O Antagonista

Brasil não assina declaração da cúpula pela paz na Ucrânia

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 16.06.2024 10:44 comentários
Mundo

Brasil não assina declaração da cúpula pela paz na Ucrânia

Lula recusou-se a comparecer ao evento, alegando que a cúpula não alcançaria o objetivo sem o envolvimento dos russos nas negociações

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 16.06.2024 10:44 comentários 0
Brasil não assina declaração da cúpula pela paz na Ucrânia
Foto: Reprodução/ X

O Brasil não assinou neste domingo, 16, a declaração final da cúpula pela paz na Ucrânia, ocorrida neste fim de semana em Lucerna, na Suíça. 

Lula, como mostramos, recusou-se a comparecer ao evento, alegando que a cúpula não alcançaria seu objetivo pela paz sem o envolvimento dos russos nas negociações. Ele enviou a embaixadora do Brasil na Suíça, Cláudia Fonseca Buzzi, para participar do evento. 

O presidente brasileiro foi convidado para a cúpula tanto pelo chanceler da Suíça, Ignacio Cassis, quanto pelo presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.

Leia também: Zelensky se reúne com Milei na cúpula da paz

Além do Brasil, que participou como observador, a Arábia Saudita, o México, a Índia, a África do Sul e a Indonésia não assinaram a declaração final. 

A lista de signatários inclui 80 nações, além da Comissão Europeia, o Parlamento Europeu e o Conselho da Europa.

O comunicado final da cúpula “reafirma a integridade territorial” da Ucrânia e apela pela troca de prisioneiros de guerra, além do regresso de crianças sequestradas pela Rússia

“Estamos em guerra, não temos tempo, então o trabalho para a próxima reunião deve levar meses, não anos. Quando estivermos prontos, haverá uma nova cúpula e alguns países já se ofereceram para acolher”, afirmou Zelensky.

Na sexta-feira, 14, o autocrata russo Vladimir Putin propôs um cessar-fogo na Ucrânia se Kiev começasse a retirar as tropas das regiões de Donetsk, Lugansk, Kherson e Zaporijia, anexadas por Moscou em 2022, e abandonasse os planos de adesão à Otan.

As reivindicações, na prática, constituem uma exigência de rendição da Ucrânia.

As condições expostas por Moscou foram rejeitadas imediatamente por Kiev, pelos Estados Unidos e pela Otan.

Já a diplomacia brasileira insiste na necessidade de negociações para a paz, mas uma negociação favorável aos invasores russos.

Lula já deu várias declarações controversas sobre o conflito, inclusive uma na qual disse que o governo de Kiev, vítima da invasão, também era responsável pela guerra. Em outra ocasião, disse que o apoio ocidental aos ucranianos estava apenas prolongando o conflito. Ou seja, Lula propagandeia a versão do Kremlin sobre a guerra.

Mais Lidas

1

Haddad descobre uma das únicas coisas que funcionam no Brasil, o meme

Visualizar notícia
2

Atirador avisou: "13 de julho será minha estreia"

Visualizar notícia
3

Crusoé: Líderes democratas no Congresso pediram a Biden que desistisse, diz imprensa

Visualizar notícia
4

Bruninho Samudio, filho de Bruno e Eliza, assina com o Botafogo

Visualizar notícia
5

Governo Lula faz as contas para reduzir rombo

Visualizar notícia
6

Em discurso emocional, JD Vance defende trabalhadores americanos

Visualizar notícia
7

"Israel deve focar em túneis e quebrar espinha dorsal do Hamas"

Visualizar notícia
8

Segundo 7 de Setembro de Lula poderá custar até R$ 7,4 milhões

Visualizar notícia
9

Receita intercepta carga de cocaína avaliada em R$ 90 milhões

Visualizar notícia
10

Candidatura de Ricardo Nunes à reeleição será homologada no sábado

Visualizar notícia

< Notícia Anterior

Novidades no concurso do MGI para 2024: salários iniciais de R$ 4.4 mil

16.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Kate Middleton ofusca Rei Charles III em 1ª aparição pública

16.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

O Antagonista é um dos principais sites jornalísticos de informação e análise sobre política do Brasil. Sua equipe é composta por jornalistas profissionais, empenhados na divulgação de fatos de interesse público devidamente verificados e no combate às fake news.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Venezuela a 10 dias das "eleições". Fim do chavismo?

Venezuela a 10 dias das "eleições". Fim do chavismo?

18.07.2024 08:36 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Primeira-Ministra Italiana processa jornalista por comentários sobre altura

Primeira-Ministra Italiana processa jornalista por comentários sobre altura

18.07.2024 08:08 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Incêndio em loja na China deixa 16 mortos

Incêndio em loja na China deixa 16 mortos

18.07.2024 08:07 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Fã faz tatuagem de Trump ferido após atentado em comício

Fã faz tatuagem de Trump ferido após atentado em comício

18.07.2024 07:54 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.