Policiais são libertados no Equador após noite de terror Policiais são libertados no Equador após noite de terror
O Antagonista

Policiais são libertados no Equador após noite de terror

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 10.01.2024 07:02 comentários
Mundo

Policiais são libertados no Equador após noite de terror

Três policiais sequestrados na cidade de Machala, no Equador, foram avistados na terça-feira, 9, andando na rua. A polícia comprovou que...

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 10.01.2024 07:02 comentários 0
Policiais são libertados no Equador após noite de terror
Fonte: reprodução Reuters

Três policiais sequestrados na cidade de Machala, no Equador, foram avistados na terça-feira, 9, andando na rua. A polícia comprovou que eles foram soltos por meio de gravações divulgadas pela própria corporação.

A Reuters analisou o vídeo e confirmou com alguma precisão a localização da filmagem, com base em detalhes do cenário da gravação, como arquitetura dos edifícios próximos, elementos da vegetação, estrutura de energia e o cenário da doca.

A correspondência foi estabelecida através de imagens pré-existentes do local tiradas por satélite. Só não foi possível afirmar com precisão a data em que as filmagens foram feitas.

A polícia efetuou dez prisões relacionadas ao sequestro. Outros sete policiais já tinham sido sequestrados em incidentes semelhantes.

Detalhes do sequestro

Os três militares que foram levados de sua delegacia estavam no plantão noturno, informou a polícia através das redes sociais. Um quarto oficial, um militar, foi levado por três criminosos na cidade de Quito na mesma noite.

A polícia local afirma que suas unidades especializadas estão trabalhando ativamente para localizar os militares e efetuar a prisão de todos os criminosos envolvidos.

Caos de segurança

Também na terça-feira, um grupo de treze homens armados tomou o controle da estação de televisão TC durante uma transmissão ao vivo. Todos foram presos.

No dia anterior, o líder da maior facção criminosa do Equador, José Adolfo Macias, havia escapado da cadeia.

O presidente Daniel Noboa reagiu à desordem no país com um decreto que equipara as 22 gangues que atuam no Equador a organizações terroristas, o que lhes torna alvo de ações militares.

Brasil

A. Soares na Crusoé: O espanto das esquerdas ao encontrar alguém que não são eles

24.05.2024 18:39 2 minutos de leitura
Visualizar

EUA restringem importação da Austrália por gripe aviária

Visualizar

Porto Alegre possui 26 áreas de risco de deslizamento, diz Defesa Civil

Visualizar

Coreia do Sul e Japão sancionam Rússia e Coreia do Norte

Visualizar

Saiba como acessar auxílios do governo após enchentes no RS

Visualizar

Entenda a exclusão de Taiwan na reunião da OMS

Visualizar

Tags relacionadas

Daniel Noboa Equador José Adolfo Macias Segurança pública
< Notícia Anterior

O prazo de Pacheco para decidir se devolve a MP da Reoneração

10.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Você pode ajudar a encontrar Isaac Williams, um dos desaparecidos do Brasil

10.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

EUA restringem importação da Austrália por gripe aviária

EUA restringem importação da Austrália por gripe aviária

24.05.2024 18:39 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Coreia do Sul e Japão sancionam Rússia e Coreia do Norte

Coreia do Sul e Japão sancionam Rússia e Coreia do Norte

24.05.2024 18:33 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Entenda a exclusão de Taiwan na reunião da OMS

Entenda a exclusão de Taiwan na reunião da OMS

24.05.2024 18:23 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
México vive onda de assassinatos em período de eleições

México vive onda de assassinatos em período de eleições

24.05.2024 17:55 4 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.