O plano B de Lula para manter políticos em estatais O plano B de Lula para manter políticos em estatais
O Antagonista

O plano B de Lula para manter políticos em estatais

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 08.05.2024 11:13 comentários
Brasil

O plano B de Lula para manter políticos em estatais

A suspensão de proibições presentes nas Lei das Estatais deve voltar a julgamento no plenário do STF nesta quarta-feira, 8

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 08.05.2024 11:13 comentários 4
O plano B de Lula para manter políticos em estatais
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Temendo ser derrotado no julgamento que será retomado nesta quarta-feira, 8, no Supremo Tribunal Federal sobre a liminar que derrubou as restrições a políticos impostas pela Lei das Estatais, o governo Lula já definiu um plano B, registrou O Globo.

Articuladores do Palácio do Planalto trabalham para manter as nomeações realizadas nos 14 meses em que a decisão do ex-ministro do STF e atual ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, esteve em vigor, alegando que os políticos assumiram os cargos enquanto as restrições estavam suspensas.

Segundo o jornal, o presidente do Supremo, Luís Roberto Barroso, e os ministros Cármen Lúcia, Edson Fachin e Luiz Fux devem votar para derrubar a liminar, enquanto os ministros Flávio Dino, Gilmar Mendes e Dias Toffoli tendem a votar pela sua manutenção.

“Se essas previsões se confirmarem, caberá a dois ministros definir a questão: Alexandre de Moraes, que foi ministro da Justiça de Michel Temer, presidente da República responsável pela sanção da Lei das Estatais; e Kassio Nunes Marques, que tem dado sinais de alinhamento a Lula, apesar de ter sido indicado ao STF por Jair Bolsonaro em 2020”, diz o jornal.

O ministro André Mendonça já votou contra a liminar, e o ministro Cristiano Zanin não votará por ter assumido o cargo no lugar de Lewandowski.

Lewandowski suspende Lei das Estatais

Em decisão monocrática, o ex-ministro do STF Ricardo Lewandowski suspendeu, em março de 2023, as proibições presentes na Lei das Estatais para indicação de integrantes da estrutura dos governos federal, estadual e municipal a conselhos e diretorias de estatais e sociedades de economia mista.

A pedido do PCdoB, ele também derrubou a exigência de quarentena de 36 meses para indicação de integrantes de partidos ou pessoas que atuaram em eleições aos mesmos cargos.

No governo Lula, nomeações como a de Aloizio Mercadante para o comando do BNDES foram criticadas por opositores por alegadamente infringirem a Lei das Estatais. Mercadante, porém, obteve o aval do TCU à sua indicação para o banco estatal.

Julgamento no STF

A constitucionalidade da liminar concedida por Lewandowski foi ao plenário do Supremo Tribunal Federal em dezembro do ano passado.

O julgamento, no entanto, foi suspenso após pedido de vista do ministro Nunes Marques.

O placar está empatado em 1 a 1.

Mundo

Aos 60 anos, Alejandra Rodríguez brilha no Miss Universo Argentina 2024

25.05.2024 23:00 3 minutos de leitura
Visualizar

Zhongnanhai: A Casa Branca chinesa

Visualizar

Leptospirose no RS: 4 mortes e 76 casos confirmados

Visualizar

Corredor humanitário do RS atinge 7 Km de congestionamento

Visualizar

Toni Kroos se despede do Santiago Bernabéu com o Real Madrid

Visualizar

Em último jogo de Mbappe, PSG vence a copa da França

Visualizar

Tags relacionadas

governo Lula lei das estatais Lula Ricardo Lewandowski STF
< Notícia Anterior

"Meu compromisso com Israel é absoluto, mesmo quando discordamos"

08.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Saque FGTS por calamidade: como acessar após enchentes no RS

08.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (4)

Um_velho_na_janela

2024-05-08 14:35:48

O Lula, mesmo depois da Lava Jata escancarar sua cleptomania, não desiste da arrecadação de pixulecos nas estatais, será saudade de Curitiba?


EUD

2024-05-08 13:45:58

Só No Brasil, Um Magistrado, Pode Suspender Uma Lei Aprovada Por Centenas De Parlamentares, E Sancionada Pelo Presidente Da Republica!!!


Ivan Kolouboff

2024-05-08 12:15:01

E qual é o plano B?!


saul simoes junior

2024-05-08 11:33:42

Hipocrisia se as "esposas" podem advogar no STF, porque um político profissional não pode ser nomeado no lugar de um politico amador? Deveria ser tudo proibido esposas, profissionais e amadores.


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Leptospirose no RS: 4 mortes e 76 casos confirmados

Leptospirose no RS: 4 mortes e 76 casos confirmados

25.05.2024 22:15 4 minutos de leitura
Visualizar notícia
Corredor humanitário do RS atinge 7 Km de congestionamento

Corredor humanitário do RS atinge 7 Km de congestionamento

25.05.2024 21:40 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Chuvas no RS: Número de morto sobe para 166

Chuvas no RS: Número de morto sobe para 166

25.05.2024 20:55 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Anitta responde a moção de repúdio ironizando e criticando os deputados

Anitta responde a moção de repúdio ironizando e criticando os deputados

25.05.2024 20:36 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.