Zanin atende a governo e suspende desoneração da folha Zanin atende a governo e suspende desoneração da folha
O Antagonista

Zanin atende a governo e suspende desoneração da folha

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 25.04.2024 21:20 comentários
Brasil

Zanin atende a governo e suspende desoneração da folha

Liminar será votada em plenário do STF, em sessão prevista para até 6 de maio; desoneração é motivo de embate entre governo e Congresso

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 25.04.2024 21:20 comentários 0
Zanin atende a governo e suspende desoneração da folha
Foto: Gustavo Moreno/SCO/STF

O ministro Cristiano Zanin, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu, nesta quinta-feira, 25 de abril, a uma ação do governo Lula e concedeu uma liminar para suspender a desoneração de impostos sobre a folha de pagamento de 17 setores da economia.

A liminar será votada em plenário virtual do STF, em sessão prevista para até 6 de maio.

Em sua decisão desta quinta, Zanin afirmou que a aprovação de desoneração pelo Congresso não indicou o impacto financeiro nas contas públicas.

“O quadro fático apresentado, inclusive com a edição de subsequentes medidas provisórias com o objetivo de reduzir o desequilíbrio das contas públicas indicam, neste juízo preliminar, que há urgência em se evitar verdadeiro desajuste fiscal de proporções bilionárias e de difícil saneamento caso o controle venha a ser feito apenas ao final do julgamento de mérito”, diz o ministro.

Pedido do governo

A Advocacia-Geral da União (AGU) entrou com uma ação no STF para questionar a prorrogação da desoneração da folha de pagamento dos 17 setores da economia até 2027. Além disso, o Palácio do Planalto também defende que a Corte também declare a inconstitucionalidade do trecho que estendeu o benefício para pequenos municípios.

O governo argumenta que a lei que prorroga a desoneração até 2027, promulgada no final do ano passado pelo Congresso, não demonstrou o impacto financeiro da medida, conforme exigido pela Constituição.

“A lacuna é gravíssima, sobretudo se considerado o fato de que a perda de arrecadação anual estimada pela Receita Federal do Brasil com a extensão da política de desoneração da folha de pagamento é da ordem de R$ 10 bilhões anuais”, argumenta a AGU na petição.

Embate com o Congresso

Governo e Congresso travam um embate sobre o tema desde o final do ano passado. Após a desoneração ser aprovada, o presidente Lula vetou a medida para atender uma demanda do ministro da Fazenda, Fernando Haddad. O veto, no entanto, acabou sendo derrubado pelo Congresso.

Posteriormente, o presidente Lula editou uma Medida Provisória (MP) que reonerava os setores beneficiados de forma gradativa. A MP, contudo, acabou sendo desidratada pelo próprio governo diante dos desgates com o Legislativo.

Desonerar um setor significa que ele terá redução ou isenção de tributos. Na prática, deixa a contratação e manutenção de funcionários em empresas mais baratas.

Em janeiro, a Fazenda disse que o impacto em renúncia fiscal da desoneração da folha aos 17 setores custaria R$ 12,3 bilhões aos cofres públicos em 2024.

Reação

Defensores do mecanismo dizem que esse tipo de prática aquece a economia e promove a criação de empregos. Além disso, deputados e senadores incluíram na proposta a desoneração da folha para municípios de até 156,2 mil habitantes.

Em nota, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) disse repudiar “profundamente” a decisão tomada pelo governo de levar o caso ao STF.

“É lamentável retirar a redução da alíquota para aqueles que estão na ponta, prestando serviços públicos essenciais à população, enquanto há benefícios a outros segmentos, com isenção total a entidades filantrópicas e parcial a clubes de futebol, agronegócio e micro e pequenas empresas”, diz a nota, assinada pelo presidente da CNM, Paulo Ziulkoski.

Mundo

Dona do "Call of Duty" é acusada de homicídio culposo por tiroteio em escola dos EUA

24.05.2024 22:26 3 minutos de leitura
Visualizar

Google revisa IA para corrigir erros bizarros

Visualizar

Inmet alerta: Junho deve ser a salvação do Rio Grande do Sul

Visualizar

Ivan Sant'anna na Crusoé: Terra de fronteira – Primeira parte

Visualizar

Boeing e NASA superam desafios e preparam 1° voo tripulado da Starliner

Visualizar

Rodolfo Borges na Crusoé: Um goleiro nunca é o bastante

Visualizar

Tags relacionadas

Cristiano Zanin desoneração desoneração da folha desoneração da folha de pagamento
< Notícia Anterior

Dentinho é apresentado pelo Amazonas FC

25.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Rafael Navarro brilha nos EUA e não deve retornar ao Palmeiras

25.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Inmet alerta: Junho deve ser a salvação do Rio Grande do Sul

Inmet alerta: Junho deve ser a salvação do Rio Grande do Sul

24.05.2024 21:37 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Facções avisam que vão vingar morte de crianças em BH

Facções avisam que vão vingar morte de crianças em BH

24.05.2024 20:58 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Ministério Público vai recorrer de absolvição de Cláudio Castro

Ministério Público vai recorrer de absolvição de Cláudio Castro

24.05.2024 20:57 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Brasil ultrapassa 3 mil mortes por dengue em 2024

Brasil ultrapassa 3 mil mortes por dengue em 2024

24.05.2024 20:44 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.