Universidades e institutos federais entram em greve; veja a lista Universidades e institutos federais entram em greve; veja a lista
O Antagonista

Universidades e institutos federais entram em greve; veja a lista

avatar
Redação O Antagonista
4 minutos de leitura 15.04.2024 09:34 comentários
Brasil

Universidades e institutos federais entram em greve; veja a lista

Os professores aderem ao movimento iniciado por servidores técnico-administrativos em educação no dia 11 de março, com participação de trabalhadores de 50 universidades e de quatro institutos

avatar
Redação O Antagonista
4 minutos de leitura 15.04.2024 09:34 comentários 0
Universidades e institutos federais entram em greve; veja a lista
Reprodução/Instagram

Professores de universidades, centros de educação tecnológicas e institutos federais das cinco regiões do Brasil decidiram entrar em greve a partir desta segunda-feira, 15.

A categoria exige reajuste salarial de 22%, a ser dividido em três parcelas iguais de 7,06% —a primeira ainda para este ano e outras para 2025 e 2026.

A Andes-SN (Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior) afirma que, além da recomposição salarial, existe a necessidade de investimentos públicos nas instituições federais de educação.

Adesão

Os professores aderem ao movimento iniciado por servidores técnico-administrativos em educação no dia 11 de março, com participação de trabalhadores de 50 universidades e de quatro institutos. A categoria pede a reestruturação do plano de carreira dos cargos técnico-administrativos em educação, incluindo a recomposição salarial.

A Andifes, que representa dirigentes de 69 universidades e os dois centros de educação tecnológica, afirma que a “greve é um direito constitucional garantido aos trabalhadores e as seções sindicais e os servidores têm autonomia para deliberar quanto à participação no movimento“.

Em nota, o MEC (Ministério da Educação) informou que as equipes da pasta vêm participando da mesa nacional de negociação, das mesas específicas de técnicos e docentes instituídas pelo MGI (Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos) e da mesa setorial que trata de condições de trabalho.

Cortes na educação

O governo Lula (PT, à direita na foto) cortou verbas do Ministério da Saúde e de bolsas em universidade e da educação básica, entre outras ações, durante o ano de 2024.

O MEC e a pasta da Ciência e Tecnologia perderam cerca de 280 milhões de reais . As ações ligadas à pesquisa e assistência estudantil em universidades e no ensino básico estão entre as mais impactadas.

Dentro deste mesmo corte, a verba do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) caiu R$ 73 milhões. A redução foi de cerca de 3,6% do recurso do órgão de incentivo à pesquisa.

As instituições de ensino têm reiterado reclamações sobre falta de verba. Em dezembro, a Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior) reclamou que as universidades recebem verba “insuficiente”.

Para as ações ligadas à educação básica, o corte superou 30 milhões de reais. Cerca de metade desta cifra estava prevista para produção e distribuição de material didático.

Confira a lista das instituições em greve:

As instituições ligadas à Andes que anunciam greve na segunda (15)

  • Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG);
  • Instituto Federal do Piauí (IFPI);
  • Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB);
  • Universidade Federal de Brasília (UnB)
  • Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)
  • Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)
  • Universidade Federal de Pelotas (UFPel)
  • Universidade Federal de Viçosa (UFV)
  • Universidade Federal do Cariri (UFCA)
  • Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)
  • Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
  • Universidade Federal do Pará (UFPA)
  • Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB)
  • Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa)
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)

Já estão em greve

  • FURG (Universidade Federal do Rio Grande, desde o dia 8
  • IFRS (Instituto Federal do Rio Grande do Sul – campus de Rio Grande), desde o dia 8
  • IFSULDEMINAS (Instituto Federal do Sul de Minas Gerais), desde o dia 10

Com deflagração/indicativo de greve após 15/4

  • Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet-RJ)
  • Instituto federal do Rio Grande do Sul (IFRS) – campi Alvorada, Canoas, Osório, Porto Alegre, Restinga, Rolante e Viamão;
  • Universidade Federal de Sergipe (UFS);
  • Universidade Federal de Uberlândia (UFU);
  • Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA)

Com indicativo/construção de greve aprovada sem data de deflagração

  • Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI)
  • Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
  • Universidade Federal do Piauí (UFPI)
  • Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)
  • Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM)

Em estado de greve

  • Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)
  • Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ)
  • Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)
  • Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Universidade Federal do Pampa (Unipampa)
  • Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA)
  • Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
Brasil

INSS e sindicato unem forças: Novas mudanças para bancários

24.05.2024 19:00 3 minutos de leitura
Visualizar

Deslizamento catastrófico em Papua-Nova Guiné

Visualizar

A. Soares na Crusoé: O espanto das esquerdas ao encontrar alguém que não são eles

Visualizar

EUA restringem importação da Austrália por gripe aviária

Visualizar

Porto Alegre possui 26 áreas de risco de deslizamento, diz Defesa Civil

Visualizar

Coreia do Sul e Japão sancionam Rússia e Coreia do Norte

Visualizar

Tags relacionadas

governo Lula greve MEC
< Notícia Anterior

Alerta Banco Mundial: Desigualdade gobal cresce

15.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Concurso Guarulhos Saúde: remuneração de até R$ 3.8 mil

15.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

O Antagonista é um dos principais sites jornalísticos de informação e análise sobre política do Brasil. Sua equipe é composta por jornalistas profissionais, empenhados na divulgação de fatos de interesse público devidamente verificados e no combate às fake news.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

INSS e sindicato unem forças: Novas mudanças para bancários

INSS e sindicato unem forças: Novas mudanças para bancários

24.05.2024 19:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
A. Soares na Crusoé: O espanto das esquerdas ao encontrar alguém que não são eles

A. Soares na Crusoé: O espanto das esquerdas ao encontrar alguém que não são eles

24.05.2024 18:39 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Porto Alegre possui 26 áreas de risco de deslizamento, diz Defesa Civil

Porto Alegre possui 26 áreas de risco de deslizamento, diz Defesa Civil

24.05.2024 18:37 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Saiba como acessar auxílios do governo após enchentes no RS

Saiba como acessar auxílios do governo após enchentes no RS

24.05.2024 18:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.