Congresso aprova LDO 2024 com R$ 48 bilhões para emendas Congresso aprova LDO 2024 com R$ 48 bilhões para emendas
O Antagonista

Congresso aprova LDO 2024 com R$ 48 bilhões para emendas parlamentares

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 19.12.2023 15:14 comentários
Brasil

Congresso aprova LDO 2024 com R$ 48 bilhões para emendas parlamentares

O Congresso Nacional aprovou a Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) de 2024 em sessão nesta terça-feira, 19. Na Câmara, a votação foi simbólica e a...

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 19.12.2023 15:14 comentários 0
Congresso aprova LDO 2024 com R$ 48 bilhões para emendas parlamentares
Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados

O Congresso Nacional aprovou a Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) de 2024 em sessão nesta terça-feira, 19. Na Câmara, a votação foi simbólica e a matéria recebeu aprovação com votos contrários do Partido Novo e dos deputados Chico Alencar (RJ), Glauber Braga (RJ) e Sâmia Bomfim (SP), todos do PSOL. No Senado, a votação foi nominal, resultando em 65 votos sim e dois votos não.

O relatório final da LDO foi apresentado pelo deputado Danilo Forte (União-CE) e aprovado na semana passada, em reunião da Comissão Mista de Orçamento (CMO), e é visto como uma peça que fortalece o Congresso. Um dos motivos é o crescimento no volume de emendas e a fixação de um calendário para o pagamento delas.

De acordo com o documento aprovado, serão 48 bilhões de reais para o pagamento de emendas parlamentares. Destes, 11 bilhões de reais são para emendas de comissões. Já as emendas de bancadas e as individuais passam a totalizar 37 bilhões de reais.

“O fortalecimento da autonomia do Congresso Nacional é um trabalho permanente, realizado a quatro mãos, assim como essa LDO também é. Pois foi exatamente na LDO de 2014 que instituímos, e depois regulamentamos na Constituição, as emendas individuais e de bancada impositivas. Até então, parlamentares da oposição sequer tinham direito a receber emendas parlamentares para legitimar, no município, a confiança que seu eleitor depositou no voto”, discursou Danilo Forte.

No caso das emendas de comissão, a líder do partido Novo, Adriana Ventura, entretanto, fez críticas à falta de transparência sobre elas. “Esses 11 bilhões de reais de emendas de Comissão são nada mais que orçamento secreto do governo Lula. A gente precisa ter transparência do critério e esta lista precisa ser publicada. Isso é gravíssimo e mostra que esse parlamento está tentando burlar uma decisão [do Supremo]. A origem, quem indicou, como foi escolhido, não é transparente”, disse em plenário.

Já sobre o aumento total das emendas impositivas presente na LDO, o líder do governo no Senado, Jaques Wagner (PT-BA), fez críticas. O senador definiu como “uma anomalia do sistema” e disse que está “ficando impossível governar”.

Este ano foram destinados 31,51 bilhões de reais para emendas parlamentares, dos quais 20,06 de reais foram pagos até esta semana.

Outro ponto da LDO é o aumento do fundo eleitoral. Comparado ao ano de 2020, quando também foram realizadas eleições municipais, houve um aumento de 150%. Naquele ano foram 2 bilhões de reais.

Entre os deputados a alegação é de que o montante do fundo não poderia ser menor ao do ano passado que foi de 4,9 bilhões de reais. Em 2022 foram realizadas eleições majoritárias.

Mundo

Biden diz que não vai dar induto de perdão ao filho Hunter

13.06.2024 19:49 3 minutos de leitura
Visualizar

Messi confirma que não estará nas Olimpíadas: "não consigo mais"

Visualizar

Lira sobre aborto: "O que é permitido hoje não será proibido"

Visualizar

Prefeito do RS tem celular roubado enquanto gravava vídeo

Visualizar

Yan Couto revela que CBF pediu para tirar o cabelo rosa

Visualizar

New Brasil Plus: a plataforma de streaming gratuita da Band

Visualizar

Tags relacionadas

Danilo Forte emendas de comissão emendas impositivas fundo eleitoral Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO)
< Notícia Anterior

Lira coloca PL da inteligência artificial com prioridade para 2024

19.12.2023 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Lira quer regulamentar reforma tributária e bets em 2024

19.12.2023 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Lira sobre aborto: "O que é permitido hoje não será proibido"

Lira sobre aborto: "O que é permitido hoje não será proibido"

13.06.2024 19:37 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Prefeito do RS tem celular roubado enquanto gravava vídeo

Prefeito do RS tem celular roubado enquanto gravava vídeo

13.06.2024 19:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
New Brasil Plus: a plataforma de streaming gratuita da Band

New Brasil Plus: a plataforma de streaming gratuita da Band

13.06.2024 19:27 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Presidente do Solidariedade entra na lista vermelha da Interpol

Presidente do Solidariedade entra na lista vermelha da Interpol

13.06.2024 19:16 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.