Puglia se prepara para o G7 em meio à crise com máfia Puglia se prepara para o G7 em meio à crise com máfia
O Antagonista

Puglia se prepara para o G7 em meio à crise com máfia

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 11.06.2024 11:57 comentários
Mundo

Puglia se prepara para o G7 em meio à crise com máfia

A região italiana da Puglia se prepara para receber a cúpula do G7 sob tensões criminosas. DIGOS reforça a segurança com medidas drásticas.

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 11.06.2024 11:57 comentários 0
Puglia se prepara para o G7 em meio à crise com máfia
Donato Fasano/Getty Images

A região da Puglia, no sul da Itália, conhecida pelas suas paisagens idílicas e tranquilidade, está no foco das atenções internacionais não apenas por sua beleza, mas também pelos desafios de segurança que enfrenta. Com a proximidade da cúpula do G7, que reunirá líderes das nações mais influentes do mundo de 13 a 15 de junho de 2024, a segurança tornou-se uma questão primordial.

Recentes atividades criminosas, atribuídas a grupos locais da máfia, aumentaram a tensão na área. O Ministério do Interior italiano tem trabalhado com a DIGOS, a unidade antiterrorismo e antimáfia, para implementar medidas drásticas de segurança. Este cenário coloca uma pressão adicional nas autoridades locais e nacionais para garantirem um ambiente seguro e estável durante o evento de alto nível.

Quais são os Desafios de Segurança para o G7 na Puglia?

Relatos recentes do Ministério do Interior mostram uma preocupante ascensão da violência e confrontos entre clãs mafiosos na região da Puglia, especialmente em cidades como Bari e Brindisi, que são próximas ao local da cúpula. Inúmeros incidentes de violência e ataques armados acenderam o alerta das autoridades.

Como a Máfia Influencia a Região?

Os grupos criminosos na Puglia, embora menos conhecidos internacionalmente que a Cosa Nostra ou a Camorra, têm mostrado um aumento de atividades tanto em território italiano quanto nos Balcãs. Esses grupos são conhecidos por sua brutalidade e por atuarem descaradamente, muitas vezes em plena luz do dia.

O papel da DIGOS na Garantia da Segurança do G7

A DIGOS está implementando um “trabalho de limpeza” há quase um ano, visando remover ou dissuadir a presença de células adormecidas e focando também na vigilância de novas ameaças. Com o evento aproximando-se, a necessidade de uma zona segura e controlada é imperativa. Uma “zona vermelha” de segurança foi estabelecida num raio de 10 quilômetros ao redor do local da cúpula, com patrulhas intensificadas para assegurar a proteção dos participantes e evitar interrupções.

  • Proteção de líderes mundiais: Estratégias específicas para cada figura de estado presente.
  • Monitoramento constante: Vigilância 24 horas por câmeras de segurança e patrulhas terrestres.
  • Preparação contra manifestações: Planos de contingencia para lidar com protestos e possíveis reviravoltas civis.

Além da presença física, o controle e monitoramento de atividades suspeitas em aeroportos e portos marítimos foram intensificados, especialmente considerando a suspensão temporária dos tratados de Schengen, que facilitam a movimentação de pessoas entre países europeus.

Expectativas para o Futuro da Região após o G7

Apesar dos desafios, a realização do G7 pode representar uma vitória significativa para a Puglia. Melhorias na infraestrutura e no aparato de segurança, esperadas como legado do evento, poderão impulsionar o turismo e a economia local. Autoridades como o prefeito de Brindisi expressaram esperança de que a visibilidade internacional ajude a revitalizar a região e reduzir a influência criminosa.

Entretanto, a garantia da segurança continua sendo a prioridade máxima, tendo em mente não apenas o bem-estar dos líderes mundiais, mas também dos residentes e visitantes da Puglia durante este período tão crítico.

Mundo

ALERTA: Onda de calor deixa mais de 1200 mortos na Arábia Saudita

23.06.2024 19:10 3 minutos de leitura
Visualizar

Dorival confirma escalação para estreia da seleção brasileira

Visualizar

Inteligência artificial estaria tirando empregos nos EUA

Visualizar

IA Claude 3.5 chega como concorrente ao ChatGPT

Visualizar

ONU se reúne com Talibã no Catar e causa polêmicas

Visualizar

Ralf homenageia Chrystian em carta emocionante: "Saudades"

Visualizar

Tags relacionadas

G7 máfia Puglia segurança
< Notícia Anterior

“Eu gostaria que Hitler ainda estivesse aqui”, diz extremista em Nova York

11.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

São Paulo defende valor de patrocínio questionado pelos torcedores

11.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

ALERTA: Onda de calor deixa mais de 1200 mortos na Arábia Saudita

ALERTA: Onda de calor deixa mais de 1200 mortos na Arábia Saudita

23.06.2024 19:10 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Inteligência artificial estaria tirando empregos nos EUA

Inteligência artificial estaria tirando empregos nos EUA

23.06.2024 19:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
ONU se reúne com Talibã no Catar e causa polêmicas

ONU se reúne com Talibã no Catar e causa polêmicas

23.06.2024 18:35 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Taxas de natalidade começam a diminuir em países ricos

Taxas de natalidade começam a diminuir em países ricos

23.06.2024 18:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.