O Antagonista

“É um erro. Não concordo com sua abordagem”. Biden X Bibi?

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 10.04.2024 12:56 comentários
Mundo

“É um erro. Não concordo com sua abordagem”. Biden X Bibi?

As observações do presidente sobre um cessar-fogo marcam uma mudança em relação aos seus comentários anteriores, nos quais ele disse que cabia ao Hamas concordar com uma trégua e um acordo de libertação de reféns.

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 10.04.2024 12:56 comentários 0
“É um erro. Não concordo com sua abordagem”. Biden X Bibi?
Reprodução/instagram

Em uma entrevista que foi ao ar na terça-feira, 9 de abril, Joe Biden criticou a abordagem do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu em Gaza e instou Israel a pedir um cessar-fogo.

Os comentários sobre Netanyahu na recente entrevista foram um dos mais fortes em meio às crescentes tensões sobre o número de mortos de civis na guerra de Israel contra o Hamas.

Acho que o que ele está fazendo é um erro. Não concordo com a sua abordagem”, disse Biden quando questionado sobre a forma como Netanyahu lidou com a guerra pela entrevistadora da Univision, uma rede de televisão norte-americana de língua espanhola.

Biden reiterou que um ataque de drone israelense na semana passada que matou sete trabalhadores humanitários de uma instituição de caridade com sede nos EUA em Gaza – e provocou um telefonema tenso com Netanyahu – foi “ultrajante”.

O que peço é que os israelenses busquem um cessar-fogo, permitam durante as próximas seis, oito semanas, acesso total a todos os alimentos e medicamentos que entram no país”, disse Biden.

As observações do presidente sobre um cessar-fogo marcam uma mudança em relação aos seus comentários anteriores, nos quais ele disse que cabia ao Hamas concordar com uma trégua e um acordo de libertação de reféns.

Biden também intensificou a pressão sobre Israel para permitir mais ajuda à devastada Gaza, dizendo que tinha falado com a Arábia Saudita, a Jordânia e o Egito, e que eles estavam “preparados para transportar estes alimentos”.

Não há desculpa para não atender às necessidades médicas e alimentares dessas pessoas. Isso deve ser feito agora”, acrescentou.

Israel disse que 468 caminhões de ajuda entraram em Gaza na terça-feira, 9, depois de 419 terem entrado na segunda-feira, o maior número nos seis meses desde o início do conflito. No entanto, a ONU disse que ainda era muito menos do que o mínimo necessário para satisfazer as necessidades humanitárias.

A polêmica e torno da ofensiva a Rafah

Biden apoiou fortemente Israel desde os ataques sem precedentes do Hamas a Israel, em 7 de Outubro, ao mesmo tempo que expressou preocupações crescentes sobre o custo humano em Gaza.

Mas foi só na sua teleconferência tensa com Netanyahu na semana passada que ele finalmente avisou que os Estados Unidos seriam forçados a mudar de política se Israel não mudasse as suas próprias práticas em Gaza.

Na reunião virtual, Biden disse que Israel deve permitir imediatamente a entrada de mais ajuda e proteger os civis, ao mesmo tempo que instou Netanyahu a “capacitar os seus negociadores” para alcançar rapidamente um cessar-fogo com o Hamas.

Israel respondeu concordando em abrir novas passagens de ajuda, ao mesmo tempo que anunciou no fim de semana que estava retirando as tropas da cidade de Khan Younis, no sul de Gaza.

Mas as relações continuam tensas, já que Netanyahu insistiu que marcou uma data para uma grande ofensiva em Rafah, na fronteira egípcia, à qual Washington se opõe fortemente.

Eleições americanas

Com as eleições presidenciais dos EUA a se aproximarem, em Novembro, Biden também enfrenta uma oposição crescente à sua política em Gaza por parte dos eleitores muçulmanos e jovens, com aliados importantes apelando por uma mudança de rumo no apoio a Israel.

Mais Lidas

1

"O melhor antídoto para a ideologia 'woke' é conhecer a verdade"

Visualizar notícia
2

Lula aplaudirá banho de sangue prometido por Maduro, diz Mourão

Visualizar notícia
3

Crusoé: Os crimes da areia

Visualizar notícia
4

Israel intercepta míssil lançado pelos Houthis no Iêmen

Visualizar notícia
5

Bolsonaro teve 6 encontros com suposto informante da Receita

Visualizar notícia
6

Crescem indícios de que chefe militar do Hamas foi morto, dizem FDI

Visualizar notícia
7

Correspondentes estrangeiros condenam ameaças de Maduro

Visualizar notícia
8

Jerônimo Teixeira na Crusoé: Impressões sobre um atentado

Visualizar notícia
9

Campanha de Trump já se prepara para Kamala Harris

Visualizar notícia
10

Pesquisas dão vantagem a Trump sobre Biden

Visualizar notícia

Tags relacionadas

Benjamin Netanyahu guerra em Israel Hamas Joe Biden
< Notícia Anterior

Governo Lula foi atropelado pelos motoristas de aplicativo

10.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Onde assistir Atlético de Madrid x Borussia Dortmund: confira detalhes da partida

10.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

O Antagonista é um dos principais sites jornalísticos de informação e análise sobre política do Brasil. Sua equipe é composta por jornalistas profissionais, empenhados na divulgação de fatos de interesse público devidamente verificados e no combate às fake news.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Deepfake: entenda o que é e como se proteger

Deepfake: entenda o que é e como se proteger

21.07.2024 13:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Pesquisas dão vantagem a Trump sobre Biden

Pesquisas dão vantagem a Trump sobre Biden

21.07.2024 12:43 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
OMS mostra como parar de fumar em novo guia

OMS mostra como parar de fumar em novo guia

21.07.2024 12:35 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Rússia interrompe missão de bombardeiros dos Estados Unidos

Rússia interrompe missão de bombardeiros dos Estados Unidos

21.07.2024 12:09 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.