STF mantém cúpula da PMDF ré pelos atos de 8 de Janeiro STF mantém cúpula da PMDF ré pelos atos de 8 de Janeiro
O Antagonista

STF mantém cúpula da PMDF ré pelos atos de 8 de Janeiro

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 21.02.2024 11:46 comentários
Brasil

STF mantém cúpula da PMDF ré pelos atos de 8 de Janeiro

Os oficiais da PM são suspeitos de omissão durante os ataques aos três poderes ocorridos em 8 de janeiro do ano passado

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 21.02.2024 11:46 comentários 0
STF mantém cúpula da PMDF ré pelos atos de 8 de Janeiro
Foto: Reprodução

Sete oficiais da antiga cúpula da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) se tornaram réus por unanimidade em decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). Eles são suspeitos de omissão durante os atos antidemocráticos ocorridos em 8 de janeiro do ano passado, quando as sedes dos Três Poderes foram invadidas e depredadas.

A prisão preventiva de todos os policiais militares também foi mantida pelos ministros, visando preservar as investigações.

Os ministros Cristiano Zanin, Cármen Lúcia e Luiz Fux seguiram o voto do relator, ministro Alexandre de Moraes. O recebimento da denúncia foi julgado pela Primeira Turma de forma virtual, sem debate, com os votos computados eletronicamente. A sessão de julgamentos foi concluída às 23h59 de terça-feira, 20.

Denúncias contra os oficiais

Os oficiais da PMDF foram denunciados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) por omissão nos atos. Segundo a acusação, eles teriam conspirado desde o ano anterior em favor de um levante popular pró-Bolsonaro e, no dia 8 de janeiro, permitiram deliberadamente a ocorrência dos crimes.

A denúncia cita troca de mensagens entre os acusados que demonstram insatisfação com a vitória do presidente Lula nas eleições e a expectativa de uma intervenção militar para impedir sua posse. A PGR também apresentou vídeos que mostram a inação dos policiais militares.

Por quais crimes vão responder?

Todos os oficiais foram denunciados pelos crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado contra patrimônio da União, deterioração de patrimônio tombado e violações à Lei Orgânica da PMDF.

Em seu voto, Moraes rejeitou a alegação das defesas de que a Suprema Corte não teria competência para julgar a alta cúpula da PM. O ministro destacou uma decisão do plenário da Corte que confirmou a competência do STF no caso.

O relator também refutou a alegação de inépcia da denúncia, feita por todas as defesas. Os advogados argumentaram que a PGR não conseguiu descrever adequadamente as condutas supostamente ilegais.

Outro argumento das defesas é que os policiais não tinham conhecimento sobre a possibilidade de atos violentos no dia 8 de janeiro, hipótese que também foi rejeitada por Moraes.

O ministro afirmou que há indícios significativos de que os denunciados tinham conhecimento das circunstâncias perigosas, como demonstrado pela extensa atividade de inteligência realizada pela Polícia Militar do Distrito Federal. Portanto, todos os altos oficiais denunciados tinham conhecimento antecipado dos riscos dos ataques ocorridos em 8 de janeiro de 2023.

Moraes concluiu que os denunciados, conforme descrito na denúncia, faziam parte do núcleo de autoridades públicas investigadas por omissão imprópria, que permitiu a realização dos ataques materiais às sedes dos Três Poderes.

Os militares denunciados são:

  • Coronel Klepter Rosa Gonçalves, ex-comandante-geral da PMDF;
  • Coronel Fábio Augusto Vieira, ex-comandante-geral da PMDF;
  • Coronel Jorge Eduardo Naime Barreto, ex-comandante do Departamento de Operações da PMDF;
  • Coronel Paulo José Ferreira de Sousa, ex-comandante interino do Departamento de Operações da PMDF;
  • Coronel Marcelo Casimiro Vasconcelos, ex-chefe do 1º Comando de Policiamento Regional da PMDF;
  • Major Flávio Silvestre de Alencar, PM que estava trabalhando durante o dia 8 de janeiro;
  • Tenente Rafael Pereira Martins, PM que estava trabalhando durante o dia 8 de janeiro.
Esportes

Athletico-PR vence o Danubio pela Sul-Americana e segue 100%

24.04.2024 23:00 3 minutos de leitura
Visualizar

Botafogo vence o Universitario pela Libertadores com golaço de Luiz Henrique

Visualizar

Flamengo na Libertadores: Tite faz mudanças de última hora na escalação

Visualizar

O cinismo de André Janones sobre rachadinha

Visualizar

PC-RJ indicia suspeitos por assassinato de advogado a queima roupa

Visualizar

20 toneladas de queijo sao apreendidas em Minas Gerais

Visualizar

Tags relacionadas

8 de janeiro Alexandre de Moraes cúpula oficiais PGR PMDF STF
< Notícia Anterior

Onde assistir São Luiz x Ituano: confira detalhes da partida!

21.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Novo relatório expõe violências sexuais extremas cometidas no 7 de Outubro

21.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

PC-RJ indicia suspeitos por assassinato de advogado a queima roupa

PC-RJ indicia suspeitos por assassinato de advogado a queima roupa

24.04.2024 20:56 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
20 toneladas de queijo sao apreendidas em Minas Gerais

20 toneladas de queijo sao apreendidas em Minas Gerais

24.04.2024 20:51 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Ludmilla ganha relógio de luxo de Brunna no aniversário de 29 Anos

Ludmilla ganha relógio de luxo de Brunna no aniversário de 29 Anos

24.04.2024 20:47 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Suposto sobrinho de Marcola, do PCC, teria sido preso em operação no SC

Suposto sobrinho de Marcola, do PCC, teria sido preso em operação no SC

24.04.2024 20:24 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.