O Antagonista

Biden anuncia ajuda aérea à Ucrânia: “Rússia não prevalecerá”

avatar
Alexandre Borges
7 minutos de leitura 10.07.2024 07:55 comentários
Mundo

Biden anuncia ajuda aérea à Ucrânia: “Rússia não prevalecerá”

Presidente americano faz discurso forte contra avanços russos na cúpula da OTAN

avatar
Alexandre Borges
7 minutos de leitura 10.07.2024 07:55 comentários 3
Biden anuncia ajuda aérea à Ucrânia: “Rússia não prevalecerá”
Biden OTAN

Em um discurso forte durante a abertura da cúpula da OTAN em Washington D.C., nesta terça, 9, o presidente americano Joe Biden reafirmou o compromisso dos Estados Unidos em apoiar a Ucrânia contra a agressão russa, anunciando um novo pacote de defesa aérea.

“Putin quer nada menos do que a subjugação total da Ucrânia e apagar a Ucrânia do mapa”, declarou Biden, enfatizando que a Ucrânia “pode e vai deter Putin”.

Biden – que, ao contrário do governo Lula, chama Rússia e Putin por seus nomes – anunciou envio de novos equipamentos militares, detalhando que os Estados Unidos, juntamente com a Alemanha, os Países Baixos, a Romênia e a Itália, fornecerão à Ucrânia cinco sistemas adicionais de defesa aérea estratégica.

Nos próximos meses, a Ucrânia também receberá dezenas de sistemas táticos adicionais, garantindo que “ao exportar interceptores críticos de defesa aérea, a Ucrânia tenha prioridade”. Ao todo, a Ucrânia receberá centenas de interceptores adicionais no próximo ano, protegendo cidades contra mísseis russos e tropas nas linhas de frente.

Além dos novos sistemas de defesa aérea, a cúpula da OTAN também discutiu a ampliação da aliança com a adesão da Finlândia e Suécia, e os compromissos de 23 países membros em gastar pelo menos 2% de seu PIB em defesa.

Leia o trecho em que Biden revela os planos de auxílio militar para a Ucrânia

“Meus amigos, é bom que estejamos mais fortes do que nunca, porque este momento na história exige nossa força coletiva.

Os autocratas querem derrubar a ordem global, que, em geral, foi mantida por quase 80 anos e seguimos contando.

Grupos terroristas continuam planejando esquemas malignos para causar caos e sofrimento.

Na Europa, a guerra de agressão de Putin contra a Ucrânia continua. E Putin não quer nada menos — nada menos do que a subjugação total da Ucrânia; acabar com a democracia da Ucrânia; destruir a cultura da Ucrânia; e limpar a Ucrânia do mapa.

E sabemos que Putin não vai parar na Ucrânia. Mas não se engane, a Ucrânia pode e vai parar Putin — (aplausos) — especialmente com nosso apoio coletivo total. E eles têm nosso total apoio.

Mesmo antes das bombas russas caírem sobre a Ucrânia, a Aliança agiu. Eu ordenei os reforços dos EUA no flanco oriental da OTAN — mais tropas, mais aeronaves, mais capacidades. E agora os Estados Unidos têm mais de 100.000 soldados no continente europeu.

A OTAN também se moveu rapidamente, não apenas reforçando os quatro grupos de batalha existentes no leste, mas também adicionando mais quatro em Bulgária, Hungria, Romênia e Eslováquia, essencialmente dobrando a força da OTAN no flanco oriental.

Juntos, construímos uma coalizão global para apoiar a Ucrânia. Juntos, fornecemos assistência econômica e humanitária significativas. E juntos, fornecemos à Ucrânia armas de que ela precisa para se defender: tanques, veículos de combate blindados, sistemas de defesa aérea, mísseis de longo alcance e milhões de munições.

Os Estados Unidos e quase duas dúzias de parceiros aliados assinaram os acordos bilaterais de segurança com a Ucrânia e mais países se seguirão.

Hoje, estou anunciando a doação histórica de equipamentos de defesa aérea para a Ucrânia. Os Estados Unidos, Alemanha, Holanda, Romênia e Itália fornecerão à Ucrânia o equipamento para cinco sistemas adicionais de defesa aérea estratégica.

E nos próximos meses, os Estados Unidos e nossos parceiros pretendem fornecer à Ucrânia dezenas de sistemas adicionais de defesa aérea tática.

Os Estados Unidos garantirão que, quando exportarmos interceptadores cruciais de defesa aérea, a Ucrânia vá para a frente da linha. (Aplausos.) Eles receberão essa assistência antes que qualquer outra pessoa a receba.

Ao todo, a Ucrânia receberá centenas de interceptadores adicionais no próximo ano, ajudando a proteger as cidades ucranianas contra mísseis russos e tropas ucranianas que enfrentam ataques aéreos nas linhas de frente.

Não se engane, a Rússia está falhando nesta guerra. Mais de dois anos após a guerra escolhida por Putin, suas perdas são impressionantes: mais de 350.000 soldados russos mortos ou feridos; quase 1 milhão de russos, muitos deles jovens, deixaram a Rússia porque não vêem mais um futuro na Rússia.

E Kiev — lembrem-se, colegas e senhoras — deveria cair em cinco dias. Lembra? Bem, ainda está de pé dois anos e meio depois e continuará de pé. (Aplausos.)

Todos os Aliados sabiam que, antes desta guerra, Putin achava que a OTAN iria quebrar. Hoje, a OTAN está mais forte do que nunca em sua história.

Quando essa guerra sem sentido começou, a Ucrânia era um país livre. Hoje, ainda é um país livre, e a guerra terminará com a Ucrânia permanecendo um país livre e independente. (Aplausos.)

A Rússia não prevalecerá. A Ucrânia prevalecerá. (Aplausos.)”

Zelensky agradece

O presidente ucraniano, Volodymir Zelensky, presente na cúpula, reforçou a importância de mais garantias de segurança e armamentos, incluindo caças F-16. A OTAN, por sua vez, anunciou um novo comando militar na Alemanha para treinar e equipar tropas ucranianas e comprometeu-se a aumentar a produção de armamentos na Europa e América do Norte.

“Podemos e devemos privar a Rússia da capacidade de aterrorizar a Ucrânia. Quanto mais cedo pôr fim ao terror russo, mais cedo será reforçada a segurança de todas as nações amantes da paz”, disse Zelensky no X.

“Estou grato aos nossos parceiros – Estados Unidos, Alemanha, Países Baixos, Itália e Roménia – por adotarem uma declaração forte em apoio ao sistema de defesa aérea da Ucrânia para proteger a sua população, cidades e infra-estruturas críticas. Additional Patriots, SAMP/T e IRIS-T SLM, bem como outros sistemas táticos de defesa aérea fornecidos à Ucrânia por parceiros, nos ajudarão a destruir drones e mísseis russos e a proteger melhor os ucranianos do terror aéreo russo, como o ataque brutal de ontem. em nosso principal hospital infantil”, afirmou.

“O terror aéreo da Rússia contra os ucranianos, incluindo o ataque brutal de ontem ao hospital infantil, deve ser enfrentado com unidade e força, com decisões resolutas e ousadas. E é precisamente isso que tais decisões garantem”, acrescentou.

O Antagonista, com seu jornalismo vigilante inserido no debate público mundial, cobriu nos últimos meses todo o processo que resultou no anúncio de Joe Biden, apontando a demora dos EUA em fornecer ajuda à defesa aérea da Ucrânia e suas consequências drásticas.

Relembre as etapas mais recentes:

29/3

7/4

29/4

8/7

Mais Lidas

1

Atirador usou drone sobre local horas antes de atentado a Trump

Visualizar notícia
2

Trump promete a Zelensky “acabar com a guerra”

Visualizar notícia
3

Zema vê Tarcísio como “nome mais forte” da direita para 2026

Visualizar notícia
4

Que tal taxar os memes de Haddad?

Visualizar notícia
5

"O que Roger Scruton pode ensinar a Keir Starmer"

Visualizar notícia
6

Kataguiri pede R$ 80 mil da União por espionagem da “Abin paralela”

Visualizar notícia
7

Últimos dias: Concurso Público de Buerarema

Visualizar notícia
8

Idosa é presa por ser stalker de policial

Visualizar notícia
9

Filmes novos vs filmes antigos 

Visualizar notícia
10

Mais de 30 congressistas democratas pedem para Biden desistir

Visualizar notícia

< Notícia Anterior

Lauana Prado cancela show por problemas de saúde

10.07.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Facebook ajudou a divulgar golpe de indenização do Serasa

10.07.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Alexandre Borges

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (3)

Júlio

2024-07-10 11:11:50

Obs : "quanto mais cedo PUSERMOS fim ao terror",já que o Zelensky está falando na 1ª pessoa do plural. Futuro do subjuntivo.


Júlio

2024-07-10 11:05:09

Os valores ocidentais precisam prevalecer.


Marcia Elizabeth Brunetti

2024-07-10 09:07:24

Não sei se os americanos gostam disso mas, com certeza, o mundo ocidental está aplaudindo sua posição.


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

CEO da CrowdStrike comete gafe sobre apagão cibernético

CEO da CrowdStrike comete gafe sobre apagão cibernético

20.07.2024 09:14 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Mais de 30 congressistas democratas pedem para Biden desistir

Mais de 30 congressistas democratas pedem para Biden desistir

20.07.2024 09:00 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Sandra Hemme ganha liberdade após 43 anos de prisão perpétua

Sandra Hemme ganha liberdade após 43 anos de prisão perpétua

20.07.2024 08:58 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Bangladesh vive toque de recolher por protestos

Bangladesh vive toque de recolher por protestos

20.07.2024 08:52 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.