STJ suspende ação contra desembargador acusado de propina de R$ 6 milhões STJ suspende ação contra desembargador acusado de propina de R$ 6 milhões
O Antagonista

STJ suspende ação contra desembargador acusado de propina de R$ 6 milhões

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 25.05.2024 15:59 comentários
Brasil

STJ suspende ação contra desembargador acusado de propina de R$ 6 milhões

Decisão foi tomada depois de o ministro Nunes Marques anular provas colhidas contra o magistrado obtidas a partir da Lava Jato

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 25.05.2024 15:59 comentários 0
STJ suspende ação contra desembargador acusado de propina de R$ 6 milhões
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A ministra Maria Isabel Gallotti, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), suspendeu ação penal contra o desembargador Mário Guimarães Neto, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Ele é acusado de corrupção, lavagem e evasão de divisas por suposto recebimento de propina do setor de transportes do Rio.

A decisão foi tomada depois de o ministro Kassio Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal, anular as provas colhidas contra o magistrado obtidas a partir da Lava Jato do Rio.

Nunes Marques entendeu que o juízo da 7ª Vara Criminal Federal do Rio “usurpou a competência” do STJ para tocar a investigação. 

Desde maio de 2020, Mário Guimarães Neto era réu em um processo no STJ. A ação penal já estava em fase de alegações finais.

A defesa do desembargador Neto alegou que as cautelares deferidas pela primeira instância contra Gláucia Ioro de Araújo Guimarães foram baseadas em um relatório da Receita Federal que já trazia a informação de que ela era esposa do desembargador.

“Conclui-se, desse modo, pela análise dos documentos acostados, que as provas produzidas em desfavor do paciente (Mário Guimarães), por meio de quebra do sigilo fiscal e bancário e outras medidas cautelares de sua esposa, foram proferidas por juízo incompetente, tendo em vista a ciência inequívoca do suposto cometimento, por parte do órgão acusatório, da participação do desembargador, detentor de prerrogativa de foro perante o Superior Tribunal de Justiça”, afirmou Nunes Marques.

Segundo a denúncia da Procuradoria-Geral da República, com base em delação premiada de Lélis Teixeira, ex-presidente da Fetranspor, foram pagos R$ 6 milhões de propina, em espécie, para que fossem garantidas decisões judiciais favoráveis aos interesses de empresários de ônibus no Rio.

Além do desembargador, outras seis pessoas foram denunciadas, incluindo sua mulher, a advogada Gláucia Guimarães, e o empresário Jacob Barata Filho.

Brasil

Justiça mantém presidente do Solidariedade na prisão

16.06.2024 15:59 2 minutos de leitura
Visualizar

Crusoé: como Ramaphosa conseguiu se manter no poder

Visualizar

Aviação executiva tem crescimento exponencial no Brasil

Visualizar

CRICIÚMA X BAHIA: confira os horários e onde assistir ao jogo do Brasileirão

Visualizar

Pelo menos 20 mil pessoas foram resgatadas no Rio Grande do Sul

Visualizar

CUIABÁ X FORTALEZA: confira os horários e onde assistir ao jogo do Brasileirão

Visualizar

< Notícia Anterior

Márcio Coimbra em Crusoé: Incerteza política em Teerã

25.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Deolane Bezerra muda visual com megahair

25.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

O Antagonista é um dos principais sites jornalísticos de informação e análise sobre política do Brasil. Sua equipe é composta por jornalistas profissionais, empenhados na divulgação de fatos de interesse público devidamente verificados e no combate às fake news.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Justiça mantém presidente do Solidariedade na prisão

Justiça mantém presidente do Solidariedade na prisão

16.06.2024 15:59 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Aviação executiva tem crescimento exponencial no Brasil

Aviação executiva tem crescimento exponencial no Brasil

16.06.2024 15:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Pelo menos 20 mil pessoas foram resgatadas no Rio Grande do Sul

Pelo menos 20 mil pessoas foram resgatadas no Rio Grande do Sul

16.06.2024 15:20 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Falta de vacinação em gestantes tem riscos sérios para bebês

Falta de vacinação em gestantes tem riscos sérios para bebês

16.06.2024 14:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.