O Antagonista

Os britânicos vão às urnas. Fim do governo conservador?

avatar
Redação O Antagonista
4 minutos de leitura 03.07.2024 11:29 comentários
Mundo

Os britânicos vão às urnas. Fim do governo conservador?

Os britânicos são novamente chamados às urnas neste dia 4 de julho para distribuir os assentos na Câmara dos Comuns. Pesquisas indicam vitória do partido trabalhista

avatar
Redação O Antagonista
4 minutos de leitura 03.07.2024 11:29 comentários 0
Os britânicos vão às urnas. Fim do governo conservador?
Reprodução/Instagram

Os britânicos são novamente chamados às urnas neste dia 4 de julho para distribuir os assentos na Câmara dos Comuns, espinha dorsal de um poder legislativo cuja primeira grande tarefa é apoiar o futuro Governo.

Todos os britânicos, irlandeses ou cidadãos dos países da Commonwealth que se tenham inscrito previamente poderão participar nas eleições que servirão para eleger os 650 deputados, distribuídos de acordo com a população dos diferentes territórios.

A Inglaterra é a zona mais representada, com 543 deputados, seguida pela Escócia (57), País de Gales (32) e Irlanda do Norte (18).

Não é um sistema proporcional nem os partidos apresentam listas, mas o Reino Unido está dividido em tantos círculos eleitorais quantos os assentos na Câmara dos Comuns. Em cada uma delas, os eleitores escolhem um único candidato, de forma que vença o candidato que receber mais apoio.
O sistema não exige a obtenção de maioria absoluta nem estabelece segundo turno.

Os cidadãos também não elegem o futuro primeiro-ministro, uma vez que se trata de um sistema indireto. Os principais partidos antecipam antes da votação quem estará em Downing Street em caso de vitória, mas a sua nomeação final depende da composição geral da Câmara dos Comuns.

Também pode acontecer que o candidato oficial para viver em Downing Street não obtenha um assento, na medida em que tenha de jogar individualmente no seu círculo eleitoral de referência. No entanto, nenhum primeiro-ministro em exercício perdeu o cargo.


As últimas eleições gerais realizaram-se em 12 de dezembro de 2019 e a lei estabelece apenas que o Parlamento deve ser dissolvido no máximo cinco anos após o início da legislatura anterior. Sunak antecipou as eleições para 4 de julho.

Sunak assumiu o maior risco de seu problemático mandato ao convocar a votação antecipada, mas tem lutado para reverter as pesquisas ruins.

Se, como indicam as pesquisas atuais, o Partido Trabalhista de oposição vencer, isso encerrará uma era de 14 anos de governo conservador, inaugurando um governo de centro-esquerda liderado pelo ex-advogado Keir Starmer.

Segundo as estimativas, o Partido Trabalhista está a caminho de conquistar 465 assentos, 263 a mais do que conquistou nas eleições de 2019. Os conservadores disputam apenas 76 cadeiras, o número mais baixo da história do partido.

Quando sairá o resultado das eleições ?

Após a abertura das urnas na quinta-feira, 4 de julho, a mídia britânica estará proibida de discutir qualquer coisa que possa afetar a votação.

Mas no momento que a votação acabar, uma pesquisa de boca de urna será divulgada e definirá o curso da noite. A pesquisa, feita pela Ipsos para a BBC, ITV e Sky, projeta a distribuição de assentos do novo parlamento, e historicamente tem sido muito precisa.

Os resultados reais são contados ao longo da noite; o escopo do resultado da noite geralmente fica claro por volta das 3 da manhã, horário local (23h, horário de Brasília), e o novo primeiro-ministro — se houver um — geralmente assume o cargo ao meio-dia.

O papel do rei


Nenhuma lei estipula que um monarca não pode votar no Reino Unido, embora a Coroa Britânica sempre tenha sido especialmente escrupulosa em permanecer fora da vida política, como Elizabeth II deixou claro ao longo das suas mais de sete décadas de reinado.

O atual rei, Carlos III, que enfrenta as suas primeiras eleições gerais, mantém esta mesma linha, pelo que o seu papel se limitará a receber e avalizar o futuro chefe de Governo.

Leia mais: Boring is beautiful ou a chatice é linda

Mais Lidas

1

Foi para isso que Boulos salvou Janones da rachadinha?

Visualizar notícia
2

Atentado a Trump: os ataques cretinos e as críticas legítimas à imprensa

Visualizar notícia
3

Homem morto em comício de Trump protegeu família de tiros

Visualizar notícia
4

Israel confirma morte de comandante do Hamas

Visualizar notícia
5

Atirador que tentou matar Trump tinha material explosivo em carro

Visualizar notícia
6

Melania Trump descreve atirador como “monstro” e pede união

Visualizar notícia
7

Atirador que tentou matar Trump trabalhava em casa de repouso

Visualizar notícia
8

Barroso, após atentado a Trump: “Violência é derrota de espírito”

Visualizar notícia
9

Biden anuncia investigação independente de atentado contra Trump

Visualizar notícia
10

Dino critica “esquisito direito constitucional” a porte de armas

Visualizar notícia

Tags relacionadas

eleições no Reino Unido
< Notícia Anterior

Textor anuncia que Almada, reforço do Botafogo, irá para o Lyon em janeiro

03.07.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

INSS: descubra os segredos dos benefícios e serviços oferecidos

03.07.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

O Antagonista é um dos principais sites jornalísticos de informação e análise sobre política do Brasil. Sua equipe é composta por jornalistas profissionais, empenhados na divulgação de fatos de interesse público devidamente verificados e no combate às fake news.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Estados Unidos vê aumento de contratações de brasileiros

Estados Unidos vê aumento de contratações de brasileiros

14.07.2024 17:10 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
FBI investiga falhas de identificação no atentado contra Trump

FBI investiga falhas de identificação no atentado contra Trump

14.07.2024 17:03 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Atirador que tentou matar Trump trabalhava em casa de repouso

Atirador que tentou matar Trump trabalhava em casa de repouso

14.07.2024 16:51 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Finlândia aprova lei que restringe acesso de imigrantes da Rússia

Finlândia aprova lei que restringe acesso de imigrantes da Rússia

14.07.2024 16:45 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.