Acerto de contas com o 8 de Janeiro terá de vir da PF Acerto de contas com o 8 de Janeiro terá de vir da PF
O Antagonista

Acerto de contas com o 8 de Janeiro terá de vir da PF

avatar
Carlos Graieb
3 minutos de leitura 18.10.2023 18:48 comentários
Opinião

Acerto de contas com o 8 de Janeiro terá de vir da PF

Como antecipado, a CPMI do 8 de Janeiro aprovou nesta quarta-feira (18) o relatório da senadora Eliziane Gama, por 20 votos a 11. Com isso, os indiciamentos de 61 autoridades, a começar pelo ex-presidente Jair Bolsonaro, serão encaminhados ao Ministério Público, que decidirá se é o caso de fazer denúncias criminais. É improvável que isso aconteça...

avatar
Carlos Graieb
3 minutos de leitura 18.10.2023 18:48 comentários 1
Acerto de contas com o 8 de Janeiro terá de vir da PF
Geraldo Magela/Agência Senado

Como antecipado, a CPMI do 8 de Janeiro aprovou nesta quarta-feira (18) o relatório da senadora Eliziane Gama, por 20 votos a 11. Com isso, os indiciamentos de 61 autoridades, a começar pelo ex-presidente Jair Bolsonaro, serão encaminhados ao Ministério Público, que decidirá se é o caso de fazer denúncias criminais. É improvável que isso aconteça.

Os representantes do bolsonarismo na comissão passaram a manhã e a tarde exercendo o seu direito de espernear.

Com toda razão, denunciaram a complacência do relatório com o general Gonçalves Dias e o ministro da Justiça Flávio Dino, autoridades do governo Lula responsáveis pelo segurança da praça dos Três Poderes no dia da invasão e pela preservação de informações sobre os acontecimentos.

Gonçalves Dias era o titular do Gabinete de Segurança Institucional no 8 de janeiro. Como o próprio relatório da CPMI reconhece, os planos para proteger o Palácio do Planalto falharam miseravelmente e não se pode eximir o general de toda culpa. Ele, além disso, tentou esconder as imagens que atestavam sua inépcia.

Dino também, na melhor das hipóteses, deixou que imagens do seu ministério se perdessem como se dissessem respeito a um domingo qualquer. Foi uma negligência grave (de novo, na melhor das hipóteses) que a senadora Eliziane nem se deu ao trabalho de mencionar.

Os parlamentares da oposição estão certos em dizer que o relatório falhou em dar consistência jurídica à maior parte dos indiciamentos, por não mostrar com clareza como os atos de cada personagem se encaixam em tipos penais. Para isso, seria necessário um trabalho de investigação mais cuidadoso do que a CPMI soube ou quis fazer.

Não é o caso, no entanto, de ter peninha da oposição. O relatório paralelo que ela apresentou, livrando a cara das autoridades do governo anterior e pedindo o indiciamento de Lula e Flávio Dino como principais responsáveis pelo 8 de Janeiro, não é uma peça que mereça respeito. Tentar livrar Bolsonaro até mesmo da responsabilidade política pelo ataque à praça dos Três Poderes é uma fantasia ultrajante.

A verdade é que o bolsonarismo fez uma aposta ao insistir na implantação da CPMI. E perdeu. Os aliados do governo controlaram a comissão e saíram por cima no jogo político.

A CPMI foi pura guerra de narrativas. Uma viagem circular de cinco meses, porque não trouxe à luz nada de novo. Cabe esperar das investigações da Polícia Federal, que continuam em andamento, o verdadeiro acerto de contas com os fatos do 8 de Janeiro.

Brasil

Lira abre a porteira para a oposição

16.04.2024 19:37 5 minutos de leitura
Visualizar

Enel anuncia investimento bilionário em meio a crise

Visualizar

Se Chimbinha é genial, que dizer do Beethoven?

Madeleine Lacsko Visualizar

Acabaram os mísseis da Ucrânia

Visualizar

Barcelona está fora do super mundial de clubes

Visualizar

O que os finalistas do BBB 24 já ganharam?

Visualizar

Tags relacionadas

CPMI do 8 de janeiro Eliziane Gama
< Notícia Anterior

STF confirma multa de R$ 75 mil do TSE a coligação de Bolsonaro

18.10.2023 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Deputado nega motivação política em ação que questiona indicações para a Petrobras

18.10.2023 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Carlos Graieb

Carlos Graieb é jornalista formado em Direito, editor sênior do portal O Antagonista e da revista Crusoé. Atuou em veículos como Estadão e Veja. Foi secretário de comunicação do Estado de São Paulo (2017-2018). Cursa a pós-graduação em Filosofia do Direito, da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP).

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (1)

Wanderlei Lopes De Lima

2023-10-19 07:57:24

A PF está sob o comando do Hipodino, que deixou aquelas imagens serem apagadas, como confiar que haverá o verdadeiro acerto de contas?


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Se Chimbinha é genial, que dizer do Beethoven?

Se Chimbinha é genial, que dizer do Beethoven?

Madeleine Lacsko
16.04.2024 19:25 4 minutos de leitura
Visualizar notícia
Com caso Lulinha, esquerda pode perder bandeira da mulher para direita

Com caso Lulinha, esquerda pode perder bandeira da mulher para direita

Madeleine Lacsko
15.04.2024 17:05 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Romero Jucá: a volta dos que não foram

Romero Jucá: a volta dos que não foram

12.04.2024 20:32 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Jerônimo Teixeira na Crusoé: As hipérboles histéricas da dupla Musk & Moraes

Jerônimo Teixeira na Crusoé: As hipérboles histéricas da dupla Musk & Moraes

12.04.2024 15:49 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.