O Antagonista

Moraes defende abertura de ação penal contra irmãos Brazão

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 18.06.2024 17:14 comentários
Brasil

Moraes defende abertura de ação penal contra irmãos Brazão

Para o relator do processo, há "fortes indícios" que os irmãos Brazão estão envolvidos em crimes como homicídio e organização criminosa

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 18.06.2024 17:14 comentários 0
Moraes defende abertura de ação penal contra irmãos Brazão
Foto: Antonio Augusto/SCO/STF

O ministro do STF Alexandre de Moraes, relator do inquérito sobre o assassinato da ex-vereadora Marielle Franco, defendeu nesta terça-feira, 18, a abertura de ação penal contra o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado Domingos Brazão e o deputado federal Chiquinho Brazão (sem partido-RJ).

Como mostramos mais cedo, a Primeira Turma do STF analisa nesta terça-feira se instaura ou não ação penal contra os irmãos Brazão por envolvimento no assassinato da ex-parlamentar.

O relator do inquérito defendeu que os dois respondam pelos crimes de homicídio e por integrar organização criminosa.

Moraes afirmou em sua manifestação que um conjunto probatório mais robusto ainda será levantado nas demais fases do processo contra os irmãos. Apesar disso, ele declarou em seu voto que os elementos trazidos pela Polícia Federal (PF) na fase final da investigação são o suficiente para que ambos sejam considerados réus.

“A denúncia está fundamentada não apenas na delação premiada de Ronnie Lessa, mas está fundamentada em vários indícios, documentos que embasam as imputações iniciais feitas pela Procuradoria-Geral da República”, declarou Moraes.

Entre os documentos, segundo Moraes, estão quebras de sigilos telemáticos e quebra de sigilos bancários envolvendo os irmãos Brazão. “Há a existência de fortes indícios do crime de organização criminosa, mas também do crime de homicídio com motivação política arquitetado no segundo semestre de 2017”, declarou Moraes.

Como foi a prisão dos irmãos Brazão?

Operação conjunta da Procuradoria-Geral da República, do Ministério Público do Rio de Janeiro e da Polícia Federal prendeu em 24 de março três suspeitos de serem os mandantes do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em 2018.

Além de Domingos Brazão, foram detidos o deputado federal Chiquinho Brazão (RJ), seu irmão, e Rivaldo Barbosa, ex-chefe de Polícia Civil do Rio.

Impunidade

Domingos Brazão havia sido preso pela Lava Jato cerca de um ano antes, em 29 de março de 2017, durante a Operação Quinto do Ouro, desdobramento da força-tarefa anticorrupção no Rio de Janeiro.

Vereador, deputado estadual por cinco mandatos consecutivos (1999-2015) e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) eleito em 2015 pela maioria dos pares na Assembleia Legislativa fluminense (Alerj), ele foi alvo de mandado de prisão temporária, junto a quatro outros conselheiros, no âmbito de investigação de fraude e corrupção no tribunal. A operação teve como base a delação premiada de Jonas Lopes, ex-presidente do TCE, e também atingiu o ex-governador Sérgio Cabral e o ex-presidente da Alerj Jorge Picciani.

Mais Lidas

1

Luiz Inácio “biruta de aeroporto” da Silva

Visualizar notícia
2

TSE vai endossar farsa eleitoral de Maduro por Lula?

Visualizar notícia
3

É tudo culpa da Casa Civil

Visualizar notícia
4

Se a ideologia woke fosse uma pessoa, seria Kamala Harris

Visualizar notícia
5

Inspirado por Biden, Datena ensaia ‘datenar’

Visualizar notícia
6

Celso Amorim é mais que “observador” da farsa eleitoral de Maduro

Visualizar notícia
7

Atletas zombam da falta de conforto na Vila Olímpica

Visualizar notícia
8

Um bairro italiano para o PCC

Visualizar notícia
9

"Democratas colhem o que plantaram"

Visualizar notícia
10

Kamala Harris recusa convite para presidir sessão com Netanyahu

Visualizar notícia

Tags relacionadas

Marielle Franco
< Notícia Anterior

Crusoé: O investimento da TV Brasil no retorno ao "Samba na Gamboa"

18.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Bianca Andrade lança pó compacto em 7 tonalidades

18.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Cocaína nos tubarões do Rio de Janeiro

Cocaína nos tubarões do Rio de Janeiro

23.07.2024 12:42 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Lula admite dificuldades para realizar a COP-30 em Belém

Lula admite dificuldades para realizar a COP-30 em Belém

23.07.2024 12:23 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Mulher é acusada de planejar assassinato da vizinha no RJ

Mulher é acusada de planejar assassinato da vizinha no RJ

23.07.2024 12:22 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Empréstimos com Carteira de Trabalho Digital, entenda se é possível

Empréstimos com Carteira de Trabalho Digital, entenda se é possível

23.07.2024 12:15 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.