O Antagonista

“Enquanto isso, os ladrões de colarinho branco são anistiados”

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 08.02.2024 12:50 comentários
Brasil

“Enquanto isso, os ladrões de colarinho branco são anistiados”

"O País vive uma situação de não normalidade", reclamou o senador e ex-vice-presidente da República Hamilton Mourão

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 08.02.2024 12:50 comentários 3
“Enquanto isso, os ladrões de colarinho branco são anistiados”
Foto: Jonas Pereira/Agência Senado

Vice-presidente de Jair Bolsonaro, o senador Hamilton Mourão (Republicanos-RS, foto) reclamou na manhã desta quinta-feira, 8, da Operação Tempus Veritatis, que mira o ex-presidente da República e seu entorno por tentativa de golpe de Estado. Mourão não é alvo da operação.

“O País vive uma situação de não normalidade. Inquéritos eternos buscam ‘pelo em ovo’, atacando, sob a justificativa de uma pretensa tentativa de golpe de estado, a honra e a integridade de Chefes Militares que dedicaram toda uma vida ao Brasil. Enquanto isso, os ladrões de colarinho branco são anistiados e a bandidagem comum aterroriza a população que vive sob o signo da total insegurança”, publicou Mourão em seu perfil no X, ex-Twitter.

Mourão se refere à anulação de condenações e à suspensão de multas no âmbito da Operação Lava Jato, que também contaram com a colaboração de Bolsonaro.

“Política no STF”

Filho de Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) também reclamou da operação e disse que “a política do Brasil hoje é feita no Supremo Tribunal Federal”. Já o líder do PL no Senado, Carlos Portinho (RJ), disse que o “regime instalado no país” está tentando exterminar politicamente os seus opositores. Essas foram apenas algumas das reações dos aliados de Bolsonaro.

Deflagrada nesta manhã, a Operação Tempus Veritatis apura uma organização criminosa que atuou na tentativa de golpe de Estado e abolição do Estado Democrático de Direito, para obter vantagem de natureza política com a manutenção de Bolsonaro no poder, na descrição dos investigadores.

Os agentes cumprem quatro mandados de prisão, entre eles o de Filipe G. Martins, ex-assessor de assuntos internacionais de Bolsonaro, e Marcelo Câmara, ex-ajudante de ordens do ex-presidente.

Também são alvo da operação Valdemar Costa Neto, presidente nacional do PL, o general Augusto Heleno, o ex-ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência, Anderson Torres, ex-ministro da Justiça, e Walter Braga Netto, ex-ministro e candidato a vice-presidente em 2022, todos aliados de Bolsonaro (PL).

O próprio Bolsonaro recebeu um ordem, autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, para entregar seu passaporte em 24 horas.

Mundo

Hungria dá sinal verde à entrada da Suécia na Otan

26.02.2024 13:57 1 minuto de leitura
Visualizar

Rayssa Leal e Filipe Toledo são indicados ao Prêmio Laureus 2024

Visualizar

São Paulo tem seis distritos em situação epidêmica de dengue

Visualizar

Jovem promessa "Rubens" luta por titularidade no Atlético-MG!

Visualizar

Partidos da base de Lula tentam anular acordos da Lava Jato

Visualizar

Crusoé: Malafaia, o líder das críticas do bolsonarismo

Visualizar

Tags relacionadas

Hamilton Mourão Polícia Federal
< Notícia Anterior

Distrito Federal inicia vacinação contra dengue na rede pública

08.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Flamengo vê como "exorbitante" indenização pedida por família de vítima do incêndio no Ninho do Urubu

08.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (3)

Jorge Alberto da Cunha Rodrigues

2024-02-08 13:09:32

É óbvio que se houver evidências de práticas ilegais, por exemplo tentativa de golpe, os bolsonaristas envolvidos têm que ser punidos. Contudo, tem que se ressaltar o comportamento altamente inapropriado e paradoxal das instituições. Enquanto os bolsonaristas são perseguidos com afinco, os corruptos poderosos, que são muito mais nocivos para a sociedade, são protegidos, soltos e têm condenações anuladas. O abjeto STF é a principal instituição que assume esse repugnante comportamento.


Hélio Filho

2024-02-08 13:00:43

assim foi na Venezuela, estamos marchando para o caos , e as forças calada com a prisão dos seue


Neia De Lazzari

2024-02-08 12:52:19

É verdade, mas Mourão não brecou as bananices do BolsoNero 🤮🤮🤮


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

São Paulo tem seis distritos em situação epidêmica de dengue

São Paulo tem seis distritos em situação epidêmica de dengue

26.02.2024 13:36 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Partidos da base de Lula tentam anular acordos da Lava Jato

Partidos da base de Lula tentam anular acordos da Lava Jato

26.02.2024 13:26 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Crusoé: Malafaia, o líder das críticas do bolsonarismo

Crusoé: Malafaia, o líder das críticas do bolsonarismo

26.02.2024 13:18 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Homem é atropelado e morto por ônibus em Sorocaba

Homem é atropelado e morto por ônibus em Sorocaba

26.02.2024 13:10 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.