Eleições no México: a privatização deixada pelo governo AMLO Eleições no México: a privatização deixada pelo governo AMLO
O Antagonista

Crusoé: a privatização deixada pelo governo López Obrador

avatar
Caio Mattos, Da Cidade do México
3 minutos de leitura 27.05.2024 20:46 comentários
Mundo

Crusoé: a privatização deixada pelo governo López Obrador

Falta de investimento e reformas desordenadas afastam mexicanos do sistema público de saúde; situação se intensificou na atual gestão

avatar
Caio Mattos, Da Cidade do México
3 minutos de leitura 27.05.2024 20:46 comentários 0
Crusoé: a privatização deixada pelo governo López Obrador
Presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, recebe primeira dose da vacina da AstraZeneca contra covid-19 - 20/04/2021. Reprodução/ Presidência do México

Guillermina Velázquez Carillo, de 60 anos, está há três horas na calçada em frente ao pronto-socorro do Hospital Geral Dr. Eduardo Liceaga, maior centro hospitalar público do México, com 1.200 leitos. 

Ela acompanha seu neto, Emiliano, de 23 anos, que, do lado de dentro, espera ser atendido por um problema renal.

Carillo se junta a outras dezenas de parentes que não podem entrar no hospital. Os pacientes têm direito a trazer apenas um acompanhante.

Sob sol e um calor de 30ºC, os familiares repousam sob árvores e marquises, mas a sombra não é suficiente.

Enquanto uns se abanam com leques, outros se refrescam com água comprada nas tendas ao lado. Os comerciantes de rua, tradicionais no México, sentem a demanda.

Os parentes também estão conscientes de que não deixarão tão cedo aquela calçada. Algumas crianças usam cobertores como leito improvisado e se deitam no chão.

Essa cena é comum na entrada de hospitais públicos do México. Crusoé viu filas ou aglomerações com ao menos três pessoas nas calçadas de seis de outras oito instituições médicas públicas de norte a sul da Cidade do México.

“O atendimento é muito lento. Até agora, meu neto não foi atendido, porque ele não é considerado um caso de extrema urgência. Eu até entendo. Passou gente esfaqueada”, diz a Crusoé Guillermina, com um cigarro aceso na mão.

“Espero que meu neto seja atendido nas próximas horas. Não sei. Que ele saia o mais rápido o possível. Não acredito que ele deva ser internado”, acrescenta.

Em busca de melhor tratamento, cada vez mais mexicanos têm se hospitalizado no setor privado. Esse fenômeno se intensificou ao longo dos seis anos de mandato do atual presidente, Andrés Manuel López Obrador, o AMLO, que se encerra em 2024. As eleições ocorrem em 2 de junho.

Leia também:

Eleições no México: Oposição mobiliza 95 mil pela autonomia do TSE mexicano

Eleições no México: A ascensão meteórica e o futuro incerto do partido de AMLO

Quatro a cada 10 mexicanos receberam atendimento no setor privado em 2018, último ano do governo anterior. Em 2022, foram 6 a cada 10. Os dados são do think tank mexicano Centro de Investigação Econômica e Orçamentária (CIEP, em espanhol).

A privatização da Saúde no México não reflete a ascensão do poder de compra. Os gastos das famílias com saúde aumentaram em 30% no período, enquanto o salário médio corrigido pela inflação caiu.

“Essa atenção aos serviços ou estabelecimentos privados mostra a falta de capacidade do sistema público em atender às necessidades da população”, diz Judith Senyacen Méndez, investigadora do CIEP.

“E

Leia mais em Crusoé

Esportes

Nike relança camisa da seleção de 1998 e preço surpreende

23.06.2024 17:10 3 minutos de leitura
Visualizar

Portabilidade de dívida do cartão de crédito é aprovada

Visualizar

México assolado por onda de calor mortal

Visualizar

Bruno faz show na Bahia com totem de Marrone de papelão

Visualizar

Anatel toma medida drástica contra smartphones falsos

Visualizar

PT aciona STF contra escola cívico-militares de Tarcísio

Visualizar

Tags relacionadas

América Latina eleições México privatização saúde pública
< Notícia Anterior

Sonnen afirma que irá trapacear contra Anderson Silva

27.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Leptospirose no RS aumenta para 5 o número de mortos e 124 casos

27.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Caio Mattos, Da Cidade do México

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

México assolado por onda de calor mortal

México assolado por onda de calor mortal

23.06.2024 16:45 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Filipinas e a acusação de ataque da China

Filipinas e a acusação de ataque da China

23.06.2024 16:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Mais pessoas morrem em enchentes na Suiça

Mais pessoas morrem em enchentes na Suiça

23.06.2024 15:45 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Ataque em igreja e sinagoga deixa 7 mortos no Daguestão

Ataque em igreja e sinagoga deixa 7 mortos no Daguestão

23.06.2024 15:44 1 minuto de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.