feira, 13, que “tomará pé da situação” sobre o texto que trata do aborto na Câmara. A declaração do petista veio depois que a base governista se absteve da discussão da Câmara que aprovou um requerimento de urgência para acelerar a tramitação da matéria.

“Deixa eu voltar para o Brasil e tomar pé da situação”, afirmou o presidente a jornalistas após discurso na Organização Internacional do Trabalho (OIT), braço da Organização das Nações Unidas (ONU), em Genebra, na Suíça.

O requerimento de urgência foi aprovado de forma simbólica e a votação foi acordada pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para que os deputados não precisassem colocar suas digitais. O mesmo modelo foi adotado na votação do projeto do Mover, onde os deputados aprovaram a chamada “taxa das blusinhas”.

De autoria do deputado Sóstenes Cavalcante (PL-RJ), o projeto propõe alterações no Código Penal, estabelecendo que, em casos de viabilidade fetal, mesmo resultantes de estupro, o aborto não será permitido. Em tese, o projeto equipara a pena de aborto à punição a quem comete homicídio. O mérito será votado futuramente, mas ainda não há data definida.

Antes da votação, o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), afirmou que a questão “não é matéria de interesse do governo”. Nos bastidores, a orientação foi de que os partidos da base não se opusessem ao projeto e aderissem à votação simbólica.

Mais Lidas

1

Washington Post pede desistência de Biden: “Ele precisa enfrentar a realidade”

Visualizar notícia
2

Trump desafia Biden a fazer exame cognitivo

Visualizar notícia
3

Economista alemão critica ajuda financeira de Lula e Bolsonaro a Putin

Visualizar notícia
4

Bolsonaro mantém agenda com Ramagem no Rio

Visualizar notícia
5

Prefeito de Curitiba critica Bolsonaro em cerimônia de homenagem a Doria

Visualizar notícia

Tags relacionadas

aborto Sóstenes Cavalcante
< Notícia Anterior

Lula e Juscelino: espelho, espelho meu…

13.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

O lero-lero de Lula sobre Putin

13.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Onda de Frio intenso com temperatura abaixo de 0°C atinge o Rio Grande do Sul

Onda de Frio intenso com temperatura abaixo de 0°C atinge o Rio Grande do Sul

13.07.2024 18:52 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Toyota Etios usado é uma escolha inteligente de carro em 2024

Toyota Etios usado é uma escolha inteligente de carro em 2024

13.07.2024 18:37 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Prefeito de Curitiba critica Bolsonaro em cerimônia de homenagem a Doria

Prefeito de Curitiba critica Bolsonaro em cerimônia de homenagem a Doria

13.07.2024 18:32 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
PM de São Paulo faz apreensão de 15 mil pedras de crack

PM de São Paulo faz apreensão de 15 mil pedras de crack

13.07.2024 18:26 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.