Haddad minimiza racha no Copom: "Vou esperar a ata" Haddad minimiza racha no Copom: "Vou esperar a ata"
O Antagonista

Haddad minimiza racha no Copom: “Vou esperar a ata”

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 09.05.2024 11:08 comentários
Economia

Haddad minimiza racha no Copom: “Vou esperar a ata”

Comitê de Política Monetária (Copom) do BC, formado pelo presidente, Roberto Campos Neto, e pelos diretores da instituição, decidiu reduzir o ritmo de corte da taxa básica de juros

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 09.05.2024 11:08 comentários 1
Haddad minimiza racha no Copom: “Vou esperar a ata”
Ministro da Fazenda, Fernando Haddad | Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, preferiu não comentar o “racha” na decisão entre os integrantes da diretoria do Banco Central (BC) sobre a taxa básica de juros da economia, a Selic. Na quarta-feira, 8, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC, formado pelo presidente, Roberto Campos Neto, e pelos diretores da instituição, decidiu reduzir o ritmo de corte da taxa básica de juros.

A taxa caiu 0,25 ponto percentual e interrompeu a sequência de seis reduções de 0,50 p.p. iniciada em agosto. Com isso, o patamar do indicador vai a 10,50% ao ano. A decisão, no entanto, foi marcada por uma divisão entre os integrantes do Copom.

Os quatro diretores indicados pelo presidente Lula (PT) votaram por um corte maior nos juros, de 0,5 ponto percentual, para 10,25% ao ano. Mas foram voto vencido.

Quatro diretores mais antigos e o presidente do BC, formando uma maioria, optaram por uma redução menor na taxa Selic. “Eu vou esperar a ata [do Copom, que sai na terça-feira da próxima semana], acho que a ata pode esclarecer melhor o que passou. O comunicado está muito sintético”, declarou Haddad.

Em comunicado sobre a decisão, o Copom não indicou a possibilidade de novos cortes de juros. Isso marca uma mudança, pois a entidade vinha fazendo essa sinalização até a reunião anterior, realizada em março.

“O Comitê também reforça, com especial ênfase, que a extensão e a adequação de ajustes futuros na taxa de juros serão ditadas pelo firme compromisso de convergência da inflação à meta”, disse o Copom, do Banco Central.

Como a diretoria votou?

Votaram por uma redução de 0,25 ponto percentual os seguintes membros do Comitê: Roberto de Oliveira Campos Neto (presidente), Carolina de Assis Barros, Diogo Abry Guillen, Otávio Ribeiro Damaso e Renato Dias de Brito Gomes.

Os quatro diretores indicados pelo governo Lula – Ailton de Aquino Santos, Gabriel Muricca Galípolo, Paulo Picchetti e Rodrigo Alves Teixeira – votaram em uma redução de 0,50 p.p

Brasil

Quem mais estava na mira dos irmãos Brazão

27.05.2024 13:00 3 minutos de leitura
Visualizar

Onde assistir Al-Wehda x Al-Hilal: confira detalhes da partida

Visualizar

Lançamento de projétil Norte-Coreano acende alertas globais

Visualizar

Defensoria vai ao STF por mudança em edital de câmeras em SP

Visualizar

Galvão Bueno de volta à Fórmula 1?

Visualizar

Bebê é atingida por bala perdida em Hospital do Recife

Visualizar

Tags relacionadas

Copom Fernando Haddad Roberto Campos Neto taxa de juros taxa Selic
< Notícia Anterior

Lucro do BB cresce quase 9% em um ano

09.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Elon Musk doa Starlink para socorristas em enchentes no Rio Grande do Sul

09.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

O Antagonista é um dos principais sites jornalísticos de informação e análise sobre política do Brasil. Sua equipe é composta por jornalistas profissionais, empenhados na divulgação de fatos de interesse público devidamente verificados e no combate às fake news.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (1)

Carlos Alberto Bolsoni

2024-05-09 19:07:18

Haddad já encheu nossa paciência. Vive esperando. Agora vai esperar a Ata do Copom. Para quê? Vai alterar alguma coisa na sua política sem sentido, até o momento? Parece que ele ainda não entendeu, o Lula não quer equilíbrio fiscal, não quer arcabouço, não quer política de juros comedida e segura. Lula quer gastar, o quanto puder, o quanto tiver. Na verdade, o trabalho de Haddad se resume em pensar novos impostos e novas formas de arrecadar. Só isso.


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

"Não consigo enxergar ninguém vendendo nada pelo Instagram"

"Não consigo enxergar ninguém vendendo nada pelo Instagram"

Rodrigo Oliveira
27.05.2024 12:15 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Encargos trabalhistas no Brasil: impacto na economia e informalidade

Encargos trabalhistas no Brasil: impacto na economia e informalidade

27.05.2024 12:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
MEIs: prazo final da DASN-SIMEI! evite multas e regularize já

MEIs: prazo final da DASN-SIMEI! evite multas e regularize já

27.05.2024 11:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Operação metamorfose: Polícia Federal desbarata fraude no INSS

Operação metamorfose: Polícia Federal desbarata fraude no INSS

27.05.2024 11:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.