Greta Thunberg protesta contra cantora israelense em festival Greta Thunberg protesta contra cantora israelense em festival
O Antagonista

Greta Thunberg protesta contra cantora israelense em festival

avatar
Redação O Antagonista
4 minutos de leitura 09.05.2024 13:53 comentários
Mundo

Greta Thunberg protesta contra cantora israelense em festival

A jovem cantora israelense Eden Golan foi alvo da fúria antissemita da horda de militantes pró-Palestina. O momento da sua apresentação foi praticamente abafado por vaias e gritos de 'Palestina Livre'

avatar
Redação O Antagonista
4 minutos de leitura 09.05.2024 13:53 comentários 6
Greta Thunberg protesta contra cantora israelense em festival
Reprodução/X

A ativista climática Greta Thunberg juntou-se a manifestantes pró-palestinos na cidade anfitriã do festival de música Eurovisão 2024, em Malmo, na quinta-feira, 9 de maio, para protestar contra a participação de Israel no concurso de música antes da segunda semifinal deste ano.

Cerca de 100 mil visitantes reuniram-se na cidade do sul da Suécia para o festival anual, que acontece esse ano em meio a protestos e campanhas de boicotes à Israel.

Os jovens estão liderando o caminho e mostrando ao mundo como devemos reagir a isto”, disse Thunberg, 21 anos, enrolado num keffiyeh, o lenço tradicional que se tornou um símbolo da militância radical pró-palestina.

Barricadas de metal e grandes blocos de concreto foram erguidos ao redor da Malmo Arena, sede da competição. Uma grande multidão de manifestantes reuniu-se na praça central, a cerca de 7 quilômetros do local da competição, hasteando bandeiras palestinas e gritando “boicote Israel”.

Apelos por boicote

A União Europeia de Radiodifusão (EBU), que organiza o evento, resistiu aos apelos para que Israel fosse excluído, mas pediu ao país que modificasse a letra da sua canção original “October Rain”, que parecia fazer referência ao ataque do Hamas.

Houve apelos do grupo Queers pela Palestina para que o participante do Reino Unido, Olly Alexander – que assinou uma carta pedindo um cessar-fogo em Gaza – se recusasse a participar. Artistas musicais finlandeses, suecos, irlandeses e islandeses também pediram que Israel fosse impedido de competir.

October Rain

A letra “October Rain” foi rejeitada pelos organizadores por frases como “não há mais ar para respirar” e “eles eram todos bons filhos, cada um deles”, porque supostamente faziam alusão às vítimas do ataque do Hamas.

“Fiquei um pouco chocada quando a União Europeia de Radiodifusão não aprovou a música”, disse Eden Golan, a jovem cantora que representa Israel no festival.

A princípio, a rede de TV estatal israelense Kan, que forneceu a música, disse que preferia que Eden desistisse da competição a mudar a letra. Foi só depois de uma intervenção do Presidente do país, Isaac Herzog, que apelou aos “ajustes necessários”, que cedeu.

Após diversas alterações e revisões, “October Rain” foi renomeado como “Hurricane” e agora conta a história de uma mulher saindo de uma crise pessoal. Musicalmente, é a mesma música, mas a letra é mais genérica, as referências ao massacre foram substituídas por outras frasese o final da música, que Golan canta em hebraico, também foi alterado.

Ameaça de morte, assédio e vaias

A cantora de 20 anos, que nasceu em Israel, enfrentou ameaças de morte antes de suas apresentações na Malmo Arena, na Suécia, na competição desta semana. Antes mesmo de o concurso começar, a agência de segurança nacional de Israel, Shin Bet, chegou a alertá-la para não sair do quarto do hotel, exceto para apresentações, porque Malmo prevê uma onda de manifestações pró-palestinas nos próximos dias. Espera-se que cerca de 20 mil manifestantes cheguem à cidade esta semana, manifestando-se contra a inclusão de Israel no espetáculo anual.

A concorrente israelense declarou “Sinto-me honrada por ter a oportunidade de ser a voz do meu país”, mas a jovem cantora foi alvo da fúria antissemita da horda de militantes pro-Palestina. O momento da sua apresentação foi praticamente abafado por vaias e gritos de ‘Palestina Livre’.

O protesto durante sua apresentação ocorreu durante o show do júri, que acontece antes do programa televisivo para permitir que os jurados deem suas pontuações antecipadamente.

A cantora – que chegou à cidade na semana passada ostentando um distintivo amarelo, simbolizando o apoio à libertação dos reféns detidos pelo Hamas – insiste que está segura em Malmo, apesar das ameaças contra ela. ‘Estou recebendo muito amor e apoio da minha família e da equipe profissional que se tornou uma família.


Brasil

Ciclone Extratropical chega ao Sul do Brasil trazendo mais chuvas

26.05.2024 23:28 3 minutos de leitura
Visualizar

Johnny Wactor de 'General Hospital' é morto em assalto em LA

Visualizar

Quais as músicas sertanejas já tocadas em novelas?

Visualizar

Volkswagen Saveiro 2025 estará ainda mais cara

Visualizar

Conheça os mascotes olímpicos dos últimos anos

Visualizar

Exercício físico ajuda no combate ao Alzheimer e a depressão

Visualizar

Tags relacionadas

antissemitismo Greta Thunberg
< Notícia Anterior

No STF, Lula será premiado por burlar a lei

09.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Nível do Guaíba diminui e fica abaixo de 5 metros

09.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

O Antagonista é um dos principais sites jornalísticos de informação e análise sobre política do Brasil. Sua equipe é composta por jornalistas profissionais, empenhados na divulgação de fatos de interesse público devidamente verificados e no combate às fake news.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (6)

Carlos Alberto Bolsoni

2024-05-09 18:59:19

Essa garota já passou dos limites. O que ela deseja? Ganhar dinheiro com protestos? Acha que vai mudar alguma coisa na política mundial para o meio ambiente? Ou se contenta em aparecer em noticiosos de tendência esquerdista e antissemita? Engraçado, nenhum desses "manifestantes" quer mudar suas residências para a faixa de Gaza, Raffah ou mesmo para o Irã. Gente burra é de dar dó.


AF

2024-05-09 18:52:46

Ela podia dar um pulinho em rafah pra ajudar o Hamas


Marcelo Augusto Monteiro Ferraz

2024-05-09 17:59:45

Essa gente cansa! Lamentável! Força, Israel! 🙏


MARCOS ANTONIO RAINHO GOMES DA COSTA

2024-05-09 15:51:54

Os "jovens" a que se refere a Greta são idiotas ignorantes.


Francisco

2024-05-09 15:18:38

Triste ver a inversão de valores. Um dia o ocidente vai se arrepender por ter aberto seus países aos terroristas.


Maraci Rubin

2024-05-09 14:33:54

Bando de antisemita!


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Johnny Wactor de 'General Hospital' é morto em assalto em LA

Johnny Wactor de 'General Hospital' é morto em assalto em LA

26.05.2024 23:21 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Volkswagen Saveiro 2025 estará ainda mais cara

Volkswagen Saveiro 2025 estará ainda mais cara

26.05.2024 21:45 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Exercício físico ajuda no combate ao Alzheimer e a depressão

Exercício físico ajuda no combate ao Alzheimer e a depressão

26.05.2024 21:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Os desafios de Lai Ching-te, novo presidente de Taiwan

Os desafios de Lai Ching-te, novo presidente de Taiwan

26.05.2024 20:55 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.