Telescópio James Webb flagra colisão de asteroides Telescópio James Webb flagra colisão de asteroides
O Antagonista

Telescópio James Webb flagra colisão de asteroides

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 11.06.2024 17:15 comentários
Mundo

Telescópio James Webb flagra colisão de asteroides

Evento oferecendo uma janela única para estudos dos estágios iniciais da criação de mundos semelhantes ao nosso.

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 11.06.2024 17:15 comentários 2
Telescópio James Webb flagra colisão de asteroides
Telescópio James Webb flagra colisão de asteroides. Imagem: Johns Hopkins University / (X) @JohnsHopkins

Astrônomos utilizando o telescópio espacial James Webb registraram um grande choque entre asteroides no sistema estelar Beta Pictoris.

Este evento é de grande interesse científico, pois Beta Pictoris está em uma fase intensa de formação de planetas, oferecendo uma janela única para os estágios iniciais da criação de mundos semelhantes ao nosso.

Aproximadamente a 63 anos-luz de distância da Terra, o jovem sistema estelar se destaca pela sua dinâmica repleta de colisões.

A idade de Beta Pictoris, estimada em 20 milhões de anos, contrasta acentuadamente com os 4,5 bilhões de anos do nosso Sistema Solar, proporcionando um fascinante estudo comparativo sobre a evolução planetária.

Como James Webb detectou a colisão de asteroides?

Os pesquisadores da Universidade Johns Hopkins nos Estados Unidos utilizaram dados colhidos pelo telescópio Webb para comparar com observações do Telescópio Espacial Spitzer de 2004 e 2005.

Esse estudo permitiu identificar mudanças nos vestígios de energia emanados pelos grãos de poeira ao redor do sistema, sugerindo uma colisão significativa entre grandes corpos celestes há cerca de 20 anos.

Importância da descoberta

Christine Chen, astrônoma líder deste estudo e pesquisadora do Space Telescope Science Institute, explicou que estamos observando a formação de planetas e outros corpos celestes acontecendo em tempo real.

Esse fenômeno natural fornece pistas cruciais sobre os processos primordiais que podem ter formado planetas como a Terra.

O que as novas evidências mostram

As observações recentes destacam uma redução substancial na quantidade de poeira detectável, um detalhe que diverge das expectativas anteriores onde se presumia que os eventos de colisão seriam constantes, mantendo uma certa “recarga” de poeira.

A explicação mais viável, segundo Chen, é que possivelmente presenciamos as repercussões de um evento raro entre grandes corpos do tamanho de asteroides que não apenas esmagou os corpos envolvidos, como também espalhou as suas partículas por uma vasta área.

Esse resultado inédito do telescópio Webb realça a sua capacidade sem igual de estudar, em precisão inigualável, os exoplanetas e complexos sistemas estelares.

Os dados que estão sendo coletados poderão ajudar a entender melhor não somente a forma como os sistemas planetários se formam e evoluem, mas também como esses processos podem influenciar aspectos essências para a vida, como as composições atmosféricas e a presença de água.

Estas descobertas são apenas o começo de uma série de estudos que irão explorar mais profundamente as dinâmicas de formação dos planetas e outros componentes dos sistemas estelares.

Este emocionante campo da astrofísica continua a nos proporcionar uma melhor compreensão do nosso lugar no universo e dos potenciais lares para a vida além da Terra.

Economia

Cenário externo pressiona dólar e juros futuros

25.06.2024 18:32 2 minutos de leitura
Visualizar

Amazon Prime Day 2024 tem data divulgada. Confira

Visualizar

“Decisão a favor do porte de maconha era esperada”, diz oposição na Câmara

Visualizar

Eurocopa 2024: Dinamarca se classifica para as oitavas

Visualizar

Coala festival 2024: Lulu santos e outros artista brasileiros

Visualizar

Eurocopa 2024: Inglaterra passa para as oitavas com susto

Visualizar

Tags relacionadas

James Webb
< Notícia Anterior

Oposição mantém movimento para instalar CPI do Arroz

11.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Em derrota para Haddad, Pacheco devolve parte da MP da Compensação

11.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (2)

Marcelo Augusto Monteiro Ferraz

2024-06-11 18:44:10

Corrijo: texto desta matéria.


Marcelo Augusto Monteiro Ferraz

2024-06-11 18:43:47

Uma expressão inadequada foi empregada no resto desta matéria: "tempo real". Não cabe o seu uso, porque, como o sistema planetário em questão situa-se a 63 anos-luz da terra, há uma diferença de, no mínimo, 63 anos entre a data vigente naquele sistema quando dos últimos registros ali captados pelo James Webb e a data atual em nosso planeta.


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Amazon Prime Day 2024 tem data divulgada. Confira

Amazon Prime Day 2024 tem data divulgada. Confira

25.06.2024 18:22 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Crusoé: Livre do Ocidente, Assange voltará a ser peão de Putin

Crusoé: Livre do Ocidente, Assange voltará a ser peão de Putin

25.06.2024 18:06 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Piratas do caribe: reinício épico com Margot robbie e nova protagonista

Piratas do caribe: reinício épico com Margot robbie e nova protagonista

25.06.2024 18:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Onda de calor assusta a Europa e ameaça colheitas

Onda de calor assusta a Europa e ameaça colheitas

25.06.2024 17:49 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.