Déficit é o segundo pior da história e o maior desde 2020 Déficit é o segundo pior da história e o maior desde 2020
O Antagonista

Déficit é o segundo pior da história e o maior desde 2020

avatar
Otávio Augusto
3 minutos de leitura 29.01.2024 11:58 comentários
Economia

Déficit é o segundo pior da história e o maior desde 2020

O déficit do governo central bateu a casa dos R$ 230,5 bilhões em 2023, informou o Tesouro Nacional

avatar
Otávio Augusto
3 minutos de leitura 29.01.2024 11:58 comentários 1
Déficit é o segundo pior da história e o maior desde 2020
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O déficit fiscal públicas em 2023 foi o segundo pior resultado da série histórica, iniciada em 1997. O saldo negativo só não foi menor que em 2020, primeiro ano da pandemia de Covid-19.

O déficit do governo central, que reúne o Tesouro Nacional, a Previdência Social e o Banco Central, bateu a casa dos R$ 230,5 bilhões em 2023.

A informação foi divulgada na manhã desta segunda-feira (29) pelo Ministério da Fazenda, em Brasília.

As contas do governo federal voltaram a ficar no negativo depois de registrar superávit de R$ 51,6 bilhões em 2022, corrigida a inflação.

A Lei de Diretrizes Orçamentárias autoriza um rombo de até R$ 213,6 bilhões em 2023. O resultado, portanto, está dentro da meta.

De 2022 a 2023, as contas públicas pioraram em R$ 282,5 bilhões em termos reais, corrigidos pela inflação.

O saldo final do ano passado é o segundo pior da série histórica iniciada em 1997, O dado de 2023 é melhor apenas que o registrado em 2020, quando o governo teve rombo de R$ 940 bilhões por conta da pandemia.

O déficit, segundo o Ministério da Fazenda, foi impactado pela liberação em dezembro de R$ 92 bilhões em precatórios, após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

Em detalhe

Em dezembro, as contas públicas ficaram no vermelho em R$ 116,1 bilhões, contando o gasto com precatórios. Excluindo a despesa, o déficit foi de R$ 23,8 bilhões. O gasto com precatórios no mês, segundo a secretaria, atingiu R$ 92,4 billhões.

O déficit no ano é resultado de um superávit de R$ 75,7 bilhões do Tesouro Nacional e do Banco Central e por um déficit de R$ 306,2 bilhões na Previdência Social (RGPS).

“Em termos reais, no acumulado até dezembro, a receita líquida se reduziu em 2,2% (-R$ 43,0 bilhões), enquanto a despesa total cresceu 12,5% (+R$ 239,4 bilhões)”, comentou o Tesouro.

Em novembro, o Tesouro estimou que o déficit de dezembro ficaria em torno de R$ 10 bilhões (sem contar precatórios), para um saldo negativo no ano de cerca de R$ 125 bilhões ou 1,2% do PIB.

A Fazenda alega que teve que pagar R$ 27 bilhões para compensar estados e municípios, como indenização pelas perdas que eles sofreram no último ano do governo do ex-presidente Jair Bolsonaro, coma redução das alíquotas de ICMS.

Esportes

Santos anuncia mudança na data da estreia na série B

16.04.2024 21:00 2 minutos de leitura
Visualizar

Barroso contra a “perversidade” de Salomão no CNJ

Visualizar

Justiça reconduz ao cargo presidente de conselho da Petrobras

Visualizar

Reino Unido avança em legislação para proibir tabaco

Visualizar

Geadas previstas para os próximos dias no Sul do Brasil

Visualizar

Estádio do Flamengo: sede da Gávea pode ajudar no financiamento

Visualizar

Tags relacionadas

déficit fiscal Fernando Haddad Tesouro Nacional
< Notícia Anterior

Meio-Dia em Brasília: PF bate à porta de Carluxo

29.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Agricultores em protesto iniciam cerco a Paris

29.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Otávio Augusto

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (1)

Marian

2024-01-29 14:00:26

É muita incompetência.


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Risco fiscal leva juros às alturas e dólar ao maior nível em um ano

Risco fiscal leva juros às alturas e dólar ao maior nível em um ano

Rodrigo Oliveira
16.04.2024 19:40 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Dólar atinge maior patamar em um ano com risco fiscal

Dólar atinge maior patamar em um ano com risco fiscal

Rodrigo Oliveira
16.04.2024 15:20 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Haddad evoca memória de Paulo Guedes ao tentar explicar dólar

Haddad evoca memória de Paulo Guedes ao tentar explicar dólar

16.04.2024 14:55 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Bolsa Família 2024: calendário de Abril divulgado, veja as datas de pagamento

Bolsa Família 2024: calendário de Abril divulgado, veja as datas de pagamento

16.04.2024 12:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.