O Antagonista

Decisão de Toffoli faz parte de “pacotão” da impunidade, diz Deltan

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 03.02.2024 12:02 comentários
Brasil

Decisão de Toffoli faz parte de “pacotão” da impunidade, diz Deltan

Ex-procurador comenta decisão que suspendeu os pagamentos do acordo de leniência firmado pela Novonor, antiga Odebrecht

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 03.02.2024 12:02 comentários 9
Decisão de Toffoli faz parte de “pacotão” da impunidade, diz Deltan
Foto: Reprodução/ Redes Sociais

Deltan Dallagnol (foto), ex-comandante da força-tarefa da Lava Jato, disse que a decisão do ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, de suspender os pagamentos do acordo de leniência firmado pela Novonor, antiga Odebrecht, faz parte de um “grande pacotão” para garantir a impunidade de políticos e empresários .

“É um grande pacotão no qual as pessoas que confessaram praticar crimes estão saindo impunes, e outras estão tendo os casos anulados”, disse Dallagnol ao Estadão.

“E quem paga o pato disso tudo é, sempre, a sociedade. Sempre foi assim no Brasil. Os corruptos saem impunes. E o Supremo Tribunal Federal está garantindo que isso continue da mesma forma.”

Para Deltan, a decisão de Toffoli beneficia uma empresa que desviou dinheiro público, impedindo que ela devolva para a sociedade aquilo que ela confessadamente roubou”

“E qual o fundamento desta decisão? É a pura e simples especulação de que poderia ter tido alguma coação. O porém é que essa especulação, essa suspeita de uma possível pressão é desmentida por dezenas de confissões e delações premiadas assinadas e homologadas diretamente perante o próprio Supremo Tribunal Federal”, acrescentou o ex-procurador.

Toffoli é citado nos acordos de leniência

O empresário Marcelo Odebrecht, que comandava a Odebrecht, atualmente Novonor, quando as práticas de corrupção vieram à tona com a Lava Jato, citou o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), no acordo que agora o próprio Toffoli esvazia.

Toffoli, que nesta quinta-feira, 1º, suspendeu os pagamentos do acordo de leniência de 3,8 bilhões de reais da empreiteira, era chamado por Marcelo, em e-mails internos, de “amigo do amigo do meu pai”, em referência à amizade do ministro com Lula, amigo de Emílio Odebrecht, o pai de Marcelo.Como revelou Crusoé, em setembro de 2020, os procuradores da força-tarefa da Lava Jato viram em um conjunto de e-mails de Marcelo indícios suficientes para apurar, nas palavras deles, “o possível cometimento de fato penalmente relevante por José Antonio Dias Toffoli, praticado à época em que ocupava o cargo de advogado-geral da União”.

Esportes

Alexandre Pato fala sobre os bastidores da sua saída do São Paulo

28.02.2024 23:00 2 minutos de leitura
Visualizar

Estátua de Daniel Alves é vandalizada em Juazeiro, sua cidade natal

Visualizar

A "epidemia geral" de Barroso

Visualizar

Flamengo considera vender Gabigol para lucrar com o atacante

Visualizar

Lula continua a ecoar o Hamas: “Genocídio”

Visualizar

Atacante Yuri Alberto visita crianças com câncer no GACC

Visualizar

Tags relacionadas

Deltan Dallagnol Dias Toffoli impunidade Lava Jato Odebrecht
< Notícia Anterior

Zé Neto, da dupla sertaneja com Cristiano, é diagnosticado com Dengue e cancela shows

03.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Ataque aéreo dos EUA no Iraque deixa 16 mortos e provoca crítica global

03.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

O Antagonista é um dos principais sites jornalísticos de informação e análise sobre política do Brasil. Sua equipe é composta por jornalistas profissionais, empenhados na divulgação de fatos de interesse público devidamente verificados e no combate às fake news.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (9)

Pedro Boer

2024-02-03 19:57:38

Ninguém será declarado descondenado antes de sentença descondenatória transitada lá vocês sabem onde. rs


Pedro Boer

2024-02-03 19:54:58

Com o dinheiro roubado se "descondenam".


Jorge Alberto da Cunha Rodrigues

2024-02-03 16:15:30

O STF é um antro de imoralidade e atua fortemente na disseminação da impunidade para os corruptos poderosos (especialmente para Lula e acólitos). Nessa nociva empreitada se destacam o Dias Toffoli, Gilmar Mendes e o recém aposentado Ricardo Lewandowski. Zanin e Flávio Dino deverão adotar a mesma asquerosa postura.


Claudemir Silvestre

2024-02-03 15:47:43

Dallagnol só disse a VERDADE !!! O STF desrespeita o povo brasileiro que paga seus impostos !! Dinheiro público tem do o SIM e não está lá para ser usufruído por LULA e seus amiguinhos !!!


Neia De Lazzari

2024-02-03 14:30:06

Brasil ladeira abaixo 🖤🖤🖤


Paulo Roberto Rocha Câmara

2024-02-03 14:10:21

Imagian aonde trabalha a esposa do eminente Ministro do STF, simplesmente no escritório de advocacia que defende a Novonor. Quando o povo fala é porque : ou foi , ou é , ou será !!!


Jurandir Santana

2024-02-03 13:47:00

Temos que acreditar que tudo isso é pra salvar a democracia que estava presa


Carmen Veronica Gago San José Michetti

2024-02-03 12:23:32

As mesmas notícias, impunidade, má gestão. Será que nunca evoluirmos?


Marcia Elizabeth Brunetti

2024-02-03 12:15:27

A parceria desse ladrões está sendo abençoada por Toffoli, mas não só ele. Não sei, mesmo, qual o nível de ética existente na cabeça desses togados. Em princípio deveriam ter ética para que a população se sentisse protegida por eles, mas...o que vemos: um esgoto a céu aberto que fede em Brasília.


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

A "epidemia geral" de Barroso

A "epidemia geral" de Barroso

28.02.2024 21:15 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Lula continua a ecoar o Hamas: “Genocídio”

Lula continua a ecoar o Hamas: “Genocídio”

28.02.2024 20:45 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Shows de arrecadação eleitoral com artistas, determina TSE

Shows de arrecadação eleitoral com artistas, determina TSE

28.02.2024 20:16 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
STF vai decidir futuro da Uber no Brasil

STF vai decidir futuro da Uber no Brasil

28.02.2024 19:52 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.