Embaixador de Israel expõe terrorismo da UNRWA e acusa ONU Embaixador de Israel expõe terrorismo da UNRWA e acusa ONU
O Antagonista

Embaixador de Israel expõe terrorismo da UNRWA e acusa ONU

avatar
Redação O Antagonista
4 minutos de leitura 04.03.2024 17:50 comentários
Mundo

Embaixador de Israel expõe terrorismo da UNRWA e acusa ONU

"Estou dentro, estou dentro com os judeus", "Temos mulheres reféns, eu capturei uma" diz a gravação com a voz do professor da UNRWA que participou do massacre de 7 de outubro

avatar
Redação O Antagonista
4 minutos de leitura 04.03.2024 17:50 comentários 0
Embaixador de Israel expõe terrorismo da UNRWA e acusa ONU
Reprodução X

Israel fundamentou as suas alegações de terrorismo contra a agência de ajuda das Nações Unidas para os refugiados palestinos (UNRWA) perante a Assembleia Geral das Nações Unidas. O Embaixador de Israel na ONU, Gilad Erdan, mostrou um vídeo de um funcionário da UNRWA em Israel, em 7 de outubro.

No recorte que Erdan segurava em um tablet, duas pessoas podiam ser vistas levantando um corpo aparentemente sem vida para dentro de um veículo. O diplomata disse que um dos homens era uma pessoa que trabalhava para a agência da ONU. “Funcionários da ONU estão sequestrando crianças israelenses!”, exclamou Erdan.

As IDF (Forças de defesa de Israel) expuseram nas redes sociais duas gravações incriminando dois professores da UNRWA que participaram do massacre de 7 de outubro.

A primeira gravação é de um homem que trabalha como professor de árabe numa escola da UNRWA em ‘Deir al-Balah’, descrevendo a sua entrada em território Israelense e afirmando que mantém mulheres israelenses como reféns.

“Estou dentro, estou dentro com os judeus”, “Temos mulheres reféns, eu capturei uma” diz a gravação com a voz do professor da UNRWA que participou do massacre de 7 de outubro.

A segunda gravação apresenta um outro homem que também é professor do ensino primário numa escola da UNRWA em Khan Yunis, dizendo à sua família que está dentro do território israelense.

Yusef Al-Hawajara, o professor da UNRWA, liga para um colega para se gabar do sequestro de mulheres israelenses, seu “Sabaya”, enquanto seu colega se gaba de seu “Cavalo Nobre”.

“Estão usando termos depreciativos e desumanizantes para descrever jovens reféns como troféus de guerra”, denunciou o perfil da FDI

Dos 13.000 funcionários da UNRWA na Faixa de Gaza, centenas são “terroristas ativos” e 12 por cento são membros do Hamas ou do grupo “Jihad Islâmica na Palestina”, declarou Gilad Erdan na OUNU. “A UNRWA provou ser uma parte fundamental da máquina terrorista do Hamas.”

Israel acusa uma dúzia de funcionários da UNRWA de estarem envolvidos nos ataques terroristas perpetrados pelo islâmico Hamas em 7 de outubro. Vários países ocidentais congelaram os seus pagamentos à UNRWA devido às alegações, incluindo os dois maiores doadores, os Estados Unidos e a Alemanha.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, considerou as alegações credíveis no passado e prometeu uma investigação abrangente. A colaboração com vários funcionários foi imediatamente encerrada.

Israel acusa ONU de suprimir informações sobre violações

Nesta segunda-feira, 4 de março, foi anunciado que Israel ordenou ao seu embaixador que regressasse a Israel “para consultas imediatas” devido à tentativa da ONU de “suprimir informações sobre as violações em massa cometidas pelo Hamas e seus aliados em 7 de outubro”.

O embaixador de Israel na ONU, Gilard Erdan, escreveu em seu perfil no X o seguinte comentário sobre o relatório especial divulgado na segunda-feira, 4 de março, pela Representante Especial da ONU sobre Violência Sexual em Conflitos Armados, Pramila Paten:

“As Nações Unidas levaram cinco meses para finalmente reconhecerem os crimes sexuais cometidos em 7 de Outubro durante o massacre do Hamas.

Hoje, com a divulgação do relatório sobre os abusos sexuais que as mulheres reféns israelenses estão sofrendo, a vergonha da ONU está claramente exposta. A ONU não realizou sequer uma discussão sobre o tema. Nem mesmo uma reunião!

O significado de um cessar-fogo é prolongar o sofrimento dos reféns. Qualquer apelo a um cessar-fogo é um apoio flagrante ao Hamas para continuar a sua violência sexual!

Apelo ao Secretário-Geral e ao Conselho de Segurança para que condenem imediatamente o Hamas pelos seus crimes e apliquem uma pressão implacável sobre os terroristas para garantir que os seus abusos sexuais acabem e que os reféns sejam libertados”!

Mundo

Dona do "Call of Duty" é acusada de homicídio culposo por tiroteio em escola dos EUA

24.05.2024 22:26 3 minutos de leitura
Visualizar

Google revisa IA para corrigir erros bizarros

Visualizar

Inmet alerta: Junho deve ser a salvação do Rio Grande do Sul

Visualizar

Ivan Sant'anna na Crusoé: Terra de fronteira – Primeira parte

Visualizar

Boeing e NASA superam desafios e preparam 1° voo tripulado da Starliner

Visualizar

Rodolfo Borges na Crusoé: Um goleiro nunca é o bastante

Visualizar

Tags relacionadas

Hamas UNRWA
< Notícia Anterior

Recapturado 4º detento de grupo que fugiu de Penitenciária em MG

04.03.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

A Lava Jato não destruiu a economia do Brasil

04.03.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

O Antagonista é um dos principais sites jornalísticos de informação e análise sobre política do Brasil. Sua equipe é composta por jornalistas profissionais, empenhados na divulgação de fatos de interesse público devidamente verificados e no combate às fake news.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Dona do "Call of Duty" é acusada de homicídio culposo por tiroteio em escola dos EUA

Dona do "Call of Duty" é acusada de homicídio culposo por tiroteio em escola dos EUA

24.05.2024 22:26 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Google revisa IA para corrigir erros bizarros

Google revisa IA para corrigir erros bizarros

24.05.2024 22:02 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Ivan Sant'anna na Crusoé: Terra de fronteira – Primeira parte

Ivan Sant'anna na Crusoé: Terra de fronteira – Primeira parte

24.05.2024 21:16 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Boeing e NASA superam desafios e preparam 1° voo tripulado da Starliner

Boeing e NASA superam desafios e preparam 1° voo tripulado da Starliner

24.05.2024 21:15 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.