O Antagonista

Lula não tem pressa em sanear seu ministério

avatar
Carlos Graieb
4 minutos de leitura 12.06.2024 15:28 comentários
Análise

Lula não tem pressa em sanear seu ministério

Presidente só deve decidir o destino de Juscelino Filho, acusado de corrupção, depois de retornar de viagem à Europa

avatar
Carlos Graieb
4 minutos de leitura 12.06.2024 15:28 comentários 0
Lula não tem pressa em sanear seu ministério
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Os problemas de Juscelino Filho (União-MA) começaram assim que ele pisou fora das sombras, para assumir o Ministério das Comunicações. Sua atuação política não suportava um escrutínio à luz do sol. 

Nesta quinta-feira (12), ele foi indiciado pela Polícia Federal, sob suspeita de corrupção. Surpresa nenhuma.

A verdadeira questão é saber como Lula, seu chefe, reagirá. O presidente já demonstrou não ter pressa para sanear seu gabinete. Viaja nesta noite para a Europa e já fez vazar para a imprensa que não tomará nenhuma decisão sobre o auxiliar antes de retornar, no sábado.

Problemas na primeira hora

Em janeiro de 2023, com menos de um mês no cargo, Juscelino já enfrentava as primeiras suspeitas graves. Uma reportagem do Estadão mostrou que ele, como deputado federal, havia direcionado recursos do orçamento secreto para asfaltar uma estrada que passa em frente a uma propriedade de sua família. Um relatório da CGU aponta irregularidades nessa obra. 

No mês seguinte, outros “deslizes” foram descobertos: o ministro havia omitido da Justiça eleitoral um patrimônio de mais de 2 milhões de reais em cavalos de raça e utilizado avião oficial para participar de um leilão dos bichinhos.

Juscelino tornou-se alvo de inquérito da PF em setembro do ano passado, pelos indícios de que compõe uma quadrilha que desviava recursos da Codevasf, principal escoadouro do dinheiro que deputados e senadores destinam às suas bases por meio de emendas parlamentares. 

As investigações se concentraram em Vitorino Freire, reduto político da família do ministro, no Maranhão. Além de Juscelino, parentes e amigos com cargos públicos ou donos de empresas estariam juntos nas negociatas. Sua irmã foi afastada da prefeitura da cidade.

Criminalização dos governos

Lula segurou Juscelino no cargo para não melindrar seu partido, o União Brasil, que, como aquela antiga personagem de novela, a Viúva Porcina, é da base governista sem nunca ter sido. Também pesou o lero-lero petista de que é preciso resistir à “criminalização da política” – como se o verdadeiro problema do Brasil não fosse a criminalização dos governos. 

Agora que a Polícia Federal organizou num relatório os descalabros que a imprensa já havia revelado e concluiu que as circunstâncias apontam para um ministro corrupto e quadrilheiro, fica difícil sustentar essa lógica do “vamos com calma, minha gente”

Manter Juscelino no cargo mostrará que as vicissitudes da Lava Jato não fizeram Lula e o PT aumentarem um grama que seja o peso que atribuem à moralidade administrativa, nem que seja para manter as aparências. 

Mostrará também que o governo é ainda mais fraco do que se imagina, se nem o indiciamento bastar para que o presidente se livre de um ministro-encrenca por medo de sofrer derrotas no Congresso. 

Respingos no STF

O caso Juscelino Filho traz um ingrediente adicional de disfuncionalidade: o relator de seu caso no STF é o recém-empossado Flávio Dino, que foi seu colega no ministério lulista.

As regras de suspeição não obrigam Dino a se afastar do processo e ele, de fato, não se afastou. Mas será inevitável fazer uma leitura política de seus despachos, sobretudo se ele poupar o (ainda) ministro das Comunicações, caso o Ministério Público venha a denunciá-lo.

Lula se diz orgulhoso por ter nomeado para o STF alguém tão imbricado na política quanto Flávio Dino. O petista só tornou ainda mais difícil para a Corte parecer isenta e afastada das patranhas de Brasília.

Mais Lidas

1

Blindagem de Flávio é mais um pum de Bolsonaro que ele não soltou

Visualizar notícia
2

A receita para denunciar desafetos do STF

Visualizar notícia
3

Nem Janja aguenta mais os improvisos de Lula

Visualizar notícia
4

Lula e as idiolulices sem fim

Visualizar notícia
5

Boulos ainda não conseguiu explicar como livrou Janones

Visualizar notícia
6

Serviço Secreto identificou o atirador três horas antes do atentado

Visualizar notícia
7

Meio-Dia em Brasília: Planalto faz operação contra memes de Taxadd

Visualizar notícia
8

Voem Aposentados

Visualizar notícia
9

"Jesus bastardo; um Deus Alá": outra igreja vandalizada em Paris

Visualizar notícia
10

Receita desmantela esquema bilionário na venda de gado

Visualizar notícia

Tags relacionadas

Codevasf corrupção governo Lula 3 Juscelino Filho Polícia Federal União Brasil
< Notícia Anterior

Hamas rejeitou libertação de reféns, diz gabinete de Netanyahu

12.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Medel tem saída do Vasco confirmada por Pedrinho

12.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Carlos Graieb

Carlos Graieb é jornalista formado em Direito, editor sênior do portal O Antagonista e da revista Crusoé. Atuou em veículos como Estadão e Veja. Foi secretário de comunicação do Estado de São Paulo (2017-2018). Cursa a pós-graduação em Filosofia do Direito, da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP).

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Blindagem de Flávio é mais um pum de Bolsonaro que ele não soltou

Blindagem de Flávio é mais um pum de Bolsonaro que ele não soltou

Ricardo Kertzman
17.07.2024 17:01 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Lula e as idiolulices sem fim

Lula e as idiolulices sem fim

Rodrigo Oliveira
17.07.2024 16:09 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
A receita para denunciar desafetos do STF

A receita para denunciar desafetos do STF

Felipe Moura Brasil
17.07.2024 11:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
O desafio da Audi na Fórmula 1

O desafio da Audi na Fórmula 1

José Inácio Pilar
16.07.2024 11:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.