O Antagonista

‘Plataformas não querem comprometer lucro para combater fake news’

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 21.02.2022 12:09 comentários
Internet

‘Plataformas não querem comprometer lucro para combater fake news’

A falta de comprometimento das plataformas digitais com o combate às fake news pode ser atribuída a interesses econômicos, diz o antropólogo e pesquisador David Nemer, do Centro Berkman Klein para Internet e Sociedade da Universidade Harvard. Na semana passada, o TSE renovou a parceria com as plataformas...

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 21.02.2022 12:09 comentários 11
‘Plataformas não querem comprometer lucro para combater fake news’
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A falta de comprometimento das plataformas digitais com o combate às fake news pode ser atribuída a interesses econômicos, diz o antropólogo e pesquisador David Nemer, do Centro Berkman Klein para Internet e Sociedade da Universidade Harvard.

Na semana passada, o TSE renovou a parceria com as plataformas para combater a divulgação de notícias falsas, a cerca de oito meses das eleições.

Em entrevista à Folha, Nemer disse que o que importa para as empresas é o engajamento.

“Elas não querem de fato agir de forma a diminuir engajamento, já que fake news geram engajamento, e engajamento é a forma pelo qual elas monetizam. Não querem comprometer o lucro com medidas que possam reduzir o efeito da desinformação.”

Segundo ele, mesmo depois da campanha que levou à invasão ao Capitólio em 6 de janeiro de 2021, as plataformas não parecem muito preocupadas com os riscos políticos das fake news no Brasil. “Elas se sentem muito seguras para tomar essas atitudes”, diz ele.

David Nemer afirma que é preciso combater os “hubs de informação”, que correspondem a grupos de perfis que orquestram campanhas de informações falsas nas redes. Segundo ele, esses perfis são geralmente responsáveis por levar as fake news da “periferia” para o “centro” do debate público.

O pesquisador citou a fake news de que Jair Bolsonaro teria evitado uma guerra entre Rússia e Ucrânia.

Uma conta estava liderando essa campanha. Deu para ver como uma pessoa, uma conta grande, foi suficiente. Você conseguindo identificar e retirando essa conta, você mitiga os efeitos da desinformação.”

Esportes

Jogando bem, Corinthians perde para Ponte Preta e se complica

25.02.2024 22:27 2 minutos de leitura
Visualizar

Cromossomo Y Está desaparecendo

Visualizar

Conheça a última área a ser mapeada nos EUA por ser inacessível

Visualizar

Estudo revela que povos tradicionais possuem a mesma felicidade de países ricos

Visualizar

Tite comenta caso de Daniel Alves

Visualizar

Casa Tody: loja de calçados fecha após 70 anos na Avenida Paulista

Visualizar

Tags relacionadas

Fake news lucro pesquisador plataformas
< Notícia Anterior

O jogo duplo também de Eduardo Bolsonaro na legalização da jogatina

21.02.2022 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

União Europeia aprova ajuda financeira de 1,2 bilhão de euros à Ucrânia

21.02.2022 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

O Antagonista é um dos principais sites jornalísticos de informação e análise sobre política do Brasil. Sua equipe é composta por jornalistas profissionais, empenhados na divulgação de fatos de interesse público devidamente verificados e no combate às fake news.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Google pausa geração de imagens de pessoas após erros "woke"

Google pausa geração de imagens de pessoas após erros "woke"

Alexandre Borges
22.02.2024 12:00 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Saiba como funciona o "modo confidencial" do gmail

Saiba como funciona o "modo confidencial" do gmail

01.02.2024 17:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Confira os conteúdos com maior sucesso de monetização na internet

Confira os conteúdos com maior sucesso de monetização na internet

01.02.2024 14:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Pix e e-commerce: mercado brasileiro online movimentou R$ 32,2 bi em 2023

Pix e e-commerce: mercado brasileiro online movimentou R$ 32,2 bi em 2023

27.01.2024 13:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.