Desemprego aumenta pelo terceiro mês consecutivo Desemprego aumenta pelo terceiro mês consecutivo
O Antagonista

Desemprego aumenta pelo terceiro mês consecutivo

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 30.04.2024 09:44 comentários
Economia

Desemprego aumenta pelo terceiro mês consecutivo

Última queda registrada no número de desempregados foi registrada no trimestre terminado em dezembro do ano passado, quanto atingiu 7,4%

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 30.04.2024 09:44 comentários 0
Desemprego aumenta pelo terceiro mês consecutivo
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A taxa de desocupação no trimestre encerrado em março deste ano subiu para 7,9%, de acordo com dados da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua divulgados nesta terça-feira de manhã pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Esse foi a terceira leitura trimestral que registrou piora nos números de desemprego.

Desde o início do ano, a pesquisa tem retornado com números em ascendente nas médias trimestrais móveis. Nos três meses terminados em janeiro, a desocupação ficou em 7,6%, após atingir 7,4% do período terminado em dezembro do ano passado, que marcou a mínima da série desde janeiro de 2015. No trimestre seguinte, terminado em fevereiro deste ano, o desemprego ficou em 7,8% e, agora, em 7,9%.

Ainda de acordo com o levantamento do IBGE, a população desocupada subiu para 8,6 milhões de brasileiro, um crescimento de 6,7%, o equivalente a mais de 542 mil pessoas no trimestre. A população ocupada recuou para 100,2 milhões, queda de 0,8% no trimestre.

Os números do desalento, que se refere às pessoas que desistiram de procurar emprego, ficou em 3,6 milhões de brasileiros.

O dado positivo ficou por conta do rendimento real habitual, que ficou em 3.123 reais por trabalhador, uma avanço de 1,5% no três primeiros meses do ano, na comparação com o trimestre terminado em fevereiro de 2024. No ano, o crescimento está em 4%.

De acordo com os número da PNAD Contínua, a massa de rendimento real habitual foi para 308,3 bilhões de reais, novo recorde da série histórica iniciada em 2012, em alta de 6,6% na comparação anual.

O IBGE estimou a força de trabalho no período entre janeiro e março de 2024 em 108,8 milhões de pessoas. O número ficou praticamente estável na comparação com o último trimestre do ano passado e avançou 1,5% contra o mesmo período de 2023.

Mundo

Turista é feita “refém” em hospital turco por não pagar a conta

28.05.2024 22:43 3 minutos de leitura
Visualizar

Luciano Camargo confirma nova fase gospel e revela motivo

Visualizar

Câmara aprova 'PL das blusinhas da Shein' e taxa importados de até US$ 50 em 20%

Visualizar

Série baseada no filme Cidade de Deus estreia em agosto

Visualizar

Até Maria do Rosário e Tabata votaram contra Lula por fim das saidinhas

Visualizar

Acabou a festa das blusinhas e das "bugigangas"

Carlos Graieb Visualizar

Tags relacionadas

desemprego IBGE Pnad Contínua
< Notícia Anterior

Operação contra o garimpo ilegal e trabalho escravo no AM

30.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Galvão Bueno exige justiça em caso de arbitragem no jogo Bahia x Grêmio

30.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Câmara aprova 'PL das blusinhas da Shein' e taxa importados de até US$ 50 em 20%

Câmara aprova 'PL das blusinhas da Shein' e taxa importados de até US$ 50 em 20%

28.05.2024 21:59 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Em busca de acordo, relator reduz taxa das ‘blusinhas da Shein’

Em busca de acordo, relator reduz taxa das ‘blusinhas da Shein’

28.05.2024 20:33 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Relator propõe taxar ‘blusinhas da Shein’ em 25%

Relator propõe taxar ‘blusinhas da Shein’ em 25%

Wesley Oliveira, Wilson Lima
28.05.2024 18:47 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Após pequeno alívio, Ibovespa volta a cair

Após pequeno alívio, Ibovespa volta a cair

28.05.2024 18:41 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.