Petro imita Chávez e pede aos colombianos banho revolucionário Petro imita Chávez e pede aos colombianos banho revolucionário
O Antagonista

Petro imita Chávez e pede aos colombianos banho revolucionário

avatar
Redação O Antagonista
4 minutos de leitura 22.04.2024 11:24 comentários
Mundo

Petro imita Chávez e pede aos colombianos banho revolucionário

Gustavo Petro decretou um dia cívico e incentivou os moradores de Bogotá a viajarem durante o fim de semana para amenizar a crise

avatar
Redação O Antagonista
4 minutos de leitura 22.04.2024 11:24 comentários 0
Petro imita Chávez e pede aos colombianos banho revolucionário
Foto: Gibran Mendes/Fotos Públicas

O presidente da Colômbia, Gustavo Petro, decretou um dia cívico na última sexta-feira, 19, e incentivou os moradores de Bogotá a viajarem durante o fim de semana. A intenção é aliviar a demanda por água, diminuir o consumo de energia elétrica e reduzir o risco de desabastecimento. Como parte dessas medidas, as aulas e o trabalho presencial foram suspensos.

Já o prefeito de Bogotá, Carlos Fernando Galán, fez um apelo à população colombiana para enfrentar a crise hídrica que assola a capital do país. Em uma tentativa de preservar os recursos hídricos, Galán pediu que os cidadãos tomem banhos de no máximo três minutos e usem o chuveiro a dois, economizando água.

Além disso, o prefeito sugeriu uma medida drástica: pular o banho aos domingos. Embora essa sugestão tenha gerado polêmica, é um reflexo da gravidade da situação que a cidade enfrenta.

Crise hídrica

A crise hídrica é resultado dos baixos níveis dos reservatórios do sistema Chingaza, que abastecem a capital colombiana. Atualmente, esses reservatórios estão com apenas 15,18% da capacidade total.

Estima-se que seriam necessários seis meses de chuvas intensas para restabelecer os níveis normais. Isso significa que, no momento, os reservatórios só seriam capazes de abastecer a cidade por cerca de 50 dias.

De acordo com o presidente Petro, essa situação de baixos níveis nos reservatórios já vem se arrastando há três anos, sem que medidas efetivas para reverter a situação tenham sido tomadas.

Preocupação com fins de semana

As autoridades estão especialmente preocupadas com os fins de semana, já que os registros da Prefeitura de Bogotá indicam que o sábado é o dia de maior consumo de água. Além disso, há o risco de que a redução na oferta de água afete as represas e cause impactos na produção de energia elétrica, o que poderia resultar em um aumento nas contas de luz dos cidadãos.

A crise hídrica também está afetando o Equador. A Colômbia suspendeu a exportação de energia para o país vizinho devido à escassez de recursos hídricos. Como resultado, o governo equatoriano anunciou dois dias de suspensão das atividades de trabalho e educacionais nos setores público e privado.

As medidas adotadas pelos políticos têm gerado debates acalorados entre a população. Alguns moradores se mostram insatisfeitos com as restrições impostas, enquanto outros reconhecem a necessidade urgente de economizar água.

Segundo reportagem do Estadão, o prefeito Galán ressaltou que a redução do consumo de água não é apenas uma questão pontual, mas sim um esforço a longo prazo. Ele enfatizou a importância de todos os servidores públicos e cidadãos se unirem para alcançar esse objetivo em prol do bem comum.

A crise hídrica em Bogotá tem despertado a atenção não apenas das autoridades, mas também dos cidadãos nas redes sociais. As medidas restritivas têm sido amplamente discutidas, gerando opiniões divergentes.

A falta de chuvas intensas tem impactado diretamente o abastecimento de água na cidade, levando a cortes diários em alguns bairros. Essas interrupções duram 24 horas e afetam a mesma vizinhança a cada dez dias.

Diante desse quadro alarmante, a administração pública de Bogotá trabalha para reduzir o consumo de água para 15 metros cúbicos por segundo e alcançar um nível mínimo de 20% da capacidade total dos reservatórios até o final de abril.

Hugo Chévez ensina tomar banho

Em 2009, o então presidente da Venezuela, Hugo Chávez, fez um apelo à população para que restringisse o tempo de seus banhos, devido aos graves problemas de abastecimento de água e luz que o país enfrentava.

Algumas pessoas cantam no chuveiro, ficam meia hora no banho. Não, meninos, três minutos é mais do que suficiente. Eu contei, três minutos, e não cheiro mal”, disse Chávez na ocasião.

Brasil

Ciclone Extratropical chega ao Sul do Brasil trazendo mais chuvas

26.05.2024 23:28 3 minutos de leitura
Visualizar

Johnny Wactor de 'General Hospital' é morto em assalto em LA

Visualizar

Quais as músicas sertanejas já tocadas em novelas?

Visualizar

Volkswagen Saveiro 2025 estará ainda mais cara

Visualizar

Conheça os mascotes olímpicos dos últimos anos

Visualizar

Exercício físico ajuda no combate ao Alzheimer e a depressão

Visualizar

Tags relacionadas

Bogotá Colômbia crise hídrica falta d'água feriado Gustavo Petro
< Notícia Anterior

Noboa comemora plebiscito sobre militarização da segurança

22.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Governo oficializa Dudena como secretário de apostas

22.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Johnny Wactor de 'General Hospital' é morto em assalto em LA

Johnny Wactor de 'General Hospital' é morto em assalto em LA

26.05.2024 23:21 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Volkswagen Saveiro 2025 estará ainda mais cara

Volkswagen Saveiro 2025 estará ainda mais cara

26.05.2024 21:45 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Exercício físico ajuda no combate ao Alzheimer e a depressão

Exercício físico ajuda no combate ao Alzheimer e a depressão

26.05.2024 21:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Os desafios de Lai Ching-te, novo presidente de Taiwan

Os desafios de Lai Ching-te, novo presidente de Taiwan

26.05.2024 20:55 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.