Sucessão de Pacheco: Eliziane Gama entra no jogo Sucessão de Pacheco: Eliziane Gama entra no jogo
O Antagonista

Sucessão de Pacheco: Eliziane Gama entra no jogo

avatar
Wilson Lima
3 minutos de leitura 28.02.2024 06:43 comentários
Brasil

Sucessão de Pacheco: Eliziane Gama entra no jogo

Parlamentar pretende disputar a presidência do Senado, mas sabe que precisará construir um consenso junto à bancada do PSD

avatar
Wilson Lima
3 minutos de leitura 28.02.2024 06:43 comentários 4
Sucessão de Pacheco: Eliziane Gama entra no jogo
Edilson Rodrigues/Agência Senado

A senadora Eliziane Gama (PSD-MA), ex-relatora da CPI dos atos de 8 de janeiro, iniciou uma campanha para ser a próxima presidente do Senado, no lugar de Rodrigo Pacheco. Apesar disso, ela reconhece que o caminho é longo. Ela admite que precisará construir a unidade do partido em torno de uma candidatura própria e que ainda precisa convencer seus colegas de que ela é o nome certo para essa função.

“Tenho disposição [para disputar o cargo], mas sei que os passos precisam ser seguidos. Meu primeiro desafio é conseguir essa unidade partidária e a indicação do meu nome. Uma candidatura, é bom que se diga, não pode ser algo individual”, disse Eliziane Gama a O Antagonista.

Além de tentar essa unidade dentro do PSD, Eliziane também tentará garimpar apoio com o presidente Lula. A parlamentar atuou na campanha petista e foi uma ponte importante com Lula junto ao eleitorado evangélico.

Bancada feminina

Um terceiro trunfo da parlamentar diz respeito à própria participação da mulher no Senado. Ela terá o apoio da bancada feminina do Senado e tentará quebrar um tabu: há 12 anos não há mulheres na Mesa Diretora do Senado.

No Palácio do Planalto, a candidatura de Eliziane Gama é bem-vista porque seria uma forma de arrefecer as críticas de que Lula abandonou as mulheres em postos de comando da Esplanada dos Ministérios.

Mas o trabalho não será fácil. Em 2021, a atual ministra do Planejamento, Simone Tebet, disputou o cargo à revelia do MDB. Mesmo assim, ela obteve 21 votos, mas ela foi derrotada por Rodrigo Pacheco.

Apoio do PT?

Hoje o PSD tem 15 senadores e, com uma candidatura governista, seria possível atrair o PT entre outros partidos aliados como o PSB, por exemplo.

Outro ponto que tem sido aventado nas conversas sobre uma candidatura própria do PSD, inclusive com parlamentares da base governista, é que não seria de bom tom um mesmo partido comandar a Câmara e o Senado. Na Câmara, o líder da sigla, Elmar Nascimento (BA) tem dado passos largos para conseguir apoio da base de Arthur Lira (PP-AL) e, assim, ele seria o favorito na disputa.

No Senado, Davi Alcolumbre (União Brasil) é o nome apoiado por Pacheco e o Centrão.

O MDB também deve ter uma candidatura própria na disputa pela Presidência da Casa. Renan Calheiros é tido como candidato, mas ainda precisa angariar apoio da bancada. Outro possível nome na disputa é do senador Rogério Marinho, líder da oposição. Marinho conta com os votos de parlamentares de PL, PP, Republicanos, entre outras siglas de oposição.

Brasil

Bolsa Família: calendário de pagamento e novos benefícios

13.04.2024 05:30 3 minutos de leitura
Visualizar

Bolsa Família: libera mais benefícios e renda para famílias

Visualizar

Caso Neto x Sampaoli: apresentador não comparece a audiência judicial

Visualizar

Anne Dias na Crusoé: Tudo o que Musk fez pelo Brasil

Visualizar

Leonardo Barreto na Crusoé: O adulto na sala

Visualizar

Santos faz proposta de empréstimo por Patrick, do Galo

Visualizar

Tags relacionadas

Eliziane Gama presidência do Senado PSD
< Notícia Anterior

Concurso Público aberto em Macaíba-RN: 50 vagas para Guarda Civil - Inscreva-se já

28.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Com Lula e STF, quem come a picanha são os corruptos - Parte 1

28.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Wilson Lima

Wilson Lima é jornalista formado pela Universidade Federal do Maranhão. Trabalhou em veículos como Agência Estado, Portal iG, Congresso em Foco, Gazeta do Povo e IstoÉ. Acompanha o poder em Brasília desde 2012, tendo participado das coberturas do julgamento do mensalão, da operação Lava Jato e do impeachment de Dilma Rousseff. Em 2019, revelou a compra de lagostas por ministros do STF.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (4)

Marcelo Augusto Monteiro Ferraz

2024-02-28 12:42:46

Não sei qual das 3 "opções" é a pior. Que tristeza!


Rosa Maria Becker

2024-02-28 11:03:23

Não sei muito sobre a política Elisuane mas acho que os machistas, que são a grande maioria dos políticos, não a deixarão ser eleita a menos que possam controlá-la....


Claudio Márcio Francisco

2024-02-28 07:29:50

Nada é tão ruim q não possa piorar.


EUD

2024-02-28 07:10:05

Eliziane E Renan, Dois Abutres Disputando A Carniça !!!!KKKKKKKK


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Bolsa Família: calendário de pagamento e  novos benefícios

Bolsa Família: calendário de pagamento e novos benefícios

13.04.2024 05:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Bolsa Família: libera mais benefícios e renda para famílias

Bolsa Família: libera mais benefícios e renda para famílias

13.04.2024 05:05 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Lula corta anúncios no X

Lula corta anúncios no X

12.04.2024 21:34 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Prisão de suspeitos por divulgação de vídeos íntimos de adolescente causa comoção

Prisão de suspeitos por divulgação de vídeos íntimos de adolescente causa comoção

12.04.2024 20:45 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.