O Antagonista

Advogados anti-Lava Jato vão ao STF por lista completa da “Abin paralela”

avatar
Wilson Lima
2 minutos de leitura 30.01.2024 10:21 comentários
Brasil

Advogados anti-Lava Jato vão ao STF por lista completa da “Abin paralela”

Desde a semana passada a PF intensificou as investigações sobre o uso político da Abin paralela na administração Ramagem

avatar
Wilson Lima
2 minutos de leitura 30.01.2024 10:21 comentários 4
Advogados anti-Lava Jato vão ao STF por lista completa da “Abin paralela”
Foto: Antonio Cruz/Agencia Brasil

Integrantes do Prerrogativas – aquele grupo de advogados anti-Lava Jato – apresentaram uma petição ao Supremo Tribunal Federal (STF) para ter acesso à lista completa de pessoas que foram monitoradas pela “Abin paralela” durante o governo Jair Bolsonaro.

Como temos mostrado, desde a semana passada a PF intensificou as investigações sobre o uso político da Abin. A suspeita é que o ex-diretor-geral do órgão Alexandre Ramagem – hoje deputado federal – tenha utilizado um software espião – o Frist Mile – para monitorara adversários da administração Bolsonaro.

Qual é a argumentação dos advogados?

“Uma vez constatado oficialmente que a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) monitorou de forma ilegal 30 mil cidadãos em nosso país, acessando dados pessoais mediante violação de sigilo fora das hipóteses legais e sem conhecimento do Poder Judiciário, é direito de todos saber se suas informações pessoais foram acessadas ilegalmente”, afirmam os integrantes do Prerrô na petição ao STF.

“A violação ao sigilo telefônico, telemático e de dados pessoais de uma pessoa deve ser excepcional, apenas para casos previsto em lei, com todos os requisitos legais demonstrados, e desde que haja indícios suficientes de atos ilícitos. Em regra, a violação do sigilo deve passar pelo controle de legalidade pelo Poder Judiciário, como consequência do sistema de pesos e contrapesos do Estado democrático de direito”, acrescentam os advogados.

Pacheco também foi ao STF para conseguir lista da ‘Abin paralela’

Como mostramos, ontem o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), também pediu ao Supremo Tribunal Federal a lista de parlamentares que foram monitorados pela Abin.

“Encaminharei ao Supremo Tribunal Federal ofício solicitando os possíveis nomes de parlamentares clandestinamente monitorados pela Agência Brasileira de Inteligência, dada a gravidade que um fato dessa natureza representa”, disse Pacheco nesta segunda-feira, 29.

Como também mostramos, a PF realizou uma nova ação contra suspeitos de terem espionado autoridades do Legislativo e Judiciário. O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos), filho do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), foi um dos alvos da operação.

Mundo

Gerente de hotel na Índia é preso após servir gelo seco como refresco de boca a clientes

05.03.2024 08:53 2 minutos de leitura
Visualizar

Agência da ONU em Gaza “está infestada de terroristas”

Visualizar

Relatório da ONU expõe crimes sexuais e torturas em série do Hamas

Alexandre Borges Visualizar

Vibra comemora lucro recorde, mas perde participação de mercado

Rodrigo Oliveira Visualizar

Justiça nega pedido do Vasco para suspender licitação do Maracanã

Visualizar

MEI: prazo para enviar a declaração, entenda como evitar multas

Visualizar

Tags relacionadas

ABIN Grupo Prerrogativas STF
< Notícia Anterior

Hamas analisa proposta de cessar-fogo após negociações de Paris

30.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Prazo final para adesão ao Simples Nacional: saiba como regularizar a situação

30.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Wilson Lima

Wilson Lima é jornalista formado pela Universidade Federal do Maranhão. Trabalhou em veículos como Agência Estado, Portal iG, Congresso em Foco, Gazeta do Povo e IstoÉ. Acompanha o poder em Brasília desde 2012, tendo participado das coberturas do julgamento do mensalão, da operação Lava Jato e do impeachment de Dilma Rousseff. Em 2019, revelou a compra de lagostas por ministros do STF.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (4)

Silvana

2024-01-30 12:45:40

“Advogados anti lava jato” Versão altamente turbinada dos populares “porta de cadeia “


Hélio Filho

2024-01-30 10:56:23

grupo de advogados altamente remunerados, pois,são amigos dos ministro do STF via esposas


Annie

2024-01-30 10:52:57

Bando de abutres corruptos.


Nelson Pereira Cacheta

2024-01-30 10:48:08

Não vejo a hora desse desgoverno cair. Assim levará toda essa patota intere.sseira de roldão. Maus patriotas.


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

MEI: prazo para enviar a declaração, entenda como evitar multas

MEI: prazo para enviar a declaração, entenda como evitar multas

05.03.2024 08:30 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Corpo de policial militar que desapareceu durante pescaria é encontrado em Goiás

Corpo de policial militar que desapareceu durante pescaria é encontrado em Goiás

05.03.2024 08:26 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Suspeito de integrar facção criminosa é preso em Paraíba do Sul

Suspeito de integrar facção criminosa é preso em Paraíba do Sul

05.03.2024 08:18 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Cuca a Gleisi: “Conhece bem os efeitos de uma descondenação”

Cuca a Gleisi: “Conhece bem os efeitos de uma descondenação”

05.03.2024 08:09 4 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.