Fora do PT, Marília Arraes critica "projeto de poder pelo poder" Fora do PT, Marília Arraes critica "projeto de poder pelo poder"
O Antagonista

Fora do PT, Marília Arraes critica “projeto de poder pelo poder”

avatar
Diego Amorim
3 minutos de leitura 25.03.2022 10:25 comentários
Brasil

Fora do PT, Marília Arraes critica “projeto de poder pelo poder”

Em cerimônia em Recife, ao lado de Paulinho da Força, a deputada federal Marília Arraes trocou o PT pelo Solidariedade na manhã desta sexta-feira (25). Paulinho, que preside o novo partido da neta de Miguel Arraes, apresentou a colega de Parlamento como "futura governadora de Pernambuco"...

avatar
Diego Amorim
3 minutos de leitura 25.03.2022 10:25 comentários 0
Fora do PT, Marília Arraes critica “projeto de poder pelo poder”
Foto: Reprodução/YouTube

Em cerimônia em Recife, ao lado de Paulinho da Força, a deputada federal Marília Arraes trocou o PT pelo Solidariedade na manhã desta sexta-feira (25).

Paulinho, que preside o novo partido da neta de Miguel Arraes, apresentou a colega de Parlamento como “futura governadora de Pernambuco”.

Sem citar nominalmente o PT, Marília criticou “um projeto de poder pelo poder” que, no entender dela, “exerce influência negativa” na política do estado.

“Um grupo que está no poder pelo poder”, insistiu.

Apesar das críticas a um grupo liderado nacionalmente por Lula, Marília sustentou seu apoio ao ex-presidente na corrida presidencial deste ano. 

“Lula não é propriedade de um partido, de uma família. Não pode ser considerado propriedade de ninguém. É um símbolo que será seguido por mim”, justificou ela.

Marília também criticou o PSB, dizendo que, em Pernambuco, os socialistas fazem política “com o fígado, com o ódio” e não são fiéis a Lula.

Como noticiamos, Marília deixou o PT nesta semana, depois de o partido tentar forçar a pré-candidatura dela ao Senado na chapa que terá o deputado Danilo Cabral, do PSB, como candidato ao governo. Ela sempre deixou clara a intenção de concorrer ao Palácio do Campo das Princesas.

Adversários acreditam que Marília terá dificuldades para construir uma estrutura de campanha fora do PT. Ela busca aliança com o PSD no estado, mas não será fácil, uma vez que o deputado André de Paula, líder estadual do partido de Gilberto Kassab, já vem negociando com a chapa encabeçada pelo PSB, inclusive buscando a vaga ao Senado. Lula tem dito que, para apoiar Danilo Cabral ao governo, não abre mão de o PT ocupar a candidatura ao Senado na coligação.

Se fizer voo solo, a neta de Miguel Arraes não terá tempo de TV considerável nem, ao menos na largada, apoios significativos de prefeitos e deputados. Mas na política e na vida, claro, tudo é possível e Marília poderá acabar rivalizando, de novo, com os socialistas, o que seria uma repetição do cenário das eleições municipais de 2020, quando a deputada perdeu no segundo turno para o atual prefeito de Recife, João Campos, seu primo, que, por óbvio, apoiará o correligionário Danilo Cabral — ontem, no ato de filiação de Geraldo Alckmin ao PSB, em Brasília, Cabral estava presente e foi apresentado pelo presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, como “o futuro governador de Pernambuco”.

Brasil

São Gonçalo alcança recorde de elevação e prevê inundações em Pelotas

27.05.2024 13:24 2 minutos de leitura
Visualizar

Quem mais estava na mira dos irmãos Brazão

Visualizar

Onde assistir Al-Wehda x Al-Hilal: confira detalhes da partida

Visualizar

Lançamento de projétil Norte-Coreano acende alertas globais

Visualizar

Defensoria vai ao STF por mudança em edital de câmeras em SP

Visualizar

Galvão Bueno de volta à Fórmula 1?

Visualizar

Tags relacionadas

eleições 2022 Lula Marília Arraes Partido dos Trabalhadores (PT) Paulinho da Força Pernambuco Solidariedade
< Notícia Anterior

Vereador é acusado de homofobia por colega: "Quem gosta de queimar é você"

25.03.2022 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Biden chega à Polônia

25.03.2022 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Diego Amorim

Se formou em jornalismo pela UnB. Trabalhou no Blog do Noblat e no Correio Braziliense. Gosta da notícia e dos bastidores dela em qualquer área. Entre outros prêmios, ganhou duas vezes o Esso de Informação Econômica e duas vezes o Embratel. Está em O Antagonista desde abril de 2016, quando se juntou à equipe para a cobertura do impeachment de Dilma Rousseff. Desde então, não tem dado sossego a políticos de todos os partidos em Brasília. É chefe de redação de O Antagonista em Brasília.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

São Gonçalo alcança recorde de elevação e prevê inundações em Pelotas

São Gonçalo alcança recorde de elevação e prevê inundações em Pelotas

27.05.2024 13:24 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Quem mais estava na mira dos irmãos Brazão

Quem mais estava na mira dos irmãos Brazão

27.05.2024 13:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Defensoria vai ao STF por mudança em edital de câmeras em SP

Defensoria vai ao STF por mudança em edital de câmeras em SP

27.05.2024 12:32 5 minutos de leitura
Visualizar notícia
Bebê é atingida por bala perdida em Hospital do Recife

Bebê é atingida por bala perdida em Hospital do Recife

27.05.2024 12:19 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.