“O PCC não será mais o mesmo”, diz Lincoln Gakiya a Crusoé “O PCC não será mais o mesmo”, diz Lincoln Gakiya a Crusoé
O Antagonista

“O PCC não será mais o mesmo”, diz Lincoln Gakiya a Crusoé

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 19.04.2024 12:45 comentários
Entrevista

“O PCC não será mais o mesmo”, diz Lincoln Gakiya a Crusoé

O promotor do Ministério Público de São Paulo afirma que a transferência das lideranças e as ações contra lavagem de dinheiro afetaram a organização criminosa

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 19.04.2024 12:45 comentários 0
“O PCC não será mais o mesmo”, diz Lincoln Gakiya a Crusoé
Reprodução

O promotor do Ministério Público de São Paulo Lincoln Gakiya (foto), um dos mais corajosos membros do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, Gaeco, acredita que o Primeiro Comando da Capital, PCC, esteja enfraquecido devido a rachas internos e a ação dos promotores.

Segundo ele, a transferência de Marcola e de seus integrantes do primeiro  escalão para presídios federais dificultou o envio de ordens para os demais membros e gerou disputas pelo poder.

O PCC sofre hoje com um racha histórico, algo que não acontece desde a ascensão do Marcola, seu líder máximo. Ele se voltou contra outros criminosos que o colocaram no poder”, diz Gakiya para o Crusoé Entrevistas. “O isolamento (dos líderes) acabou provocando ou adiantando esse racha. O que eu garanto é que o PCC não será mais o mesmo. Marcola está perdendo o apoio de criminosos que sempre estiveram com ele. Isso para o Estado é uma vitória. Nossa estratégia é dividir para conquistar.”

Gakiya também comenta a operação Fim de Linha, que investigou um esquema de lavagem de dinheiro do PCC usando duas empresas de ônibus, a Transwolff e a UPBus. Nesta quarta, 17, a Justiça de São Paulo aceitou a denúncia feita pelo Ministério Público e transformou 19 alvos da operação em réus.

Eles são acusados dos crimes de organização criminosa, lavagem de capitais, extorsão e apropriação indébita. Foram bloqueados mais de 800 milhões de reais de bens e ativos dessas duas companhias.

A Operação Fim de Linha tinha como objetivo afastar a diretoria de duas empresas de ônibus que praticamente foram tomadas pelo PCC. Seus membros estavam no conselho diretivo dessas duas empresas, estavam extorquindo e distribuindo dividendos de maneira irregular para si próprios e para outros membros dessa organização, em prejuízo dos demais cooperados ou sócios”, diz Gakiya.

Leia mais aqui; assine Crusoé e apoie o jornalismo independente.

Mundo

Dona do "Call of Duty" é acusada de homicídio culposo por tiroteio em escola dos EUA

24.05.2024 22:26 3 minutos de leitura
Visualizar

Google revisa IA para corrigir erros bizarros

Visualizar

Inmet alerta: Junho deve ser a salvação do Rio Grande do Sul

Visualizar

Ivan Sant'anna na Crusoé: Terra de fronteira – Primeira parte

Visualizar

Boeing e NASA superam desafios e preparam 1° voo tripulado da Starliner

Visualizar

Rodolfo Borges na Crusoé: Um goleiro nunca é o bastante

Visualizar

Tags relacionadas

Crusoé Crusoé Entrevistas Lincoln Gakiya Ministério Público de São Paulo PCC
< Notícia Anterior

Silvio Almeida, professor do MST

19.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Show de Roberto Carlos no Pacaembu sob risco

19.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Crusoé: Moro promete “oposição firme” ao PT, sem populismo

Crusoé: Moro promete “oposição firme” ao PT, sem populismo

24.05.2024 13:51 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
"As críticas ao TPI têm razoabilidade", diz Dorival Guimarães a Crusoé

"As críticas ao TPI têm razoabilidade", diz Dorival Guimarães a Crusoé

24.05.2024 12:50 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
"A desigualdade foi uma escolha nossa como sociedade", diz João Fragoso a Crusoé

"A desigualdade foi uma escolha nossa como sociedade", diz João Fragoso a Crusoé

17.05.2024 14:28 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Crusoé: Os Twitter Files e a liberdade de expressão no Brasil

Crusoé: Os Twitter Files e a liberdade de expressão no Brasil

12.04.2024 14:56 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.