Com Senado esvaziado, Pacheco adia votação da PEC das drogas Com Senado esvaziado, Pacheco adia votação da PEC das drogas
O Antagonista

Com Senado esvaziado, Pacheco adia votação da PEC das drogas

avatar
Wesley Oliveira
2 minutos de leitura 03.04.2024 07:11 comentários
Brasil

Com Senado esvaziado, Pacheco adia votação da PEC das drogas

Deputados e senadores esvaziaram o Congresso Nacional nesta semana diante das articulações da janela partidária

avatar
Wesley Oliveira
2 minutos de leitura 03.04.2024 07:11 comentários 0
Com Senado esvaziado, Pacheco adia votação da PEC das drogas
Foto: Jonas Pereira/Agência Senado

Diante da ausência de senadores em Brasília, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), decidiu não pautar nesta semana a votação em plenário da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que criminaliza a posse e o porte de todas as drogas. Como mostramos, o tema estava previsto para ser analisado após o feriado de Páscoa, mas foi postergado por conta da janela partidária.

Deputados e senadores esvaziaram o Congresso Nacional nesta semana diante das articulações para filiações de aliados em seus redutos eleitorais. O prazo da janela partidária, estipula pela Justiça Eleitoral, vai até esta sexta-feira, 5.

A expectativa agora é de que Pacheco volte a discutir a PEC das drogas a partir da próxima terça-feira, 9. A tendência é que a matéria seja aprovada sem dificuldades.

O projeto sobre drogas foi aprovado por ampla maioria na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). A proposta foi apresentada pelo próprio senador Rodrigo Pacheco e insere na Constituição Federal a determinação de que a posse ou o porte de entorpecentes e drogas ilícitas afins são crimes, independentemente da quantidade. 

Reação ao STF

O avanço da matéria sobre as drogas é uma reação dos senadores ao julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a descriminalização do porte de maconha. Se aprovado em plenário, o texto ainda terá que tramitar na Câmara dos Deputados.

Até o momento, o placar na Corte está 5 a 3 para descriminalizar o porte só da maconha para consumo próprio. O julgamento foi suspenso no começo de março depois de um pedido de vistas do ministro Dias Toffoli. Ele pode ficar com o processo por até 90 dias. Ainda não há data para o caso ser retomado.

Na CCJ, o texto foi aprovado em votação simbólica. Dos 27 membros do coligado, apenas quatro senadores registram votos contrários: Marcelo Castro (MDB-PI), Fabiano Contarato (PT-ES), Jaques Wagner (PT-BA), líder do governo Lula (PT), e Humberto Costa (PT-PE).

Para o senador Efraim Filho (União-PB), relator da PEC, a aprovação do texto por ampla maioria no colegiado “refletiu o sentimento da sociedade”.

Brasil

Ex-funcionário ataca hospital e mata colega brutalmente em Fortaleza

23.04.2024 13:28 2 minutos de leitura
Visualizar

Crusoé: Como presidente, Lula já passou 545 dias no exterior

Visualizar

A direita deixou de existir no Brasil?

Visualizar

Tarcísio libera bônus para policiais

Visualizar

UPA é vandalizada por pacientes e deixa vigilante ferido

Visualizar

Onde assistir Arsenal x Chelsea: confira detalhes da partida

Visualizar

Tags relacionadas

combate às drogas descriminalização da maconha Efraim Filho Rodrigo Pacheco
< Notícia Anterior

Últimas notícias: Concurso Câmara Itatiba - vagas abertas! Inscreva-se e garanta seu futuro

03.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Trump lidera em seis dos sete estados-chave

03.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Wesley Oliveira

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Ex-funcionário ataca hospital e mata colega brutalmente em Fortaleza

Ex-funcionário ataca hospital e mata colega brutalmente em Fortaleza

23.04.2024 13:28 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Crusoé: Como presidente, Lula já passou 545 dias no exterior

Crusoé: Como presidente, Lula já passou 545 dias no exterior

23.04.2024 13:27 1 minuto de leitura
Visualizar notícia
A direita deixou de existir no Brasil?

A direita deixou de existir no Brasil?

23.04.2024 13:27 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Tarcísio libera bônus para policiais

Tarcísio libera bônus para policiais

23.04.2024 13:22 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.