O Antagonista

Sérgio Cabral não sai da cabeça de Lula

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 07.02.2024 16:06 comentários
Brasil

Sérgio Cabral não sai da cabeça de Lula

Prefeito carioca, que busca a reeleição em outubro, tenta se desvencilhar do ex-governador, de quem também foi aliado

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 07.02.2024 16:06 comentários 2
Sérgio Cabral não sai da cabeça de Lula
Foto: Ricardo Stuckert / PR

A mais nova gafe de Lula, nesta quarta-feira, 7 de fevereiro, envolve seu antigo aliado condenado pela Operação Lava Jato e ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (MDB).

Em evento no Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, com Eduardo Paes, Lula chamou o prefeito pelo nome de Cabral e, depois, se corrigiu.

“Os projetos que o Sérgio….que o Eduardo apresentou são pertinentes”, disse o petista. “Eu não sei se vou atender todos, mas pode ficar certo que uma boa parcela deles a gente vai atender”, acrescentou.

A gafe levou Paes a risos.

O prefeito carioca, que busca a reeleição em outubro, tenta se desvencilhar do ex-governador, de quem também foi aliado. No Palácio Guanabara, Cabral apoiou a primeira eleição de Paes à prefeitura do Rio, em 2008, e permaneceram aliados durante a gestão.

Uma das tentativas de Paes de apagar esse passado envolveu, literalmente, remover Cabral de um vídeo de arquivo do lançamento do Porto Maravilha durante a visita de Lula, em 2023, para anunciar novos investimentos ao projeto.

Lula começa campanha por Paes

O presidente da República vai endossar a candidatura de Paes, apesar de ele não fazer parte do PT. A tendência é que o partido de Lula indique o vice na chapa à reeleição.

Além de ter convidado Paes para evento desta quarta, uma solenidade de lançamento da pedra fundamental do campus do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ), no Complexo do Alemão, o petista ainda fez uma referência elogiosa ao prefeito fluminense em seu X – antigo Twitter.

“Eu converso com muitos prefeitos. Mas queria falar do Eduardo Paes. O povo do Rio de Janeiro tem um ótimo prefeito. Não precisa gostar. Mas é preciso respeitar e reconhecer o trabalho do Eduardo Paes”, disse o petista.

Essa foi a primeira referência pública ao trabalho de Paes.

Como estratégia para as eleições de 2024, o PT resolveu abrir mão de candidaturas próprias em algumas cidades estratégicas justamente pela falta de nomes competitivos. Em São Paulo, Lula vai apoiar Guilherme Boulos (PSOL); no Rio de Janeiro, o nome do partido será Eduardo Paes.

Na capital paulista, por exemplo, Lula articulou a entrada de Marta Suplicy na chapa de Boulos.

Na solenidade de refiliação de Marta, Lula defendeu o retorno da ex-prefeita, apesar de ela ter defendido o impeachment de Dilma Rousseff.

Lula chegou a compará-la ao ídolo da seleção brasileira Roberto Rivellino, meio-campista da seleção tricampeã do mundo, em 1970.

“Você não sabe como eu fiquei triste o dia [em] que o Corinthians perdeu do Palmeiras de 1×0 em [19]74, e o Rivellino foi obrigado a sair do Corinthians, porque a torcida culpou ele pela derrota”, disse Lula.

“E o Corinthians perdeu o seu maior ídolo, que foi jogar no Fluminense, e nunca deixou de ser corintiano”, acrescentou.

Brasil

São Paulo tem seis distritos em situação epidêmica de dengue

26.02.2024 13:36 3 minutos de leitura
Visualizar

Jovem promessa "Rubens" luta por titularidade no Atlético-MG!

Visualizar

Partidos da base de Lula tentam anular acordos da Lava Jato

Visualizar

Crusoé: Malafaia, o líder das críticas do bolsonarismo

Visualizar

Homem é atropelado e morto por ônibus em Sorocaba

Visualizar

Startup aposta em criação de insetos para combater mudanças climáticas

Visualizar

Tags relacionadas

Eduardo Paes Lula Rio de Janeiro Sérgio Cabral
< Notícia Anterior

"Essa odiosa obsessão tem nome"

07.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Gravações acidentais podem decidir caso de Daniel Alves

07.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (2)

Jorge Alberto da Cunha Rodrigues

2024-02-07 17:19:24

Lula, Sérgio Cabral e Eduardo Paes mantiveram um relacionamento muito íntimo e, pelo menos para os dois primeiros, bastante rendoso financeiramente (ambos "ganharam" muitas benesses dos cofres públicos). Apesar de mais discreto, Paes era conhecido entre os empresários corruptos pegos pela Lava Jato pelo apelido de Nervosinho.


Annie

2024-02-07 16:25:53

Amigos no crime de longa data.


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

São Paulo tem seis distritos em situação epidêmica de dengue

São Paulo tem seis distritos em situação epidêmica de dengue

26.02.2024 13:36 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Partidos da base de Lula tentam anular acordos da Lava Jato

Partidos da base de Lula tentam anular acordos da Lava Jato

26.02.2024 13:26 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Crusoé: Malafaia, o líder das críticas do bolsonarismo

Crusoé: Malafaia, o líder das críticas do bolsonarismo

26.02.2024 13:18 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Homem é atropelado e morto por ônibus em Sorocaba

Homem é atropelado e morto por ônibus em Sorocaba

26.02.2024 13:10 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.