CCJ do Senado adia votação da reforma tributária após leitura do relatório CCJ do Senado adia votação da reforma tributária após leitura do relatório
O Antagonista

CCJ do Senado adia votação da reforma tributária após leitura do relatório

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 23.02.2022 12:22 comentários
Economia

CCJ do Senado adia votação da reforma tributária após leitura do relatório

A CCJ do Senado decidiu hoje adiar a votação relatório da PEC da reforma tributária. O documento foi apresentado nesta quarta (23) pelo senador Roberto Rocha (PSDB). Após a leitura do relatório, os parlamentares da comissão pediram vista coletiva. A expectativa é que a votação ocorra em 16 de março...

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 23.02.2022 12:22 comentários 0
CCJ do Senado adia votação da reforma tributária após leitura do relatório
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

A CCJ do Senado decidiu hoje adiar a votação relatório da PEC da reforma tributária. O documento foi apresentado nesta quarta (23) pelo senador Roberto Rocha (PSDB). Após a leitura do relatório, os parlamentares da comissão pediram vista coletiva. A expectativa é que a votação ocorra em 16 de março.

Foram protocoladas, no total, 202 emendas ao texto, sendo 33 delas somente neste mês. O novo texto traz alguns ajustes em relação ao relatório anterior. A principal mudança é a ampliação da regra de transição, que passará de 20 anos para 40 anos, com garantia de que nenhum ente terá perda de arrecadação na primeira fase da transição. A alteração atenderia ao pleito de municípios que temem prejuízos em suas receitas.

A proposta prevê a criação de um imposto sobre valor agregado (IVA) dual: um para a União e outro para estados e municípios. O IVA para a União seria chamado de Contribuição sobre Bens e Serviços e teria origem na unificação de IPI, PIS e Cofins. A CBS teria uma alíquota única de 12%, aplicável a diversos setores — com exceção dos serviços financeiros, que seriam tributados à alíquota de 5,8%.

Já o IVA para estados e municípios seria chamado de Imposto sobre Bens e Serviços e teria origem na unificação de ICMS e ISS. A princípio, estados e municípios teriam autonomia para fixar suas alíquotas.

Mundo

Ex-deputado brasileiro cassado nos EUA ressurge no OnlyFans

19.06.2024 20:17 3 minutos de leitura
Visualizar

Funcionário corta a energia de morador e para no hospital após agressão

Visualizar

Supermercado em Porto Alegre é multado por vender produtos danificados pela enchente

Visualizar

Naldo Benny conta como trouxe Miley Cyrus pro Brasil

Visualizar

Vídeo: Paciente sedada é estuprada em clínica psiquiátrica

Visualizar

Jovem médica morre em acidente assustador em Campo Grande

Visualizar

Tags relacionadas

Alcolumbre CCJ do Senado Davi Alcolumbre Reforma Tributária Roberto Rocha Senado
< Notícia Anterior

Secretário-geral da ONU: "Não podemos pensar em ir até o abismo"

23.02.2022 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

AO VIVO: STJ retoma julgamento sobre extensão da cobertura de tratamentos por planos de saúde

23.02.2022 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

BC unânime mantém Selic em 10,50% a.a. e cala Lula

BC unânime mantém Selic em 10,50% a.a. e cala Lula

Rodrigo Oliveira
19.06.2024 18:37 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Ibovespa vira para positivo à espera do Copom

Ibovespa vira para positivo à espera do Copom

19.06.2024 17:42 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Aéreas ampliam número de voos para Canoas (RS)

Aéreas ampliam número de voos para Canoas (RS)

19.06.2024 16:01 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
STJ proíbe atuação da Buser no Paraná

STJ proíbe atuação da Buser no Paraná

19.06.2024 15:41 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.