O Antagonista

Homens comem mais carne do que mulheres

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 16.06.2024 14:45 comentários
Mundo

Homens comem mais carne do que mulheres

Um estudo revela que o consumo de carne está ligado ao gênero. Descubra por que os homens comem mais carne do que as mulheres e como isso impacta a saúde e o meio ambiente.

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 16.06.2024 14:45 comentários 0
Homens comem mais carne do que mulheres
Foto: Marcello Casal/Agência Brasil

Um estudo recente publicado na revista Nature Scientific Reports trouxe à tona uma análise profunda sobre as diferenças de gênero no consumo de carne entre diversos países. Com uma amostragem considerável, pesquisadores conseguiram traçar um panorama quase universal que destaca diferenças marcantes, dependendo do grau de desenvolvimento e liberdade econômica das nações estudadas. A relação entre gênero e hábitos alimentares não só é intrigante como também impactante para as estratégias globais de sustentabilidade.

Este trabalho utilizou dados coletados de mais de 28.000 pessoas em 23 países, permitindo aos pesquisadores observar o consumo médio de carne baseado na identidade de gênero. Este tipo de estudo ajuda a entender não só hábitos alimentares, mas também reflete as liberdades sociais e econômicas que moldam tais escolhas.

Por que Gênero Influencia o Consumo de Carne?

As descobertas do estudo mostram que, com exceção de países como China, Índia e Indonésia, as diferenças de gênero quanto ao consumo de carne são mais acentuadas em nações com altos índices de desenvolvimento e igualdade. Esta tendência sugere que quando homens e mulheres têm mais liberdade para escolher, eles tendem a tomar direções distintas, com os homens preferindo dietas mais ricas em carne.

Impacto Ambiental e Esforços de Conscientização

Cerca de 20% das emissões globais de gases de efeito estufa são derivadas da produção animal, segundo estudos da Universidade de Illinois. Essa informação evidencia não apenas uma questão de saúde pública e direitos animais, mas também uma preocupante causa ambiental. Os autores do estudo acreditam que entender essas diferenças de gênero pode ajudar a formular estratégias mais eficazes para reduzir o consumo de carne, especialmente entre os homens, que tendem a consumir quantidades maiores.

Desafios Culturais e Sociais na Redução de Consumo de Carne

O consumo de carne está profundamente enraizado em muitas culturas e está ligado a conceitos de identidade de gênero, como evidenciado nas sociedades onde se valoriza a imagem masculina associada ao consumo de carne. Isso se opõe a estereótipos femininos, frequentemente associados a dietas mais baseadas em plantas e uma maior preocupação com questões éticas e sustentáveis relacionadas ao consumo alimentar.

Este panorama cultural pode ser um desafio significativo para as iniciativas que visam mudar essa tendência. Entretanto, como destacado por Carolyn Semmler, professora de psicologia que investiga o comportamento alimentar, é crucial que ambas as identidades de gênero estejam cientes do impacto de suas escolhas alimentares. A resistência pode ser forte, mas a conscientização sobre o impacto ambiental e sobre a saúde pode motivar mudanças significativas.

O estudo também aponta para a necessidade de campanhas de conscientização que considerem essas diferenças culturais e sociais, visando estratégias que respeitem e dialoguem com as particularidades de cada gênero. Abranger essas nuances não apenas enriquece a abordagem como também torna as estratégias de intervenção mais efetivas e respeitosas às diversas culturas.

Mais Lidas

1

Filmes novos vs filmes antigos 

Visualizar notícia
2

Celso Amorim toma invertidas, nos EUA, ao relativizar ditaduras

Visualizar notícia
3

Que tal taxar os memes de Haddad?

Visualizar notícia
4

Michelle Bolsonaro aciona STF contra Gleisi Hoffmann

Visualizar notícia
5

Israel bombardeia porto no Iêmen após ataque em Tel Aviv

Visualizar notícia
6

Memes sobre Haddad e intolerância ao contraditório

Visualizar notícia
7

Zema vê Tarcísio como “nome mais forte” da direita para 2026

Visualizar notícia
8

Idosa é presa por ser stalker de policial

Visualizar notícia
9

"O que Roger Scruton pode ensinar a Keir Starmer"

Visualizar notícia
10

Mais de 30 congressistas democratas pedem para Biden desistir

Visualizar notícia

Tags relacionadas

carne
< Notícia Anterior

VASCO X CRUZEIRO: confira os horários e onde assistir ao jogo do Brasileirão

16.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Abraços ajudam a diminuir hormônio do estresse

16.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Trump: “Levei um tiro pela democracia”

Trump: “Levei um tiro pela democracia”

20.07.2024 19:24 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Arzebaijão ameaça entrar de forma militar na França

Arzebaijão ameaça entrar de forma militar na França

20.07.2024 18:55 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Ataque a porto no Iêmen mostra alcance de Israel, diz Netanyahu

Ataque a porto no Iêmen mostra alcance de Israel, diz Netanyahu

20.07.2024 18:46 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Picanha é eleita comida mais gostosa do mundo. Vatapá também

Picanha é eleita comida mais gostosa do mundo. Vatapá também

20.07.2024 18:45 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.