Empréstimo consignado INSS: saiba o que acontece após a morte do devedor Empréstimo consignado INSS: saiba o que acontece após a morte do devedor
O Antagonista

Empréstimo consignado INSS: saiba o que acontece após a morte do devedor

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 13.05.2024 12:15 comentários
Brasil

Empréstimo consignado INSS: saiba o que acontece após a morte do devedor

Entenda a situação do empréstimo consignado do INSS após o falecimento do tomador.

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 13.05.2024 12:15 comentários 0
Empréstimo consignado INSS: saiba o que acontece após a morte do devedor
INSS (Foto: Divulgação)

O empréstimo consignado se destaca por suas condições atrativas, como taxas de juros mais baixas, atualmente em cerca de 1,72% ao mês.

Essa modalidade permite o desconto direto da parcela no benefício previdenciário, facilitando o acesso ao crédito para aposentados e pensionistas.

O que acontece com a dívida após o falecimento do tomador?

Muitos beneficiários e seus familiares têm dúvidas sobre a responsabilidade pelo pagamento do empréstimo consignado após o falecimento do contratante.

Em janeiro de 2024, o volume de créditos nesta modalidade alcançou a marca impressionante de R$ 11 bilhões, segundo dados do Banco Central.

Isso demonstra a popularidade e a relevância deste tipo de financiamento.

Decisão judicial recente e suas implicações

Uma decisão da 10ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) lançou luz sobre a questão, confirmando que a dívida não é automaticamente extinta com a morte do devedor, exceto em situações onde exista seguro que cubra tal evento.

Esse entendimento contrasta com a expectativa de muitos que acreditavam na extinção automática da dívida.

Impacto da falta de seguro prestamista

O juiz federal Pablo Baldivieso esclareceu que, na ausência de um seguro prestamista, a obrigação de pagamento pode recair sobre os herdeiros ou o espólio do falecido, porém, limitada ao montante da herança.

Portanto, os herdeiros não necessitam usar recursos pessoais além do legado deixado.

Posição do INSS e da Febraban sobre a extinção da dívida

Com opiniões divididas, o INSS informa que os herdeiros não são responsáveis pelo pagamento dessas dívidas, assumindo o risco da operação.

Contudo, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) defende que a dívida se extingue automaticamente sob essas condições.

Essa divergência sinaliza a necessidade de mais discussões e, possivelmente, novas regulamentações para trazer clareza à situação.

Conclusões e perspectivas futuras

A complexidade do tema exige uma análise aprofundada e uma abordagem mais clara por parte dos órgãos reguladores e do sistema judiciário.

É essencial que tanto os tomadores de empréstimos quanto seus herdeiros tenham plena ciência das obrigações envolvidas e das proteções disponíveis como o seguro prestamista, para que possam tomar decisões financeiras informadas.

Diante da crescente popularidade dos empréstimos consignados entre aposentados e pensionistas do INSS, uma revisão legislativa poderia ajudar a padronizar a interpretação das normas vigentes, dando maior segurança jurídica e financeira para todos os envolvidos.

Brasil

Bairro volta a alagar após fortes chuvas em Porto Alegre

23.05.2024 15:44 3 minutos de leitura
Visualizar

STJ começa a julgar luta entre bancos e poupadores

Visualizar

Chuvas fazem Porto Alegre suspender aulas novamente

Visualizar

TSE libera distribuição de santinhos em feiras; mas se não causar poluição visual

Visualizar

TSE multa bolsonaristas por associarem Lula ao satanismo

Visualizar

PRF captura foragido ligado a atos do 8 de janeiro em fuga para Argentina

Visualizar

Tags relacionadas

empréstimo INSS
< Notícia Anterior

Base Aérea de Canoas vai receber voos comerciais

13.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

O tortuoso caminho do dinheiro para reagir a tragédias no Brasil

13.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Bairro volta a alagar após fortes chuvas em Porto Alegre

Bairro volta a alagar após fortes chuvas em Porto Alegre

23.05.2024 15:44 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
STJ começa a julgar luta entre bancos e poupadores

STJ começa a julgar luta entre bancos e poupadores

23.05.2024 15:40 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Chuvas fazem Porto Alegre suspender aulas novamente

Chuvas fazem Porto Alegre suspender aulas novamente

23.05.2024 15:35 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
TSE libera distribuição de santinhos em feiras; mas se não causar poluição visual

TSE libera distribuição de santinhos em feiras; mas se não causar poluição visual

23.05.2024 15:34 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.