O Antagonista

Luciano Hang e Havan são condenados a pagar R$ 85 mi

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 31.01.2024 15:41 comentários
Brasil

Luciano Hang e Havan são condenados a pagar R$ 85 mi

A condenação tem como fundamento as reuniões realizadas por Hang com funcionários das lojas, nas quais questionava o voto de cada um

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 31.01.2024 15:41 comentários 1
Luciano Hang e Havan são condenados a pagar R$ 85 mi
Luciano Hang e Havan são condenados a pagar R$ 85 mi

O empresário Luciano Hang e sua rede de lojas, Havan, foram condenados pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Florianópolis a pagar R$ 85 milhões por danos morais individuais e coletivos decorrentes de assédio eleitoral na véspera das eleições de 2018.

A decisão foi tomada com base em uma ação movida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e ainda cabe recurso.

A condenação de Hang

De acordo com o G1, a condenação, assinada pelo juiz Carlos Alberto Pereira de Castro, da 7ª Vara do Trabalho de Florianópolis, em primeira instância, tem como fundamento as reuniões realizadas por Hang com os funcionários das lojas, nas quais questionava o voto de cada um e ameaçava demitir 15 mil pessoas caso o resultado presidencial não fosse favorável.

De acordo com o MPT, o empresário teria realizado uma pesquisa de intenção de voto entre os empregados, na qual 30% teriam declarado que votariam em branco ou anulariam seu voto.

O magistrado ressaltou que o apoio político a candidatos ou partidos é legítimo, porém a forma como Hang conduziu as abordagens configurou assédio eleitoral.

O juiz mencionou uma manifestação promovida pelo empresário em uma das lojas da Havan, na qual não apenas fez campanha para um candidato, mas também colocou em xeque a continuidade dos contratos de trabalho caso houvesse um resultado desfavorável.

O que diz Luciano Hang?

Em resposta à condenação, Luciano Hang classificou a decisão como descabida e ideológica, afirmando que não foram comprovadas irregularidades nos acontecimentos de 2018.

Ele destacou, em nota, que todas as ordens e decisões da Justiça foram cumpridas, garantindo a liberdade de expressão do voto dos colaboradores.

O empresário ressaltou ainda que a denúncia partiu de agentes públicos com militância política e sindicatos, e que irá recorrer da decisão, confiando na justiça brasileira.

A Havan é conhecida por suas megalojas temáticas e se tornou um símbolo do empresariado apoiador do governo Bolsonaro.

Mundo

Silvio Almeida acusa Israel de "apartheid" na ONU

26.02.2024 15:46 3 minutos de leitura
Visualizar

PSDB à deriva em São Paulo

Visualizar

"Estimativa de público tem caráter técnico", diz PM após ruídos

Visualizar

Mais um candidato à cadeira de Sergio Moro

Visualizar

Deputado quer proibir a instalação de sessões eleitorais em sedes de sindicatos

Visualizar

Os reféns voluntários da polarização  

Carlos Graieb Visualizar

Tags relacionadas

apoiadores de Jair Bolsonaro eleições 2018 lojas Havan luciano hang MPT TRT
< Notícia Anterior

Concurso público UFPel 2024: 20 vagas na nível médio e superior

31.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Oposição quer votar o fim do foro privilegiado

31.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (1)

Rogério Schwinden

2024-01-31 17:59:27

ESSAS HIENAS VAGABUNDAS ESQUERDALHAS NÃO SE CANSAM DE PERSEGUIR OS CONSERVADORES. ATÉ QUANDO??


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

PSDB à deriva em São Paulo

PSDB à deriva em São Paulo

26.02.2024 15:45 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
"Estimativa de público tem caráter técnico", diz PM após ruídos

"Estimativa de público tem caráter técnico", diz PM após ruídos

26.02.2024 15:36 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Mais um candidato à cadeira de Sergio Moro

Mais um candidato à cadeira de Sergio Moro

26.02.2024 15:35 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Deputado quer proibir a instalação de sessões eleitorais em sedes de sindicatos

Deputado quer proibir a instalação de sessões eleitorais em sedes de sindicatos

26.02.2024 15:34 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.