Crusoé: Descuido com o fiscal indica que Lula não pensa na reeleição? Crusoé: Descuido com o fiscal indica que Lula não pensa na reeleição?
O Antagonista

Leonardo Barreto na Crusoé: Descuido com o fiscal indica que Lula não pensa na reeleição?

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 26.04.2024 13:01 comentários
Opinião

Leonardo Barreto na Crusoé: Descuido com o fiscal indica que Lula não pensa na reeleição?

É bem possível que a decisão de gastar não sustente uma situação de bem-estar e o projeto de legado faça água na segunda metade do governo

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 26.04.2024 13:01 comentários 0
Leonardo Barreto na Crusoé: Descuido com o fiscal indica que Lula não pensa na reeleição?
Foto: Ricardo Stuckert / PR

“No longo prazo, todos estaremos mortos.” A frase, do economista britânico John Maynard Keynes, foi escrita em 1923, com a Europa saindo da Primeira Guerra, e defendia uma ação urgente do Estado para ajudar a organizar a vida de pessoas que se encontravam em situação muito precária.

Um século depois, é bem possível que Lula e Fernando Haddad, durante reuniões sobre o debate da meta fiscal, tenham se sentido estimulados a parodiar Keynes e dizerem, diante da decisão de não mais obter o equilíbrio fiscal até 2026, que, no “longo prazo, todos estaremos sem mandato”. Muda-se do “gasto é vida”, outra frase eternizada, mas dessa vez pela ex-presidente Dilma Rousseff, para o “gasta-se enquanto há vida”, citação que ainda espera um pai.

Lula tem sido muito transparente sobre suas intenções em relação à administração do país. Quer construir um legado de crescimento e bem-estar e, movido por uma enorme intuição, quer chegar lá por um caminho autoral, ignorando limites e lições que sequer vêm de livros de Economia, mas da dura experiência de fracassos recentes da história brasileira.

Como, a esta altura do campeonato, é impossível não saber onde esse caminho vai dar, pode-se imaginar que, muito mais do que cálculos econômicos, Lula faz uma conta de tempo político, coisa das mais comuns na política brasileira. Gastar e crescer para chegar em boas condições na próxima eleição, como inúmeros governadores e prefeitos fazem em todos os lugares, e deixar a conta para ser paga em um segundo mandato ou na gestão do sucessor.

A questão, no entanto, é que há muito tempo até 2026 e o país já vive um sério déficit de confiança na autoridade econômica, em razão exatamente de os agentes econômicos, empresários e consumidores, terem a memória fresca do que aconteceu na crise de 2015/2016, quando a economia do país caiu quase a mesma proporção do que despencou no primeiro ano da pandemia da Covid. Ou seja, é bem possível que a decisão de gastar não sustente uma situação de bem-estar e o projeto de legado faça água na segunda metade do governo.

Leia mais aqui; assine Crusoé e apoie o jornalismo independente.

Brasil

Jaguatirica morre atropelada na SP-123

29.05.2024 20:58 2 minutos de leitura
Visualizar

Chegou o imposto ‘do bem’

Visualizar

Enchentes em Porto Alegre: Estapar nega ressarcimento a veículos

Visualizar

A derrubada da saidinha

Visualizar

Boulos, o mais rejeitado em São Paulo

Visualizar

A despedida cafona de Moraes do TSE

Visualizar

Tags relacionadas

Crusoé Fernando Haddad Leonardo Barreto Lula Meta fiscal
< Notícia Anterior

Calleri se torna o maior artilheiro gringo do São Paulo na Libertadores

26.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Lucas Beraldo brilha no PSG e impressiona técnico

26.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Taxa das blusinhas escancara a força do capitalismo de compadrio

Taxa das blusinhas escancara a força do capitalismo de compadrio

Madeleine Lacsko
29.05.2024 18:10 4 minutos de leitura
Visualizar notícia
Lula recebe Joesley no Planalto, puro suco de Brasil

Lula recebe Joesley no Planalto, puro suco de Brasil

Madeleine Lacsko
28.05.2024 19:33 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Escolas cívico-militares: solução ou paliativo?

Escolas cívico-militares: solução ou paliativo?

Madeleine Lacsko
27.05.2024 19:51 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Augusto de Franco na Crusoé: Moraes salvou a nossa democracia?

Augusto de Franco na Crusoé: Moraes salvou a nossa democracia?

27.05.2024 10:57 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.