Congresso mantém veto de Lula ao calendário das emendas Congresso mantém veto de Lula ao calendário das emendas
O Antagonista

Congresso mantém veto de Lula ao calendário das emendas

avatar
Wesley Oliveira
2 minutos de leitura 28.05.2024 18:21 comentários
Brasil

Congresso mantém veto de Lula ao calendário das emendas

O cronograma para o pagamento das emendas havia sido incluído na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2024

avatar
Wesley Oliveira
2 minutos de leitura 28.05.2024 18:21 comentários 0
Congresso mantém veto de Lula ao calendário das emendas
Líder do governo no Congresso, Randolfe Rodrigues | Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

O Congresso Nacional manteve o veto do presidente Lula (PT) ao calendário de pagamentos das emendas parlamentares. O trecho vetado havia sido incluído na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2024.

O petista vetou a medida sob argumento que a medida poderia “aumentar a rigidez na gestão orçamentária e financeira e dificultar a gestão das finanças públicas”. Apesar disso, Lula acabou costurando um acordo com líderes do Centrão para liberar o pagamento das emendas deste ano ainda no primeiro semestre.

Com isso, os congressistas aceitaram manter o veto de Lula na LDO. Pelas regras, todo deputado, seja governista ou de oposição, tem direito a R$ 37,9 milhões. Os senadores têm R$ 69,6 milhões.

Cabe ao governo, no entanto, o ritmo da liberação desses repasses e fazer acenos ao Congresso quando propostas do presidente precisam avançar.  Se o veto ao calendário fosse derrubado, o Palácio do Planalto ficaria obrigado a cumprir o cronograma de pagamentos estabelecido pelo Congresso.

Ao defender a criação do calendário, o deputado Danilo Forte (União-CE), relator da LDO, argumentou que o cronograma garantiria “previsibilidade” e diminuiria a “questão política” no pagamento dos recursos. Já o Planalto alegou que a medida iria contra a separação dos Poderes.

A votação teve 244 votos de deputados para derrubar o veto – pouco abaixo dos 257 votos que seriam necessários. Se o número fosse atingido, seria preciso obter também 41 votos dos senadores.

Brasil

Maria do Rosário lidera em Porto Alegre sem sujar os sapatos?

20.06.2024 13:21 2 minutos de leitura
Visualizar

PT fez 15 anos de "desreformas", diz ex-presidente do BNDES

Visualizar

Guarda Costeira da China ataca barco das Filipinas

Visualizar

Julgamento dos ex-policiais no Caso Genivaldo de Jesus avança

Visualizar

Fuzis no RJ: O armamento que assusta e a guerra nas ruas

Visualizar

Copa América 2024: Análise do Grupo C

Visualizar

Tags relacionadas

calendário derrubada de veto emendas presidente Lula
< Notícia Anterior

Corpo é encontrado em calçada no litoral de SP

28.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Homem diabético amputa parte do pé após ter contato com água da enchente em Porto Alegre

28.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Wesley Oliveira

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Maria do Rosário lidera em Porto Alegre sem sujar os sapatos?

Maria do Rosário lidera em Porto Alegre sem sujar os sapatos?

20.06.2024 13:21 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Julgamento dos ex-policiais no Caso Genivaldo de Jesus avança

Julgamento dos ex-policiais no Caso Genivaldo de Jesus avança

20.06.2024 13:01 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Fuzis no RJ: O armamento que assusta e a guerra nas ruas

Fuzis no RJ: O armamento que assusta e a guerra nas ruas

20.06.2024 12:47 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Alerta: Níveis do Rio Guaíba disparam e ilhas tem novo alagamento

Alerta: Níveis do Rio Guaíba disparam e ilhas tem novo alagamento

20.06.2024 12:11 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.