Assédio contra judeus se intensifica em universidade de elite Assédio contra judeus se intensifica em universidade de elite
O Antagonista

Assédio contra judeus se intensifica em universidade de elite

avatar
Alexandre Borges
2 minutos de leitura 21.04.2024 08:09 comentários
Mundo

Assédio contra judeus se intensifica em universidade de elite

Protesto violento pró-Hamas em Columbia, Nova York, com palavras de ordem antissemitas, resultou em evacuação e ameaças a estudantes judeus e rabino

avatar
Alexandre Borges
2 minutos de leitura 21.04.2024 08:09 comentários 0
Assédio contra judeus se intensifica em universidade de elite
Foto: Sarah Huddleston / Columbia Daily Spectator

Um rabino e alunos judeus da Universidade de Columbia foram obrigados a evacuar o campus por razões de segurança durante um protesto pró-Hamas, conforme vídeos divulgados em redes sociais. Nas gravações, uma aluna indaga por que os ativistas anti-Israel perseguiam judeus no campus, enquanto um outro colega ressalta a importância de se manterem unidos para proteção e segurança.

Os atos iniciaram na quarta-feira, 17, com a instalação de 60 barracas no campus, e escalaram rapidamente, levando à prisão de mais de 100 ativistas no primeiro dia. Participantes de fora também se uniram ao protesto.

Na noite de sábado, 20, a tensão aumentou quando os ativistas tentaram forçar a entrada no campus, gritando “quebre a fechadura!” e “alguém coloque fogo!”. Outras palavras de ordem incluíam “Do rio ao mar, a Palestina será livre” e “Só há uma solução, revolução da Intifada”.

Um incidente alarmante foi a remoção de uma ativista feminina do campus, transportada de maca, sem esclarecimentos até o momento sobre sua condição ou as causas da retirada.

Os ativistas também ameaçaram estudantes judeus, identificando-os como “próximos alvos de Al-Qassam”, referência ao braço militar do Hamas.

Alunos judeus formados na instituição manifestaram, através de uma carta à presidente da universidade, Minouche Shafik, a crescente falta de segurança para os estudantes judeus e alertaram para a possibilidade real de violência.

Foi solicitado à administração da universidade que tome medidas eficazes para assegurar a proteção dos alunos e preservar a integridade do ambiente acadêmico.

Brasil

Quem mais estava na mira dos irmãos Brazão

27.05.2024 13:00 3 minutos de leitura
Visualizar

Onde assistir Al-Wehda x Al-Hilal: confira detalhes da partida

Visualizar

Lançamento de projétil Norte-Coreano acende alertas globais

Visualizar

Defensoria vai ao STF por mudança em edital de câmeras em SP

Visualizar

Galvão Bueno de volta à Fórmula 1?

Visualizar

Bebê é atingida por bala perdida em Hospital do Recife

Visualizar

< Notícia Anterior

Concurso Imasul 2024: 99 vagas com salários de até R$7,5 mil

21.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Tragédia no Japão: helicópteros militares têm colisão fatal

21.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Alexandre Borges

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Lançamento de projétil Norte-Coreano acende alertas globais

Lançamento de projétil Norte-Coreano acende alertas globais

27.05.2024 12:51 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
ICQ: O adeus de um gigante das mensagens instantâneas

ICQ: O adeus de um gigante das mensagens instantâneas

27.05.2024 12:13 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Deslizamento devastador em Papua-Nova Guiné: Milhares soterrados

Deslizamento devastador em Papua-Nova Guiné: Milhares soterrados

27.05.2024 12:05 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
A ajuda de 1 bilhão de euros da Espanha para Ucrânia

A ajuda de 1 bilhão de euros da Espanha para Ucrânia

27.05.2024 11:55 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.