O Antagonista

Governo não vai injetar dinheiro do Tesouro para socorro às aéreas

avatar
Júlia Schiaffarino
2 minutos de leitura 05.02.2024 12:14 comentários
Brasil

Governo não vai injetar dinheiro do Tesouro para socorro às aéreas

De acordo com Fernando Haddad, ministro da Fazenda, plano de reestruturação de aéreas não vai envolver despesa primaria

avatar
Júlia Schiaffarino
2 minutos de leitura 05.02.2024 12:14 comentários 0
Governo não vai injetar dinheiro do Tesouro para socorro às aéreas
Foto: Gui Mendes

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou que o governo deve apresentar uma proposta de socorro às companhias aéreas ainda em fevereiro. De acordo com ele, entretanto, não haverá aporte de dinheiro do Tesouro. Haddad falou com os jornalistas nesta segunda-feira, 5, após agenda no Rio de Janeiro.

“Não existe socorro com dinheiro do Tesouro. Isso não está nos nossos planos. O que está eventualmente na mesa é viabilizar uma reestruturação do setor, mas que não envolva despesa primaria”, disse.

Haddad também buscou dissociar a crise no setor ao aumento do valor de combustível.

“Estamos fazendo levantamento da situação. Primeiro vamos esclarecer que o preço do querosene caiu durante nosso governo. Então não pode ser justificativa para aumento do preço de passagem aérea e nós vamos entender melhor o que está acontecendo.”

Desde o final de janeiro o governo passou a discutir um pacote de socorro às empresas aéreas brasileiras. O movimento veio após a Gol entrar com um pedido de recuperação judicial por acumular R$ 20 bilhões em dívidas.

Atualmente, as três principais companhias aéreas que o operam no mercado brasileiro – Gol, Azul e Latam – , somam mais de R$ 1 bilhão em dívidas com taxas e multas em órgãos como Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea). Segundo a proposta estudada, o governo pretende abater esse montante no programa Voa Brasil.

O ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, prometeu, em janeiro, apresentar um plano de socorro às companhias aéreas. De acordo com ele, o programa em discussão previa o abatimento de dívidas regulatórias, como tarifas aeroportuárias, renegociação de débitos tributários e uma linha de crédito via BNDES.

O porte seria de R$ 2 bilhões a R$ 3 bilhões para as companhias aéreas e esse montante teria a garantia do Fundo Nacional de Aviação Civil (Fnac) em caso de inadimplência.

Brasil

Revisão da Vida Toda: STF avança em análise para aposentadorias

26.02.2024 05:00 3 minutos de leitura
Visualizar

Jogando bem, Corinthians perde para Ponte Preta e se complica

Visualizar

Cromossomo Y Está desaparecendo

Visualizar

Conheça a última área a ser mapeada nos EUA por ser inacessível

Visualizar

Estudo revela que povos tradicionais possuem a mesma felicidade de países ricos

Visualizar

Tite comenta caso de Daniel Alves

Visualizar

< Notícia Anterior

SP registra mais de 3.300 casos de dengue só em janeiro

05.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Crusoé: mais uma democracia africana em rota de colisão

05.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Júlia Schiaffarino

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (4)

Nelson Pereira Cacheta

2024-02-05 14:56:06

Mas existe dinheiro nesse desgoverno?


Carlos Alberto Bolsoni

2024-02-05 13:53:32

Falta definir o percentual que cada ministro vai receber nessa baba toda. É não tem dinheiro do tesouro envolvido, é o meu e o seu e de todos os brasileiros de bem. Haddad está se saindo um Lula, remoçado.


Rita de Cássia Wilbert

2024-02-05 13:00:48

Vcs estão trabalhando p o governo?


Rita de Cássia Wilbert

2024-02-05 13:00:09

Fui censurada!!!!


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Revisão da Vida Toda: STF avança em análise para aposentadorias

Revisão da Vida Toda: STF avança em análise para aposentadorias

26.02.2024 05:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Casa Tody: loja de calçados fecha após 70 anos na Avenida Paulista

Casa Tody: loja de calçados fecha após 70 anos na Avenida Paulista

25.02.2024 21:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Conheça as mansões de famosos como Bruno Gagliasso e Simone Mendes disponíveis para aluguel

Conheça as mansões de famosos como Bruno Gagliasso e Simone Mendes disponíveis para aluguel

25.02.2024 20:55 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Tarcísio: “São Paulo ama vestir verde e amarelo”

Tarcísio: “São Paulo ama vestir verde e amarelo”

25.02.2024 20:18 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.