Refil verde: influenciadoras presas por importar óleo de maconha Refil verde: influenciadoras presas por importar óleo de maconha
O Antagonista

Refil verde: influenciadoras presas por importar óleo de maconha

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 24.04.2024 11:22 comentários
Brasil

Refil verde: influenciadoras presas por importar óleo de maconha

As presas são acusadas de fazer parte de uma quadrilha especializada na importação e comércio de óleo de maconha para cigarros eletrônicos

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 24.04.2024 11:22 comentários 0
Refil verde: influenciadoras presas por importar óleo de maconha
Foto: Divulgação/PCDF

A Polícia Civil do Distrito Federal realizou a Operação Refil Verde, na manhã desta quarta-feira, 24, que resultou na prisão de três influenciadoras digitais. Essa ação faz parte do combate a uma quadrilha especializada na importação e comércio de óleo de maconha para cigarros eletrônicos.

A investigação teve como objetivo desmantelar uma rede criminosa que estava envolvida em lavagem de dinheiro, tráfico internacional de drogas e crimes contra a saúde pública.

Coordenada pela Coordenação de Repressão às Drogas da Polícia Civil do DF, a operação é realizada em parceria com o Ministério da Justiça. No total, foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão e 9 mandados de prisão, nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e no Distrito Federal.

Influenciadoras presas

As influenciadoras digitais Rhaynara Didoff, Letícia Correia Castro e Elisa Marden foram presas suspeitas de fazerem parte da quadrilha. No Rio de Janeiro, um suspeito foi detido por ser responsável pelas vendas online dos produtos.

De acordo com as investigações, os criminosos adquiriam o óleo de maconha de fornecedores nos Estados Unidos. A droga era introduzida no país através do Paraguai, utilizando portes de cera de depilação.

A partir da fronteira em Foz do Iguaçu (PR), a droga seguia para São Paulo, onde era manipulada e envasada em refis de cigarro eletrônico, frascos de CBD (Canabidiol) e outros recipientes utilizados para tratamentos medicinais.

Durante esse processo, os traficantes adicionavam solventes e aromatizantes ao óleo de maconha. Após o preparo, a droga era comercializada em sites e páginas hospedadas em redes sociais.

A operação revelou que o grupo obtinha um lucro mensal estimado em R$ 2 milhões somente com as vendas pela internet.

Publicidade nas redes sociais

Segundo a Polícia Civil, profissionais de TI do Rio de Janeiro eram responsáveis pela criação das plataformas de comércio eletrônico do grupo, que utilizava números internacionais no WhatsApp para entrar em contato com os clientes.

Além disso, o grupo investia em publicidade nas redes sociais, e pagava influenciadores digitais para promover o negócio. Também foi descoberta uma complexa rede de lavagem de dinheiro, envolvendo contas bancárias de terceiros, empresas fantasmas e laranjas.

Os líderes da quadrilha estavam no interior do estado de São Paulo e não tinham contato direto com as drogas. A distribuição era feita através de contratos com uma empresa privada, que enviava os produtos para traficantes e usuários.

Esportes

Onde assistir Criciúma x Bahia: confira detalhes da partida

23.05.2024 12:20 2 minutos de leitura
Visualizar

Segurança impede ataque durante revezamento da tocha em Bordeaux

Visualizar

Crusoé: Mileipalooza

Visualizar

Onde assistir Cagliari x Fiorentina: confira detalhes da partida

Visualizar

13º antecipado para aposentados: impulso na economia

Visualizar

Meio-Dia em Brasília: Após Moro, Deltan tem chances de ir ao Senado?

Visualizar

Tags relacionadas

cigarro eletrônico influenciadoras maconha óleo de maconha policia civil do DF prisão tráfico internacional de drogas
< Notícia Anterior

Musk promete carro mais barato, e ações da Tesla disparam

24.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Vocalista do Iron Maiden recebe título de cidadão honorário de Curitiba

24.04.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

13º antecipado para aposentados: impulso na economia

13º antecipado para aposentados: impulso na economia

23.05.2024 12:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Um outro projeto de trem para São Paulo

Um outro projeto de trem para São Paulo

23.05.2024 11:42 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Concurso ISS na Prefeitura de Itaobim: salário inicial de R$ 1.412

Concurso ISS na Prefeitura de Itaobim: salário inicial de R$ 1.412

23.05.2024 11:37 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Semana do MEI 2024: capacitação e sucesso com Sebrae

Semana do MEI 2024: capacitação e sucesso com Sebrae

23.05.2024 11:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.