Freixo mente ao explorar caso Marielle como propaganda de Lula Freixo mente ao explorar caso Marielle como propaganda de Lula
O Antagonista

Freixo mente ao explorar caso Marielle como propaganda de Lula

avatar
Felipe Moura Brasil
3 minutos de leitura 26.03.2024 12:37 comentários
Análise

Freixo mente ao explorar caso Marielle como propaganda de Lula

A gratidão pela boquinha é maior que a fidelidade aos fatos

avatar
Felipe Moura Brasil
3 minutos de leitura 26.03.2024 12:37 comentários 5
Freixo mente ao explorar caso Marielle como propaganda de Lula
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

A Polícia Federal forneceu em 2019 o relatório usado pela então procuradora-geral da República, Raquel Dodge, indicada por Michel Temer, para apontar Domingos Brazão como mandante do assassinato de Marielle Franco; mas Marcelo Freixo (foto), que conseguiu boquinha como presidente da Embratur no governo Lula, agora atribui ao presidente, empossado em 2023, a “mudança” que teria resultado na solução do crime.

“O crime da Marielle [sic] só foi solucionado porque o Lula assumiu o poder e mudou a Polícia Federal. Se não fosse isso, não teria resolvido o caso Marielle. Ponto”, mentiu o ex-deputado do PSOL, filiado ao PT em maio passado, em entrevista ao UOL na segunda-feira, 25.

A exploração do cadáver da ex-correligionária para fins de propaganda política já é asquerosa por si, ainda mais com a síntese aloprada “o crime da Marielle”. É compreensível, no entanto, a tentativa rasteira de impor a narrativa lulista, com “ponto” e tudo, uma vez que Freixo influenciou a família da vereadora a exercer seu peso para manter as investigações na Polícia Civil do Rio de Janeiro, quando a PGR já apontava um “ambiente comprometido e desfavorável à apuração isenta dos fatos relativos ao(s) mandante(s)” e a própria PF informava o STJ sobre “reiteradas acusações e indícios” de corrupção contra o delegado Rivaldo Barbosa, ex-chefe da corporação fluminense.

Federalização

A esquerda lulista ainda explorava a hipótese de envolvimento de Jair Bolsonaro no crime, depois turbinada pela informação falsa plantada em depoimento de um porteiro do condomínio onde moravam o então presidente e o executor Ronnie Lessa. Freixo acusava Bolsonaro de querer “federalizar o caso Marielle a todo custo para controlar as investigações”, embora a federalização da apuração sobre os mandantes tenha sido pedida por Dodge, também com base em relatório da PF, muito antes do governo Lula.

A questão moral, portanto, é se lulistas como Freixo estavam mais preocupados com a solução (federal) do crime ou com enredar Bolsonaro em uma falsa trama (estadual). Porque as informações decorrentes da operação que prendeu os irmãos Brazão e o delegado Rivaldo no domingo, 24, só confirmaram a importância de tirar o caso do Rio.

Mentira

“A eleição e a mudança das instituições não são um detalhe. Com erros e acertos, com concessões ou não, tem que se ganhar a eleição para mudar o destino das pessoas. Se o Andrei [Rodrigues] não tivesse assumido a PF, o caso Marielle não teria sido resolvido” mentiu Freixo na mesma entrevista do dia 25. “Ontem seria um domingo de chuva normal no Rio de Janeiro”, narrou o lulista da Embratur.

O chefe da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo promove narrativas falseadas, porque a gratidão pela boquinha é maior que a fidelidade aos fatos. Ao ganhar a eleição, Lula mudou o destino de Freixo. A solução dos homicídios de Marielle e Anderson Gomes já estava encaminhada há mais de quatro anos.

Leia também: Cronologia do caso Marielle mostra o atraso da politização

Brasil

Representante do X no Brasil deixa cargo

13.04.2024 07:13 2 minutos de leitura
Visualizar

Novas datas para Concurso de assistente social em Bauru: Prepare-se

Visualizar

John Textor entrega a polícia civil supostas provas de manipulação no futebol

Visualizar

Consulte agora o pagamento do PIS/PASEP e descubra se você tem direito ao abono 2024

Visualizar

Bolsonaro em João Pessoa: chilique com aliados e chapa Novo-PL

Visualizar

Conquiste a estabilidade: Inscreva-se já no Concurso TRF2

Visualizar

Tags relacionadas

Embratur Lula Marcelo Freixo Marielle Franco Michel Temer Raquel Dodge
< Notícia Anterior

Quadrilha de veículos clonados é desmontada no Rio

26.03.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Explosão do mercado ilegal de celulares no Brasil

26.03.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Felipe Moura Brasil

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (5)

Jurandir Santana

2024-03-27 11:40:32

Freixo mente é muita redundância


Marcilio Monteiro De Souza

2024-03-27 09:53:39

Então agora o freixo é petista de carteirinha? Não sabia..


Claudemir Silvestre

2024-03-26 22:39:01

A matéria foi perfeita !! A esquerda explorando a morte da vereadora para angariar votos e prestígio para o DESCONDENADO !! É triste e vergonhoso !!!


JOAO PAES MONTEIRO DA SILVA

2024-03-26 15:09:47

O Anta nao quer ver que o sistema "direita" Bozo ,por eles defendido


Antonio Caio Alcântara Botellho

2024-03-26 12:44:01

Triste país.Desisto. Não vamos melhorar nunca


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Os mil tentáculos do crime organizado

Os mil tentáculos do crime organizado

Carlos Graieb
12.04.2024 19:09 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
A luta continua (contra a companheirada na Petrobras)

A luta continua (contra a companheirada na Petrobras)

Carlos Graieb
12.04.2024 17:08 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Ratinho Júnior corre por fora

Ratinho Júnior corre por fora

Rodolfo Borges
12.04.2024 15:44 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
O foro desprivilegiado do STF

O foro desprivilegiado do STF

Rodolfo Borges
12.04.2024 07:54 4 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.