O Antagonista

Hamas analisa proposta de cessar-fogo após negociações de Paris

avatar
Alexandre Borges
2 minutos de leitura 30.01.2024 10:20 comentários
Mundo

Hamas analisa proposta de cessar-fogo após negociações de Paris

Ismail Haniyeh, líder do braço político do Hamas, publicou comunicado em grupo do Telegram

avatar
Alexandre Borges
2 minutos de leitura 30.01.2024 10:20 comentários 0
Hamas analisa proposta de cessar-fogo após negociações de Paris
Haniyeh

O braço político do Hamas, liderado por Ismail Haniyeh, está considerando uma proposta de cessar-fogo surgida nas negociações em Paris, segundo divulgado pelos próprios terroristas. É um potencial avanço no conflito com Israel e para uma nova rodada de libertação de reféns.

A proposta visa estabelecer um armistício na guerra entre Israel e o Hamas. Haniyeh confirmou que o grupo está avaliando a proposta com seriedade para fornecer uma resposta. Os detalhes do acordo e as condições para um cessar-fogo ainda não foram divulgados.

O grupo terrorista recorreu mais uma vez ao Telegram, plataforma de comunicação cujos proprietários residem no Qatar, para divulgar essas informações. O Qatar é também onde os líderes do Hamas, incluindo Haniyeh, residem atualmente.

Quem é Ismail Haniyeh

Ismail Haniyeh é o líder político do Hamas. Ele nasceu em 29 de janeiro de 1963, num campo de refugiados perto de Gaza. Formou-se em Literatura Árabe e iniciou sua trajetória política na Irmandade Muçulmana, movimento que deu origem ao Hamas.

Haniyeh se envolveu em atividades políticas e militantes desde jovem, tendo sido preso por Israel durante a Primeira Intifada. Ascendeu na hierarquia do Hamas, tornando-se um dos principais assessores do xeque Ahmed Yassin, fundador do grupo.

Após a morte de Yassin, Haniyeh continuou a subir de cargo no Hamas, assumindo o papel de primeiro-ministro após a vitória do Hamas nas eleições palestinas de 2006. Em 2007, ele foi demitido por Mahmoud Abbas, mas o Hamas manteve o controle da Faixa de Gaza.

Como líder do Hamas, Haniyeh tem sido uma figura central na atuação dos terroristas palestinos. Ele é conhecido por suas posturas anti-Israel e pela promoção da jihad como meio de luta. Sob sua liderança, o Hamas realizou lançamento de foguetes e incontáveis ataques terroristas. Haniyeh vive atualmente no Qatar, onde recebe apoio das autoridades locais.

Esportes

Com dois de Romero, Corinthians vence o Cianorte e avança na Copa do Brasil

23.02.2024 07:00 2 minutos de leitura
Visualizar

Saque do Abono PIS/Pasep 2024: 1,7 milhão de trabalhadores já podem sacar

Visualizar

Caixa Econômica Federal oferece 5 mil vagas para níveis médio e superior: Inscreva-se agora!

Visualizar

Bolsa Família: antecipa repasse para municípios em estado de calamidade pública

Visualizar

Bolsa Família: confira o cronograma de pagamento para Março de 2024

Visualizar

Bolsa Família: pagamento liberado para 23 de fevereiro

Visualizar

< Notícia Anterior

Lula acha “bom” polarizar com o bolsonarismo

30.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Advogados anti-Lava Jato vão ao STF por lista completa da “Abin paralela”

30.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Alexandre Borges

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Empresa privada dos EUA pousa sonda na Lua

Empresa privada dos EUA pousa sonda na Lua

22.02.2024 21:08 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Porta-voz das FDI lista fatos que desmentem Lula

Porta-voz das FDI lista fatos que desmentem Lula

22.02.2024 20:30 4 minutos de leitura
Visualizar notícia
Biden ameaça Irã com sanções severas se fornecer mísseis à Rússia

Biden ameaça Irã com sanções severas se fornecer mísseis à Rússia

22.02.2024 19:47 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Daniel Alves pode ser solto em dois anos

Daniel Alves pode ser solto em dois anos

22.02.2024 19:21 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.